Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

5 dicas para evitar o mau hálito



Uma coisa que pode ser bastante desagradável é o mau hálito. Você pode estar conversando com alguém e nem percebe que está saindo um cheiro ruim da sua boca. Afinal, é muito difícil que a pessoa descubra sozinha que está com esse problema — na maioria das vezes, familiares e amigos mais íntimos é que acabam dando o alerta.

Mas calma, não é preciso se desesperar. O mau hálito não é uma doença, mas sim uma maneira que o nosso corpo tem de informar de algo não vai bem. Existem várias formas de evitar o mau hálito, tudo depende do que está causando esse incômodo. Continue a leitura e confira nossas dicas de como evitar o mau hálito! Vamos lá?

As principais causas do mau hálito

É importante saber que o mau hálito nem sempre é causado pela falta de higiene bucal, apesar deste ser um dos principais motivos. Outras situações e até algumas doenças podem ser responsáveis pelo problema, então é preciso conhecer as principais causas para saber identificar a sua.

Partindo do mais básico e previsível, alimentos como alho e cebola podem deixar mau hálito — e causam um cheiro bem característico e fácil de identificar. Outras causas comuns são:

Fumo

O tabaco é uma das mais de 4 mil substâncias presentes no cigarro. Seu cheiro característico é muito forte e difícil de ser eliminado, tanto das roupas, cabelo e ambiente, quanto (e principalmente) do hálito.

Boca seca

Também conhecida como hiposalivação, a boca seca é uma das principais causas do mau hálito. Isso porque uma das funções da saliva é limpar a boca e remover partículas que podem deixar um cheiro ruim.

Ingestão excessiva de álcool

O álcool, principalmente se consumido em excesso, faz diminuir a salivação, deixando a boca seca que, como já sabemos, é uma das causas deste problema.

Insuficiência renal ou hepática

Os rins e o fígado são responsáveis por filtrar o sangue e eliminar toxinas e outras substâncias tóxicas. Quando estes órgãos não estão funcionando muito bem, essas substâncias acabam sendo eliminadas pelas vias respiratórias, causando um odor característico de urina na boca.

Doenças gástricas

Doenças gástricas, como o refluxo, por exemplo, podem causar mau hálito devido aos ácidos estomacais. Quando em contato com as bactérias da boca e com os alimentos, acabam resultando em um mau cheiro.

Falta de higiene bucal

Não é nem preciso dizer que a falta de escovação e higiene bucal completa pode causar mau hálito, né? Restos de alimentos que ficam entre os dentes, sujeira na língua e bactérias se misturam com a saliva e resultam neste problema.

Ainda, diversas outras situações podem ser causadoras de mau hálito, como infecções na garganta, infecções pulmonares, hipoglicemia, diabetes não compensado, jejum prolongado, etc.

Principais tipos de halitose

Assim como existem várias causas para o mau hálito, também existem diferentes tipos deste problema, que podem causar variadas consequências. Os principais tipos de halitose são:

Halitose objetiva

A halitose objetiva é a mais comum, que ocorre quando o cheiro é percebido pela pessoa e por todos ao seu redor. Ela pode ser causada por qualquer um dos motivos já citados, e não necessariamente terá alguma consequência física, mas pode resultar em problemas como insegurança e outros transtornos psicológicos, já que a pessoa consegue sentir o cheiro e pode ter medo de se aproximar de outras pessoas por causa disso. Seu principal sintoma é realmente o cheiro, e o tratamento vai depender de sua causa.

Halitose subjetiva


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Outro tipo de halitose, que já não é tão comum, é a halitose subjetiva, também conhecida como halitose psicológica. A pessoa acredita que possui mau hálito e muitas vezes até sente o cheiro ruim, mas outras pessoas não o sentem e o dentista não consegue diagnosticar o problema. A forma de tratamento para esse tipo de halitose se dá por meio de acompanhamento psicológico.

Halitose controlada

Como o nome já sugere, esse é um tipo de halitose que pode ser controlado com a ajuda de balas, enxaguantes bucais ou outros produtos ofereçam um hálito fresco por alguns momentos. Porém, todas essas “soluções” são temporárias e, de fato, não solucionam o problema. Geralmente é causada por falta de higiene bucal, boca seca e outras causas mais fáceis de solucionar.

Como evitar o mau hálito

Certamente, não há nada melhor do que a prevenção! Cuidar bem da sua saúde, especialmente a bucal, é uma maneira eficaz de evitar esse constrangimento. A seguir, conheça algumas dicas práticas de como evitar o mau hálito:

1. Cuide da saúde bucal

A melhor maneira de evitar o mau hálito é manter as bactérias longe dos dentes. Escová-los após cada refeição (inclusive lanches), usar fio dental (pode ser sempre na última escovação do dia) e aplicar enxaguante bucal são ótimas formas de prevenir o mau hálito.

2. Use o raspador de língua

Essa não é uma prática muito comum, mas deveria se tornar um hábito! Além dos dentes, também podemos encontrar inúmeras bactérias na língua. O raspador de língua pode reduzir o mau hálito por curto prazo, ajudando em situações mais urgentes.

3. Umedeça a boca sempre

Beber, em média, 2 litros de água por dia ajuda o funcionamento do organismo como um todo e hidrata a mucosa da boca. Isso reduz o mau hálito! Outra forma de ingerir líquidos e manter a boca sempre hidratada é consumindo sucos, especialmente os cítricos.

4. Coma de 3 em 3 horas

Além de fazer com que seu metabolismo trabalhe mais rápido — o que ajuda você a queimar mais calorias —, comer de 3 em 3 horas também ajuda a manter o mau hálito bem longe. Quando ficamos muitas horas sem nos alimentar, uma grande quantidade de suco gástrico é liberada. Resquícios desse ácido podem chegar até a boca por meio do esôfago, provocando o mau hálito.

5. Vá ao dentista periodicamente

Por mais que a gente escove os dentes, use fio dental e enxaguante bucal como manda o roteiro, ir ao dentista periodicamente é essencial. A única forma de limpar os seus dentes de maneira profunda é indo ao consultório de um profissional para que ele faça a limpeza. Essa é uma excelente maneira de evitar o mau hálito!

Mesmo depois de todos os cuidados necessários, o problema persiste? Então, pode ser que seu mau hálito não seja diretamente relacionado à saúde bucal. Consulte um médico, que recomendará os exames necessários para descobrir a verdadeira causa do problema.

E então, pronto para adotar esses hábitos e eliminar o mau hálito? Se você gostou das dicas e quer saber mais sobre saúde bucal, siga as nossas páginas nas redes. Estamos presentes no Facebook, no Instagram e no Youtube.

Postado em 20/03/2019.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter