Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Entenda as diferenças entre as próteses dentárias e os implantes


diferenças entre as próteses dentárias e os implantes

Quando falamos sobre problemas nos dentes, como a falta de um deles, as próteses dentárias aparecem como uma das principais soluções — mas não é a única. Entre as outras possíveis soluções estão os implantes dentários, também populares.

Como saber qual desses métodos é indicado para cada tipo de problema? Continue a leitura e acabe com essa e outras dúvidas!

O que são próteses dentárias?

Existem dois principais tipos de prótese dentária: as fixas e as móveis. Isso costuma causar dúvida aos pacientes, por isso reunimos as principais características de cada uma a seguir.  Confira!

Prótese fixa

Esse tipo de prótese é usada apenas nos casos em que o paciente perde poucos dentes. Nessa situação, é feita uma ponte fixa, na qual o dente colocado tem apoio dos outros dois — um de cada lado.

Prótese móvel

Esse tipo é usado quando o paciente sofre com a falta de muitos dentes, de forma que, se fosse preciso usar outros dentes como apoio, como no caso anterior, o procedimento não daria certo — o que comprometeria toda a estrutura dentária.

Assim, deve-se apelar para uma prótese móvel. Com esse método, os dentes faltantes são colocados em uma espécie de grampo, para que eles possam apoiar uns aos outros.

O que é implante dentário?

Quando falamos de implante, logo imaginamos que isso significa “colocar um novo dente”, e, de fato, é o que acontece. Um implante é colocado no espaço dental vazio e encaixado em uma estrutura óssea.

Para simplificar a explicação, vale dizer que existe um tipo de pino implantado na boca, que serve como encaixe para os dentes. Quando esse pino é colocado, não provoca dor, sendo este um dos métodos mais tranquilos para o paciente.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


O implante pode ser usado por qualquer pessoa, exceto fumantes. Essa exceção se dá pelo fato de fumantes terem chance maior de rejeitarem um implante, já que o cigarro pode comprometer justamente a área onde deve ser feita a operação.

O implante também é vantajoso se comparado às próteses, já que elas podem atrapalhar e machucar na hora de comer. Já o implante, além de não incomodar durante as atividades corriqueiras, também proporciona um sorriso muito mais natural.

Quais são suas principais diferenças?

Normalmente, as pessoas que aderem ao uso de implante dentário o fazem justamente por saberem que estes aparelhos são muito discretos e não causam incômodos. Além disso, os implantes duram mais tempo — alguns mais de 20 anos!

Por outro lado, as próteses são de duas a três vezes mais baratas que os implantes —esse é um fator que pode pesar na decisão.

Em relação à manutenção, ambos os tratamentos exigem que os pacientes se programem para ir ao dentista pelo menos uma vez a cada três meses.

Nesse contexto, vale lembrar que, para escolher o melhor método, é importante conhecer os fatores que o levaram a procurar este tipo de ajuda, além de ser necessário ter conhecimento sobre seu histórico médico, dentre outras questões.

Em outras palavras, só o dentista poderá indicar qual é o tratamento mais apropriado para o problema que você está enfrentando, levando em conta sua saúde bucal de modo geral.

Essas sãos as principais diferenças entre próteses dentárias e implantes dentários. Você já usou algum deles? Já sofreu com algum problema que ocasionou a perda dos dentes? Compartilhe sua experiência nos comentários e ajude outras pessoas a tirarem suas dúvidas!

Postado em 08/06/2017.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter