Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Entenda as diferenças entre as próteses dentárias e os implantes


diferenças entre as próteses dentárias e os implantes

Quando falamos sobre problemas nos dentes, como a falta de um deles, as próteses dentárias aparecem como uma das principais soluções — mas saiba que essa não é a única alternativa disponível. Entre as outras opções, estão os implantes dentários, também muito populares e requisitados pelos mais variados pacientes.

Quer saber qual a diferença entre prótese e implante e qual desses métodos é o mais indicado para cada tipo de problema? Continue a leitura e acabe com essa e outras dúvidas!

O que são próteses dentárias?

Existem dois principais tipos de prótese dentáriaas fixas e as móveis. Isso costuma causar dúvidas nos pacientes, por isso, reunimos as principais características de cada uma delas a seguir. Continue lendo e confira todas as informações que separamos para você!

Prótese fixa

Basicamente, a prótese fixa pode ser usada nos casos em que o paciente perde poucos dentes, sendo indicada a prótese unitária. Nesse caso pode ou não ser aconselhado o tratamento de canal antes da instalação da prótese. Somente o cirurgião-dentista, após uma minuciosa avaliação do seu caso, saberá responder essa pergunta.

Já nos casos em que há perda de mais do que um dente, é indicada a prótese parcial. Nessa situação, é feita uma ponte fixa, na qual o dente colocado tem apoio dos dentes vizinhos — um de cada lado.

Prótese móvel

Esse tipo de prótese geralmente é indicado quando o paciente sofre com a falta de muitos dentes, de forma que, se fosse preciso usar outros dentes como apoio, como no caso anterior, o procedimento não daria certo — o que comprometeria toda a estrutura dentária.

Assim, deve-se apelar para uma prótese móvel. Com esse método, os dentes faltantes são colocados em uma espécie de grampo metálico, para que eles possam apoiar uns aos outros.

Destaca-se que o paciente poderá removê-la para higienizar os dentes e a prótese separadamente. Além disso, para esse tipo de prótese, não é necessário realizar o tratamento de canal.

Prótese de silicone

Essa prótese normalmente é indicada para indivíduos desdentados totais, ou seja, que têm poucos dentes na boca ou até mesmo nenhum. O silicone promove uma base de resina macia que gera conforto ao paciente, pois a superfície de contato com o palato (céu da boca) é mais agradável.

O que é implante dentário?

A palavra implante significa colocar e é isso mesmo que acontece. Um implante é colocado no espaço dental vazio e encaixado em uma  estrutura óssea.

Para simplificar a explicação, vale dizer que existe um tipo de pino ou parafuso implantado na boca que serve como encaixe para os dentes. Quando esse pino é colocado, não provoca dor, pois o profissional anestesia completamente a região para não causar desconforto nenhum no paciente.

Caso seja um indivíduo muito ansioso, o dentista pode também prescrever um “calmante” antes do procedimento cirúrgico. Vale lembrar que esse é um dos métodos mais tranquilos para o paciente.

Qualquer pessoa pode colocar implante dentário?

O implante pode ser usado por qualquer pessoa, mas não é indicado aos fumantes. Essa exceção se dá pelo fato de eles terem maior chance de rejeitarem o procedimento, já que o cigarro pode comprometer justamente a área onde deve ser feita a operação. Por outro lado, nos pacientes com algum tipo de comprometimento sistêmico, como diabetes ou hipertensão, é necessário que a doença esteja controlada para realizar o procedimento cirúrgico.

Se houver outros tipos de doenças na cavidade bucal, como as periodontais, as fúngicas ou as virais, também é necessário que seja feito o controle dessas patologias para depois realizar a instalação do implante.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


No entanto, a rejeição raramente acontece. Isso porque o implante é produzido com um material altamente biocompatível com o organismo — o titânio. Esse material permite que o implante interaja com o osso, o que reduz quase que 100% as chances de problemas desse tipo.

O implante também é vantajoso se comparado às próteses, já que elas podem atrapalhar e machucar na hora de comer. Outro fator considerável que leva a maioria das pessoas a optarem pelo implante é a ausência de mobilidade. Por exemplo, a prótese total e a móvel podem sofrer uma leve movimentação durante a fala e a mastigação, o que muitas vezes causa um grande incômodo.

Já o implante, além de não atrapalhar as atividades corriqueiras, também proporciona um sorriso muito mais natural. Entretanto, exige cuidados, da mesma forma que os dentes naturais!

Qual a diferença entre prótese e implante?

Normalmente, as pessoas que aderem ao uso do implante dentário o fazem justamente por saberem que esses dispositivos são muito discretos e não causam incômodos. Basicamente o implante repõe a raiz do dente perdido, sendo necessária a instalação de uma prótese “em cima” do implante para a reabilitação ficar completa. Além disso, os implantes duram mais tempo — alguns mais de 20 anos! Ademais, também deixam o sorriso natural e harmônico, semelhante ao dente natural.

Por outro lado, as próteses são de duas a três vezes mais baratas que os implantes — esse é um fator que pode pesar na decisão. É preciso balancear os custos e verificar os fatores que influenciam o valor.

Em relação à manutenção, ambos os tratamentos exigem que os pacientes se programem para ir ao dentista pelo menos uma vez a cada três meses. As duas formas de tratamento também exigem cuidados diários com a escovação e a utilização do fio dental, de enxaguantes bucais e afins.

No caso dos implantes, é importante que seja feita uma limpeza no mínimo semestralmente para que não ocorra a perda de osso e a falha do procedimento. Já nas próteses, pode ser preciso fazer uso de escovas interdentais, além do fio dental, para remover completamente os resíduos alimentares.

Ao realizar o tratamento o dentista vai orientá-lo sobre todos os cuidados necessários para que a sua prótese ou implante dure o maior tempo possível!

Qual escolher?

Nesse contexto, vale lembrar que, para escolher o melhor método, é importante conhecer os fatores que levaram você a procurar esse tipo de ajuda. Além disso, o profissional precisar ter conhecimento sobre seu histórico médico e odontológico, suas expectativas, entre outras questões.

Em outras palavras, só o dentista poderá indicar qual é o tratamento mais apropriado para o problema que você está enfrentando, levando em conta sua saúde bucal. Afinal, a saúde da sua boca está intimamente ligada à saúde geral e à sua autoestima.

Conseguiu entender qual a diferença entre prótese e implante? Que tal agora ficar ainda mais informado? Para isso, baixe nosso e-book: Guia completo sobre implante dentário!

Postado em 08/06/2017.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter