Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Tipos de cárie: conheça e saiba como tratar



Em algum momento da vida você já deve ter ouvido falar sobre a cárie dentária, ou mesmo ter sofrido com ela. O que você pode nunca ter ouvido falar é que existem diversos tipos de cárie e que elas podem ser evitadas. 

Antigamente, era mais comum que os profissionais realizassem múltiplas extrações dentárias por causa da grande dor e extensas cavidades que a cárie provocava. Mas hoje  devido as avanços das técnicas odontológicas devido as avanços das técnicas odontológicas existem diversos tipos de tratamento que podem ser realizados, sem dor e com a eficácia de preservar os dentes. 

Quer saber quais são os tipos de cárie dentária, entender a diferença entre elas, saber como evitar e como tratar? Então, continue lendo este post!

Como ocorre a formação da cárie dentária?

Vamos introduzir esse assunto dizendo que a cárie se trata de uma infecção desencadeada pela presença de microrganismos. O principal microrganismo responsável pela doença cárie é o Streptococcus mutans. Basicamente seu meio de ação é sobre o esmalte do dente  ( parte mas externa do dente) que produz ácidos por meio da metabolização de carboidratos presentes na cavidade bucal, ou seja, gerados através da ingestão de doces, massas e quaisquer outros tipos de alimentos que contenha açúcar.

A produção de ácidos pelos microrganismos é o que leva a destruição do esmalte, que é a estrutura dentária (mais externa do dente e depois a começa a migrar para as camadas mais internas como dentina que está localizada logo abaixo do esmalte).

Resumidamente o que acontece é que essas estruturas se dissolvem e perdem o fosfato de cálcio (o que dá rigidez ao esmalte e a dentina). Ao perder esse componente ocorre a formação de uma pequena cavidade  iniciando assim a cárie.

O que acontece se a cárie não for removida?

Uma vez que a cárie não for removida, ou seja trada, com rapidez, a infecção poderá atingir a polpa dentária, que é a parte mais interna do dente (onde fica o “nervo”). Caso isso aconteça, além de causar muita dor, será necessário realizar o tratamento de canal. 

 Um especialista endodontista da Sorridentes poderá cuidar e dar as orientações necessárias para melhor resultado no tratamento. 

 

A infecção da polpa pode também se alastrar para a raiz, provocando um abscesso. Quando o abscesso é formado, somente o tratamento do canal ou a extração do dente resolverá o problema. Então, quanto antes for tratada, melhor será o resultado do tratamento e maiores serão as chances de salvar o dente que foi acometido pela cárie.

Quais são os tipos de cárie?

A cárie dentária pode aparecer de três formas.

1. Cárie coronária

A cárie coronária é a mais fácil de ser encontrada, porque é quando a doença está no período inicial. Esse tipo de cárie pode afetar indivíduos em qualquer faixa etária, de crianças a idosos. Ela geralmente está localizada na superfície oclusal dos dentes (a região da mastigação), nas superfícies vestibular (parte da frente e de face com as bochechas) e lingual ( parte dos dentes voltada para a língua ) ou nas partes laterais (onde os dentes ficam em contato um com o outro).

2. Cárie radicular

O nome desse tipo de cárie já diz por si só: está localizada na raiz dos dentes. Com o passar do tempo, é comum ocorrer retração gengival (quando a gengiva encolhe e expõe a raiz tanto nos dentes inferiores quanto superiores. A superfície da raiz dentária não é revestida por esmalte, como é o caso da coroa (a parte visível do dente).


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


A raiz dentária possui somente dentina e polpa, tornando a destruição da estrutura mais rápida. Além disso, essa cárie é mais frequente em adultos e idosos por conta da retração gengival.

3. Cárie recorrente

É o tipo de cárie que se desenvolve de novo em um mesmo local. É mais comum em regiões que tenham restaurações mal adaptadas e com excesso, mas também pode ocorrer em locais com grande acúmulo de placa e próteses fixas. Geralmente é encontrada em adultos e idosos, não é muito comum em crianças. 

O que fazer para evitar a cárie?

A cárie é uma doença muito fácil de ser prevenida! O melhor jeito de impedir que a doença ocorra é eliminando a placa bacteriana. A placa pode ser reduzida por meio da correta escovação dos dentes, utilização do fio dental, creme dental com flúor e enxaguante bucal. Para reduzir de forma considerável a quantidade de placa bacteriana é preciso escovar os dentes sempre após as refeições e fazer uso do fio dental diariamente.

O uso do flúor também ajuda a reduzir o aparecimento de cárie porque ele “fortalece” os tecidos duros do dente. Em crianças, é indicada a aplicação de selantes, pois eles liberam flúor em pequenas quantidades podendo durar até sete anos e impedindo o acúmulo de alimentos em regiões difíceis de higienizar. Dessa forma, os selantes protegem e evitam o aparecimento de cárie nos dentes.

Estou com cárie, e agora?

Como a cárie é uma doença que ocorre em etapas, se for descoberta e tratada logo no início ela pode ser paralisada e nenhum tratamento é necessário: é feito apenas o controle. Esse tipo de reversão da cárie é realizado principalmente por meio de tratamentos com flúor, que ajuda o dente a voltar ao seu estado original.

Quando a cárie está um pouco mais avançada e já houve uma cavitação no esmalte do dente, será necessário realizar a remoção da parte infectada e posterior restauração. Se a lesão estiver muito extensa e houver uma grande destruição,  será necessário o tratamento de canal e poderá ser necessária a reabilitação da coroa com a instalação de algum tipo de prótese fixa (inlay, onlay ou overlay).

Conforme falamos no parágrafo anterior ,caso a cárie esteja avançada e tenha atingido a polpa, será preciso realizar o tratamento de canal o quanto antes. Esse tipo de tratamento basicamente consiste na remoção da polpa, instrumentação e irrigação do canal (procedimento que irá matar as bactérias presentes no local) e obturação para selar o canal. Após o canal, o dente precisará ser restaurado com resina composta ou com algum tipo de prótese.

Quando devo procurar um profissional?

Se você desconfiar da presença de qualquer tipo de cárie, é recomendado que procure um profissional. Outro momento é quando os seus dentes começam a ficar muito sensíveis com bebidas quentes, frias ou com doces em geral. Caso tenha sensibilidade ao mastigar ou se você detectar a presença de uma cavidade no dente, é preciso ir ao dentista o quanto antes. Lembre-se que quanto antes a cárie for diagnosticada e tratada, mais fácil será salvar o seu dente.

Como você pôde perceber, é muito fácil prevenir o aparecimento da cárie dentária, e pequenos cuidados diários com a sua higienização são suficientes para impedir o desenvolvimento de qualquer um dos tipos de cárie.

Que tal agora saber sobre a importância da higienização rotineira? É sempre bom se manter atualizado! Até a próxima!

Postado em 15/10/2019.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter