Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Conheça os tipos mais comuns de manchas nos dentes


manchas nos dentes

Mancha amarela nos dentes, mancha nos dentes da frente e dentes manchados são uma grande preocupação para muitas pessoas, não apenas por motivos estéticos, mas também porque podem indicar problemas bucais sérios. Portanto, ao perceber na dentição algum pigmento que não é removido pela escovação, procure um dentista para avaliar o caso.

Porém, por que as manchas surgem? Neste post, entenda as principais causas do escurecimento dos dentes e veja como prevenir e até reverter a situação. Além disso, descubra o que é o tratamento com clareamento dental, quais são os resultados esperados, quem pode fazê-lo, quanto tempo dura a sessão, quais os tipos desse método e que cuidados ter durante o processo.

Continue a leitura e saiba como deixar o seu sorriso harmônico e saudável!

O que provoca dentes manchados?

Vários pacientes chegam com esta dúvida ao consultório: o que deixa os dentes manchados? Na verdade, a resposta tem a ver com diversos fatores que podem gerar essas manchas, desde bebidas até cigarro, passando pelo uso excessivo de flúor, antibióticos e trauma. Separamos, a seguir, as principais causas do problema:

  • bebidas e alimentos: café, chá, refrigerantes à base de cola, suco de uva e vinho tinto possibilitam as manchas nos dentes. Curry, açaí e molho de soja também podem interferir na aparência dentária;
  • cigarro: a nicotina pode deixar os dentes dos fumantes amarelados;
  • fluorose: o consumo excessivo de flúor nos primeiros anos de vida pode alterar permanentemente a cor do esmalte do dente, deixando-o com pequenas manchas ou com linhas mais esbranquiçadas em determinadas regiões. Isso acontece quando a criança engole a pasta de dente com flúor ou quando a água consumida tem uma concentração grande do mineral;
  • esmalte envelhecido: com o tempo, o esmalte do dente começa a sofrer desgaste e acaba deixando à mostra a dentina, uma camada mais interna do dente de coloração amarela;
  • antibiótico: o consumo de antibióticos durante a gestação pode deixar os dentes do bebê com manchas amarelas ou marrons. Isso ocorre principalmente quando a grávida utiliza a tetraciclina por muito tempo. Caso a criança tenha que tomar esse antibiótico após o nascimento, isso acontece também nos dentes permanentes;
  • trauma: depois de um trauma, o dente fica escuro porque o sangue pode se espalhar por estruturas internas do dente;
  • tratamento de canal: há a possibilidade de o dente ficar escurecido por conta de hemorragia na hora da retirada da polpa ou pelo contato com alguma substância química no procedimento;
  • tártaro: as manchas dessa natureza aparecem quando a placa bacteriana fica endurecida na superfície do dente ou na gengiva, absorvendo marcas com mais facilidade. Deve ser tratado para não se tornar cárie ou gengivite;
  • cáries: pequenas manchas podem indicar cárie e precisam ser tratadas rapidamente para não comprometer o dente.

Depois de saber as causas do problema com os exames clínicos e o diagnóstico específico, o próximo passo é começar o tratamento adequado com o seu dentista. Porém, como tratar as manchas nos dentes?

Como tratar mancha amarela nos dentes?

Quando você notar que há manchas em seus dentes que não saem com a escovação, o ideal é procurar um dentista imediatamente. Ele fará um exame clínico e indicará o melhor tratamento para você. Certas manchas podem ser retiradas com profilaxia, que é a limpeza profunda realizada no consultório, como a de tártaro e algumas pigmentações decorrentes de bebidas e alimentos.

Por outro lado, há casos em que é necessário o procedimento de microabrasão, no qual é feito um desgaste no esmalte do dente. Existe, ainda, a opção de facetas de porcelana, as quais são estruturas muito finas que recobrem os dentes, corrigindo a cor e o formato.

Clareamento

Por fim, o clareamento dental também pode eliminar o problema. Existem técnicas para clarear tanto a parte externa como a interna dos dentes (clareamento endógeno). O ideal é que ele seja realizado em consultório para que se obtenha uma tonalidade natural como resultado do tratamento.

O que é e como funciona o clareamento dental?

Problemas na coloração dos dentes são comuns e, geralmente, indicam desequilíbrio na saúde bucal. Porém, para tratar os dentes manchados, o clareamento dental pode ser adequado. O método, cuja aplicação cresceu 30% no país, segundo o Conselho Federal de Odontologia, deixa a aparência dental mais limpa, desde que realizado ou supervisionado por profissional.

A principal indicação desse procedimento é para quem está com a dentição manchada e quer ter ganhos estéticos. No entanto, você deve estar se perguntando o que é, exatamente, o clareamento dental? Sob indicação do cirurgião-dentista, a técnica utiliza substâncias clareadoras para conseguir recuperar a cor dos dentes naturais.

Em contato com os dentes, os elementos químicos do gel clareador (seja o peróxido de hidrogênio, seja o peróxido de carbamida, em diferentes concentrações) liberam oxigênio. Por sua vez, o elemento quebra as partículas de pigmento e a dentição passa a ter maior reflexão de luz, tornando-se visivelmente mais clara.

Quanto tempo dura em média o procedimento?

Outra dúvida comum é em quantas sessões o clareamento é feito? Para responder à questão, é preciso considerar o tipo de procedimento. O processo caseiro, que requer uma moldeira adaptável e substâncias químicas administradas pelo paciente, dura em média 14 dias. Já o branqueamento no consultório é concluído em apenas uma sessão, com o uso de laser.

Quais são os tipos de clareamento dental?

A concentração do gel clareador pode variar de acordo com o caso clínico, mas existem dois tipos de clareamento. O caseiro é quando o paciente aplica a solução em casa seguindo a recomendação do dentista. Por outro lado, existe a opção de clareamento dental no consultório, feito com uma substância que depois recebe aplicação de laser.

Clareamento dental caseiro

O tratamento caseiro é feito pelo paciente. Após indicação do dentista, a pessoa recebe a quantidade de agentes químicos para colocar em uma moldeira, que se adapta às arcadas. O processo, considerado menos agressivo, requer visitas periódicas ao consultório durante as semanas de uso das substâncias clareadoras.

No entanto, atenção a isto: receitas caseiras, como usar limão e casca de laranja, não são indicadas para deixar os dentes mais claros, pois desgastam o esmalte e podem comprometer o funcionamento da cavidade bucal.

Clareamento no consultório


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Esta opção é realizada pelo dentista, que aplica sobre os dentes do paciente (protegidos com protetor interno) o agente químico clareador, em determinada concentração. Depois disso, a dentição com gel recebe uma fonte de energia, que torna mais intenso o processo.

Há contraindicações para o clareamento dos dentes?

clareamento (seja o caseiro, seja o profissional) é bastante eficaz para deixar os dentes mais claros, contudo, não são todas as pessoas que podem recorrer a essa técnica para ter ganhos estéticos e funcionais no sorriso.

Os especialistas não recomendam os dois tipos de branqueamento em gestantes, lactantes, menores de 18 anos de idade, pacientes que fizeram quimioterapia há pouco, pessoas com hipersensibilidade dental, com alergia ao gel clareador, com raízes dentais expostas ou com irritação na gengiva.

O procedimento, por fim, não deve ser realizado em caso de cárie ou infiltração nos dentes.

Que cuidados manter antes e depois do procedimento?

Para acompanhar os ganhos estéticos e funcionais no sorriso, você deve se comprometer com alguns cuidados que ajudam a manter a saúde bucal. Realizando a higienização oral com frequência e afastando-se de alimentos, bebidas e maus hábitos, você consegue deixar os dentes mais claros por mais tempo.

Alimentação

Você sabe que alguns alimentos podem deixar o sorriso mais escuro. Da mesma forma, existe restrição a comidas e bebidas antes e depois do clareamento. É o caso de vegetais como a cenoura e a beterraba, além do consumo de chocolate, café, chá e vinho tinto. Para controlar a sensibilidade nos dentes, evite também sucos ácidos e refrigerantes.

Produtos utilizados

Maus hábitos também influenciam na pigmentação dos dentes e devem ser evitados para manter o sorriso harmônico. No período após o clareamento, evite, principalmente, bebidas alcoólicas, batons de cor forte e tabaco.

Higiene bucal

Lembre-se de que a dentição não deve ficar exposta aos fatores que causam o escurecimento: mantenha a higienização diária com escovação e uso de fio dental após as refeições. Outra dica é não escovar depois de consumir alimentos com corante ou acidez elevada. Para evitar erosão dentária, espere até 30 minutos, tempo de neutralização do pH da boca.

Que resultados são esperados e como fazer para que durem?

Tanto o método caseiro quanto o profissional conseguem clarear a dentição, mas é normal que os dentes não fiquem totalmente brancos depois da aplicação, uma vez que cada paciente tem um tom natural, a depender da espessura do esmalte e dos minerais presentes nessa camada que reveste a dentina. Quanto mais mineralizado, mais visível o resultado do branqueamento.

O processo precisa ser feito sob orientação profissional, evitando efeitos colaterais. Para escolher o tratamento mais adequado para o seu caso, você deve passar por avaliação. O dentista observará se há contraindicações para o procedimento, a exemplo de problemas nas raízes dos dentes, para obter o melhor resultado.

Como prevenir mancha nos dentes da frente?

escovação correta com creme dental com flúor e fio dental ajuda a manter os dentes brancos. Contudo, é preciso limpar todos por completo, inclusive as faces internas, depois das refeições e, principalmente, antes de dormir. Após tomar café ou outra bebida com corante, faça um bochecho com água. A medida previne o aparecimento das manchas.

No caso das crianças, converse com o odontopediatra sobre o melhor creme dental para a idade e o desenvolvimento da dentição delas. Caso a recomendação seja o creme com flúor, o importante é supervisionar a quantidade utilizada: geralmente, indica-se para os pequenos uma porção equivalente a um grão de arroz na escova.

Sempre que fizer a higienização bucal, veja se há manchas nos dentesO ideal é seguir a risca a recomendação clínica para não voltar a comprometer a arcada. Porém, em caso de escurecimento com o passar do tempo, a pessoa pode recorrer novamente ao clareamento dental, desde que indicado pelo seu dentista.

Agora que você já sabe o que provoca mancha amarela nos dentes, mancha nos dentes da frente e dentes manchados e como tratar o problema, mantenha-se informado também sobre outros temas relevantes. Para receber as melhores dicas sobre a sua saúde bucal, assine a newsletter do blog!

Postado em 15/09/2017.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter