Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

O dente de leite caiu e o permanente não nasce? Veja o que fazer



Por volta dos 6 anos, os primeiros dentes de leite começam a cair e as crianças se divertem exibindo a famosa “janelinha” no sorriso. Contudo, os pais ficam apreensivos enquanto o dente permanente não nasce.

Normalmente, o dente definitivo aparece de um a três meses após a queda do de leite. Caso isso não aconteça, o ideal é procurar o dentista para avaliar se está tudo bem.

Neste artigo, entenda as causas para o dente definitivo demorar a nascer e os possíveis tratamentos caso exista algum problema. Acompanhe:

Diferenças entre os dentes de leite e os permanentes

A partir dos seis meses de vida, começa a ser formada a dentição da criança: no total, são 20 dentinhos de leite (decíduos) que aparecem até os 2 anos de idade.

Além de serem mais brancos, eles apresentam uma espessura de esmalte menor, quando comparado ao permanente, e uma cavidade pulpar maior.

Entre os 6 e 12 anos, a criança perde os decíduos, que dão lugar aos dentes permanentes. São 32 no total e, na medida em que vão nascendo, os dentes definitivos absorvem a raiz dos dentes de leite.

Causas para o dente definitivo demorar a nascer

Queda antecipada do dente de leite

Um trauma, como uma pancada ou choque, que atingiu o dente de leite pode comprometer sua estrutura ocasionando a queda.

O decíduo pode cair antes do prazo esperado por outro problema, como a cárie: por isso é importante orientar e supervisionar as crianças no momento da higiene bucal, além de levá-la periodicamente ao dentista.

Nessas duas situações, se o dente permanente começar a nascer por volta dos 6 anos, não há com o que se preocupar.

Anodontia

Existem casos em que o dente definitivo não nasce porque a criança não possui esse dente. É a ausência congênita de dente ou anodontia, um problema hereditário — por isso é preciso ficar atento se há outros casos na família.

Quando os pais verificam que o dente definitivo está demorando muito para aparecer, devem investigar a situação no dentista, que pode fazer um exame de raios-X para identificar esse problema.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Pode ser preciso a colocação do aparelho ortodôntico para que os outros dentes não mudem de posição. Quando o paciente completar 17 ou 18 anos, e estiver com toda a arcada desenvolvida, poderá colocar um implante dentário para substituir esse permanente que não nasceu.

Todavia, há casos em que os dentes se acomodam de forma correta mesmo com a falta de um definitivo e o tratamento ortodôntico é desnecessário.

Dente está escondido

O dentista, por meio do exame de radiografia panorâmica, pode descobrir que o dente permanente não nasceu porque está escondido em outro local da boca.

Nesse caso, o tratamento ortodôntico pode ajudar: o aparelho consegue tracionar o dente para que ele se posicione no local certo e nasça normalmente.

Fibrose

Algumas crianças podem apresentar o tecido da gengiva mais espesso, situação chamada de fibrose, dificultando a erupção do dente permanente.

O dentista pode intervir retirando esse tecido fibroso a fim de facilitar o nascimento do definitivo.

O odontopediatra deve acompanhar o nascimento dos dentinhos

É importante que os pais levem a criança desde cedo ao odontopediatra, que dará orientações, fará a prevenção de problemas bucais e acompanhará o desenvolvimento da arcada dentária, indicando o melhor tratamento, caso haja necessidade.

A ausência prolongada de um ou mais dentes deve ser investigada para que a criança não tenha problemas mastigatórios, na fala e até estéticos, prejudicando sua autoestima.

Geralmente, os dentes definitivos nascem de forma correta. Entretanto, se os pais notarem que o dente permanente não nasce — mesmo depois de muito tempo da queda do dente de leite — e a criança apresenta dor de dente, incômodo na gengiva ou mau hálito, devem consultar o dentista rapidamente.

Conseguimos esclarecer o que pode dificultar a troca da dentição? Fique por dentro de outros conteúdos como esse seguindo a gente no Facebook, Instagram YouTube e Twitter!

 

Postado em 21/03/2018.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter