Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Boca seca: quais são as principais causas e prevenções?



A boca seca pode ser uma condição que vai muito além da simples sede em um dia quente ou quando não se bebe água. Em alguns casos, esse problema causa dificuldades para engolir e mastigar, por exemplo. Por isso, é importante saber identificar os sintomas para procurar o profissional que indicará o tratamento adequado.

Quer saber mais sobre a boca seca? Então, continue a leitura deste artigo. A seguir, vamos explicar melhor o que é, o que causa essa condição e quais são os tratamentos que podem ser aplicados. Acompanhe!

O que é boca seca?

A boca seca — ou xerostomia — é uma condição na qual o organismo não produz saliva o suficiente para umidificar a mucosa. É normal que algumas situações trazem essa sensação, mas se esse problema é recorrente, é um sinal de alerta.

A saliva tem a função de manter a boca úmida e auxiliar na mastigação e deglutição dos alimentos, portanto, ela precisa estar presente em quantidade adequada. Sua falta recorrente pode causar, além do desconforto, desequilíbrio de microrganismo, aumento de bactérias nocivas, entre outros.

Quais são as possíveis causas do problema?

Ela pode aparecer em situações pontuais como estresse ou tristeza, mas sua frequência tem outras causas, que podem surgir de:

  • sessões de radio e quimioterapia;
  • menopausa;
  • efeitos colaterais produzidos pela ingestão de certos medicamentos
  • doenças como HIV, Síndrome de Sjögren, mal de Parkinson, diabetes;
  • doenças pontuais que afetam as glândulas salivares.

Como detectar os sintomas?


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


É importante ressaltar que sentir a boca seca é normal em algumas situações. Porém, se esse sintoma for recorrente, analise se as seguintes situações também acontecem:

  • sensação recorrente de boca seca e pegajosa para engolir e mastigar;
  • feridas constantes na boca e nos lábios;
  • diminuição do paladar;
  • gosto metálico na boca;
  • sensação de secura na garganta e ardência na língua;
  • dificuldade para engolir;
  • mau hálito recorrente;
  • dificuldade para falar e mastigar.

Qual o tratamento indicado?

Caso você se identifique com os sintomas citados no tópico acima, procure um dentista para avaliar sua saúde bucal e para que ele possa diagnosticar o problema. Um médico também pode ser procurado para avaliar as glândulas salivares e descobrir se a boca seca é um sinal de outra doença ou, se for algo relacionado a algum medicamento, alterar a dose ou trocar o remédio.

Os profissionais podem prescrever tratamentos com hidratantes bucais e, normalmente orientam os pacientes a tomar muita água ou bebidas que não contenham açúcar, evitar bebidas com cafeína, refrigerantes e álcool, não fumar, mascar gomas sem açúcar para estimular a salivação e evitar alimentos muito condimentados.

A boca seca pode ser uma condição passageira ou o indicativo de algum problema mais grave. Por isso, é sempre importante frequentar o médico e o dentista a fim de checar a saúde do seu corpo e da sua boca, além de prevenir e tratar o que for preciso antecipadamente.

Agora que você já sabe sobre a boca seca, que tal entender um pouco mais sobre saúde bucal e saber como é realizada a limpeza dentária?

Postado em 04/04/2018.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter