Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Dentista infantil: qual o momento de levar o bebê para uma consulta


dentista infantil qual o momento de levar o bebe para uma consulta

O odontopediatra, também conhecido como dentista infantil, é o profissional que cuida da saúde bucal dos pequenos. Mas muitos pais ainda têm dúvidas sobre o momento ideal de levar as crianças para uma consulta odontológica. Os bebês, por exemplo, também precisam visitar o dentista?

Sim, precisam, e não é necessário esperar que surja algum problema na gengiva ou durante o nascimento dos dentinhos para consultar um especialista. Além disso, essa faixa etária exige cuidados especiais na higienização da gengiva, língua e dentes.

Neste post, explicamos as funções do dentista infantil, detalhamos como é uma consulta com esse profissional, relatamos os problemas dentários mais comuns nos pequenos e reunimos dicas para você adotar na rotina de higienização bucal dos bebês. Vamos lá?

Quem é o odontopediatra?

Odontopediatra é um dentista que possui especialização em cuidados com a saúde bucal infantil. Ele está habilitado para tratar as crianças, desde o nascimento até a adolescência, oferecendo os procedimentos odontológicos mais adequados a essas faixas etárias.

O odontopediatra também oferece atendimento às crianças que possuem necessidades especiais e continua o acompanhamento quando a condição médica persiste até a idade adulta, pois ele conhece desde cedo o histórico de saúde bucal desses pacientes, assim como os procedimentos e tratamentos especiais exigidos.

Por que levar seu bebê ao dentista?

O dentista infantil é uma figura importante na promoção da saúde bucal do seu filho, já que atua em duas áreas principais: tratamento e prevenção. Esse profissional ajuda crianças e adolescentes a desenvolverem hábitos saudáveis de cuidado com os dentes e que serão mantidos ao longo da vida, evitando problemas futuros.

Conheça a seguir mais detalhadamente as atribuições do odontopediatra.

Conscientização da família e das crianças

Uma das principais atuações do dentista infantil é contribuir para a orientação e motivação dos pais ou responsáveis a respeito da manutenção e promoção da saúde bucal dos seus filhos. Ele também ajuda as crianças a desenvolverem comportamentos saudáveis nos cuidados com os dentes.

Acompanhamento do desenvolvimento dos dentes

O odontopediatra acompanha o crescimento dos dentes logo após o nascimento com o intuito de detectar precocemente os problemas mais comuns na saúde bucal de crianças e adolescentes. Assim, consegue adotar estratégias preventivas e de menor intervenção nos tratamentos.

Reabilitação do aparelho estomatognático

O sistema estomatognático reúne um conjunto de estruturas bucais que, com a participação da mandíbula, realiza funções importantes, como a deglutição, a mastigação e a sucção.

Uma das ações do odontopediatra é cuidar da reabilitação funcional e morfológica do aparelho estomatognático quando comprometido pelas doenças mais comuns que atingem a saúde bucal durante a infância e a juventude.

Qual o momento ideal para levar seu bebê ao dentista infantil?

Você já ouviu falar em pré-natal odontológico? Esse tratamento tem o objetivo de oferecer orientações à mãe sobre os principais cuidados a serem tomados durante a gravidez e logo após o nascimento.

Nessa consulta o profissional realiza um check-up na gestante para identificar e prevenir o surgimento de problemas bucais que podem comprometer a saúde da mãe e do bebê.

Essa também é uma oportunidade perfeita para as mães receberem informações sobre os cuidados futuros com o recém-nascido. Entre as recomendações oferecidas pelo dentista infantil está o incentivo à prática do aleitamento materno para proteger a saúde bucal das crianças.

Caso não seja possível fazer esse acompanhamento ainda durante a gravidez, é importante levar o bebê ao consultório o mais cedo possível para que o odontopediatra apresente as orientações necessárias.

A visita ao dentista infantil torna-se imprescindível após os 6 meses de idade, ou quando começam a apontar os primeiros dentes do bebê. Então, se os dentinhos nascerem muito antes dos 6 meses, é preciso antecipar a consulta.

Como funciona a consulta com o odontopediatra?

No primeiro contato com esse dentista, o bebê é apresentado ao consultório odontológico. Esse reconhecimento é muito importante para que se familiarize com o ambiente e com o profissional. Com isso, a criança fica mais à vontade ao tratamento odontológico e não desenvolve medo ou traumas com o dentista.

Ainda durante a primeira consulta, o odontopediatra conversa com os pais e explica quais os cuidados necessários a partir do nascimento do primeiro dente, como a escovação correta, o tipo de creme dental adequado e outros cuidados para que a limpeza bucal do bebê seja feita sem erros.

Após a primeira consulta, os pais devem levar o bebê ao dentista a cada seis meses, para realizar o acompanhamento apropriado do nascimento de todos os outros dentes e a prevenção de eventuais problemas.

Quais os problemas que mais afetam a saúde bucal dos bebês?

Existem alguns males que podem afetar a boca dos bebês ainda recém-nascidos. Conheça os mais comuns logo abaixo.

Cortes e traumas

É normal que os bebês levem qualquer tipo de objeto à boca. Dependendo da intensidade da mordida, podem ocorrer ferimentos nos lábios ou na gengiva.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Além dos danos superficiais, batidas e cortes podem prejudicar o crescimento dos dentes e até provocar o movimento da dentição obrigando a criança a usar um aparelho ortodôntico no futuro.

No caso dos cortes com sangramento, o ideal é tentar estancar com o uso de uma gaze e limpar bem o local. Havendo um trauma maior, é imprescindível conduzir a criança ao odontopediatra imediatamente.

Cistos

Um dos problemas bucais mais frequentes dos bebês com poucos meses de vida é o cisto gengival do recém-nascido. Ele é formado por pequenos nódulos esbranquiçados que surgem na gengiva, como se fossem dentes nascendo.

Esse problema não costuma causar desconforto na crianças e geralmente desaparece aos 3 meses. Caso os cistos persistam, o melhor é procurar um dentista infantil.

Outro cisto bastante rotineiro entre os bebês é o cisto de erupção. Ele ocorre durante o nascimento dos dentes e pode deixar a gengiva bem dolorida e inchada.

O problema acaba assim que o dente nasce, mas, em algumas situações, a criança pode ficar muito irritada e ter dificuldade para se alimentar. Nesses casos, pode ser necessária uma pequena intervenção na gengiva.

Halitose

O famoso e incômodo mau hálito também pode acometer bebês e crianças pequenas. Na maioria dos casos, o problema é consequência de outras complicações bucais, como placa bacteriana e gengivite. A halitose também pode ser resultado de uma má limpeza da gengiva e da língua, daí a importância de caprichar na higienização bucal de seu filho.

Cáries

Embora as ocorrências venham diminuindo, a cárie é o problema dentário mais comum entre os bebês. É causada principalmente pela falta de orientação dos pais quanto ao uso correto da chupeta e da mamadeira, bem como pela alimentação e higiene oral da criança.

Como realizar a higienização bucal nos primeiros meses de vida?

Antes mesmo do nascimento do primeiro dente do bebê, os pais precisam realizar a higiene bucal. Por isso, é recomendado fazer massagem e limpeza com um pano ou gaze limpa e úmida na boca e na gengiva.

Faça isso pelo menos uma vez ao dia ou após as refeições. Além de promover a limpeza da região, esse ritual contribui para motivar as crianças a criarem desde pequenas o hábito da higiene bucal.

Após o nascimento do primeiro dente, os cuidados são outros. É o momento de introduzir o uso da escova dental na higienização. Escolha um modelo com cerdas macias para não ferir a gengiva do bebê, com a cabeça pequena e um cabo grande para alcançar todos os cantos da boca.

Quando o dente começar a aparecer, apenas molhe a escova em água. Assim que romper a gengiva, você pode utilizar o creme dental. A quantidade indicada é a de um grão de arroz. Pode parecer pouco, mas é o suficiente.

Realize a escovação de modo suave fazendo movimentos em todos os lados de todos os dentinhos do bebê. Esse cuidado é importante, porque as partes que não são corretamente escovadas podem apresentar cárie. E não se esqueça de limpar a língua da criança.

Quando o bebê apresenta dentes muito próximos, não deixe de aplicar também um fio dental para ajudar na remoção de placa bacteriana e restos de alimentos nas regiões não alcançadas pela escovação.

Qual o papel dos pais na saúde bucal do bebê?

O papel do dentista infantil é extremamente importante para desenvolver os cuidados com a saúde bucal de seu filho. Mas o papel dos pais é fundamental para colocar em prática desde cedo as medidas que garantem dentes fortes e saudáveis.

Confira algumas dicas e cuidados que os pais e responsáveis devem tomar.

Drible o desconforto

Durante a higiene bucal dos bebês é normal que as crianças chorem ou fiquem irritadas. Esse hábito pode persistir até os dois anos de idade. Se isso ocorrer com seu filho, tente usar alternativas que estimulem os cuidados com os dentes, como vídeos educativos, músicas e livros.

Faça a higienização dos dentes de seu filho

A recomendação é que os pais ou responsáveis cuidem da escovação das crianças até que elas tenham idade suficiente para segurar a escova. A partir daí, continue supervisionando a criança até que ela consiga escovar, enxaguar e cuspir sem assistência. Essa autonomia normalmente acontece por volta dos 5 ou 6 anos de idade.

Seja um exemplo

As crianças aprendem a partir da observação dos hábitos dos pais. Você pode contribuir para estimular a higiene bucal do seu filho escovando os dentes na frente dele, se tornando assim um modelo a ser seguido.

O dentista infantil é o profissional qualificado para orientar e cuidar da saúde bucal do seu bebê. Além de seguir as orientações do odontopediatra, é preciso atenção aos sinais de problemas, pois as crianças pequenas ainda não falam e não podem contar o que estão sentindo. E se estiver tudo certo, não deixe de levar seu filho ao odontopediatra assim que os primeiros dentinhos nascerem.

Percebeu a importância de cuidar bem dos dentes desde a primeira infância? Então baixe agora mesmo o Guia completo da saúde bucal infantil e conheça outras orientações para a prevenção e higienização oral das crianças.

Postado em 05/12/2016.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter