Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Implante dentário infantil: entenda o que é e quando é recomendado



O implante dentário infantil pode parecer incomum, mas não é. As crianças estão expostas a muito mais riscos devido às brincadeiras intensas que acabam colocando-as a situações de maior vulnerabilidade. Elas podem perder seus dentes por conta de fraturas graves, cáries e problemas congênitos, precisando, assim, que o dentista especializado recorra aos implantes para trazer um novo sorriso.

O tratamento de implantes dentários feito em crianças é mais complexo do que nos adultos, já que precisa ser realizado com muito cuidado, a fim de que não atrapalhe o desenvolvimento normal dos ossos do rosto e, consequentemente, não comprometa a fonação, a deglutição e até a estética.

Hoje, você vai entender um pouco mais sobre como funciona o implante dentário infantil. Continue a leitura para saber mais!

O que é o implante dentário infantil?

Antes de falar sobre o caso dos implantes infantis, é importante entender o que são os implantes dentários de uma maneira geral. Em idades diferentes, algumas pessoas podem perder alguns dentes. Os implantes são uma maneira de devolver o sorriso a essas pessoas, por meio de estruturas de metal, colocadas no osso maxilar. Elas têm a função de substituir a raiz dos dentes, que é afetada quando há a perda dele.

Essa estrutura é implantada no osso do paciente, trazendo a segurança e o suporte necessário para que sejam colocados novos dentes de maneira definitiva. Dessa forma, é possível viver normalmente, mastigar alimentos e sentir como se os implantes fossem dentes naturais.

No caso das crianças, não é sempre que os implantes infantis são recomendados. Até porque, como se sabe, a perda dos dentes de leite geralmente não afeta o crescimento dos dentes permanentes. Por essa razão e outras que envolvem também a interferência no crescimento já citada anteriormente, os implantes dentários são normalmente indicados para jovens acima dos 17 anos.

Em contrapartida, existem alguns casos onde o implante não é uma alternativa, mas sim a única solução para o caso.

Quais são as lesões mais comuns nas crianças?

Abaixo, você confere alguns casos de lesões comuns nos dentes infantis e se eles são passíveis ou não de implantes.

Luxação do dente de leite

Chamado pelos dentistas de dente decíduo ou dente temporário, o dente de leite pode sofrer uma luxação capaz de comprometê-lo de maneira permanente. No caso de uma queda grave em crianças de 0 a 3 anos, em que o osso ainda é esponjoso e está em formação, pode ser que ele absorva o impacto e que a luxação seja criada.

Problemas de saúde

Existem alguns tipos de doenças que acometem gravemente o desenvolvimento de algumas partes do corpo da criança. Problemas como oligodontia e anodontia grave são dois exemplos de patologias que precisam ser acompanhadas de perto por um cirurgião-dentista, que vai indicar o uso dos implantes.

Nesses casos, a colocação dos implantes dentários pode ocorrer entre os 7 e 8 anos de idade, sem precisar esperar mais para que a região desenvolva.

Perda do dente permanente


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


É por volta dos 12 anos de idade que as crianças já têm todos os dentes permanentes na boca, substitutos dos dentes de leite. Com os dentes permanentes saudáveis, é esperado que eles durem por toda a vida, mas nem sempre é isso o que acontece. A perda desse dente, por qualquer que seja a razão, traz problemas com a autoestima, que está em fase de formação nessa idade.

Caso algo aconteça com o dente da criança ou do adolescente, como um trauma ou até a perda dele, é importante que se vá ao dentista o mais rápido possível e leve o dente. Como a adolescência ainda não é o melhor momento para realizar o implante, o dentista pode avaliar o caso de deixar o dente original até que o procedimento possa ser feito.

Caso não seja possível levar o dente até o dentista, ele pode trabalhar com uma prótese até que julgue ser o momento adequado para realizar o implante. Dependendo do caso, podem ser levados em consideração os seguintes procedimentos: colocação de facetas de porcelana e colagem do fragmento do dente quebrado.

Nos casos em que forem constatados que o adolescente já tem os ossos formados e que eles não vão sofrer alterações que possam atrapalhar o desenvolvimento, a colocação dos implantes é possível.

Qual é a importância da avaliação psicológica da criança?

É importante lembrar que a decisão da colocação de implantes na criança deve ser tomada pelos pais com embasamento na opinião do profissional da odontologia. Até em pacientes adultos, a colocação dos implantes gera uma ansiedade natural, já que são feitas muitas visitas ao dentista para que os processos sejam realizados com a atenção necessária.

Nas crianças, essa ansiedade pode ser ainda maior, já que os pequenos ainda não têm o entendimento dos adultos para passar por tantos processos no dentista. Por isso, é importante avaliar o estado psicológico da criança, fazê-la entender da necessidade e da urgência do implante e dar todo o apoio e ter paciência para acompanhá-la nesse processo.

Também pode ser comum que os pais se preocupem com o dano estético causado pela falta dos dentes permanentes mais do que a própria criança, portanto, é importante que essa análise da preocupação estética também seja avaliada junto à urgência do caso dada pelo profissional.

Por que é necessário ter acompanhamento do dentista?

É muito importante ressaltar que o acompanhamento do dentista em qualquer idade é fundamental para manter uma ótima saúde bucal. Porém, nas crianças, esse acompanhamento é ainda mais necessário. O desenvolvimento da arcada dentária deve ser avaliado de perto, assim como os primeiros dentes e a saúde da gengiva ainda no bebê.

Com esse acompanhamento, fica mais fácil que o profissional conheça a criança, sua fisiologia e saiba como tratar certas questões que podem aparecer com o tempo. No caso do implante dentário infantil, a urgência da avaliação do profissional é essencial para que se analise a real necessidade do procedimento e em quanto tempo ele deve ser feito.

O implante dentário infantil é possível e, se realizado por bons profissionais, pode ajudar a criança a recuperar o desenvolvimento e a construir uma autoestima melhor sempre com saúde.

Quer um profissional de confiança para atender seus filhos? Entre em contato conosco e agende uma consulta!

Postado em 30/01/2019.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter