Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Existe mesmo a rejeição de implante dentário?



Basta alguém começar a pensar sobre a possibilidade de um implante dentário para se preocupar com vários aspectos. Nada mais natural, já que existem muitas dúvidas sobre o assunto. Entre as principais delas, podemos citar a questão estética, o material usado e a possibilidade de rejeição.

Entretanto, você já parou para pensar se esses dilemas fazem mesmo sentido? Por exemplo, será que existe mesmo alguma chance de rejeição de implante dentário ou isso não passa de um mito? Entenda um pouco melhor sobre o assunto neste post e deixe essa e outras dúvidas para trás de uma vez por todas!

Afinal, o que é um implante dentário?

A realização de um implante é a melhor maneira de repor a perda de um dente, pois a prótese substitui o espaço deixado, e o paciente volta a sentir a segurança necessária para desempenhar todas as funções que um dente pode ter.

Se você pensa que isso é bobagem ou um mero detalhe, então é bom ter em mente que a falta de um deles pode comprometer práticas como a mastigação e fala — isso sem contar na questão estética e, por consequência, autoestima.

Por essas e outras, o avanço da odontologia tem feito com que esse seja um dos principais tratamentos reabilitadores, jáque ajuda a restaurar a qualidade de vida do paciente. Vale salientar que os implantes ganharam muita força nos últimos anos, uma vez que as próteses ficaram mais acessíveis.

O procedimento é tão bem-sucedido que conta com uma média de 98% de taxa de sucesso — aspecto que faz toda a diferença. Com uma taxa tão alta assim é de se esperar que os pacientes sintam-se mais confiantes no procedimento.

Qual é a chance de rejeição?

A perda de um implante dentário pode sim acontecer, mas é bom deixar claro que, na maioria dos casos, isso não acontece por uma rejeição do organismo, e sim por outros fatores. Quando o corpo identifica algum elemento estranho, o sistema imunológico é rapidamente acionado para expulsá-lo, pois entende que pode comprometer a integridade do organismo. É o nosso sistema de defesa funcionando.

A boa notícia é que isso quase não acontece com o implante dentário, pois ele é produzido por um material biocompatível com o corpo — o titânio. Isso faz com que ele se integre ao organismo sem dificuldade e reduza consideravelmente as chances de rejeição.

A probabilidade de o procedimento não dar certo envolve a osseointegração — um processo que precisa acontecer no decorrer da implantação. Isso acontece porque o pino implantado precisa ter a formação de osso ao redor dele para garantir uma melhor fixação, o que ocorre entre 4 e 6 meses após a cirurgia.

Como se dá o processo de osseointegração?

Para quem não sabe, a osseointegração acontece como uma resposta natural do organismo e é indispensável no caso de um implante. Tudo começa quando o organismo começa a regenerar a parte do osso que sofreu a perfuração para a instalação do implante. Como o pino já está no local, então a formação não consegue acontecer exatamente no mesmo lugar, mas sim ao redor dele.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Isso tudo pode parecer pouco importante, mas é fundamental para garantir que o dente fique bem fixado no local correto, garantindo que ele dure por muito tempo. Quando esse processo não acontece, então pode ser que o implante não fique fixado, mas, como você pôde perceber, não tem nada a ver com rejeição de implante dentário.

Outro fator que pode influenciar o sucesso do implante acontece quando o cirurgião coloca o pino perto do nervo, o que pode trazer muito transtorno ao paciente. Esse é mais um caso em que o implante provavelmente precisará ser removido.

Depois de ler este tópico ficou mais fácil entender que alguns fatores podem influenciar o sucesso do procedimento, não é mesmo? Ainda assim, tenha claro que a rejeição de um implante dentário só acontece quando o paciente tem alguma reação ao titânio — o que é muito incomum.

O que pode impedir o sucesso do implante?

Existem alguns pontos que podem afetar diretamente o processo de osseointegração. Eles podem ser internos ou externos. A seguir, elencamos os principais deles:

  • bruxismo: o ranger dos dentes impacta os implantes;
  • diabetes: quando não controlada, quem tem a doença pode apresentar dificuldade de cicatrização;
  • cigarro: o uso frequente prejudica a irrigação sanguínea e compromete a osseointegração;
  • doenças sistêmicas: algumas doenças autoimunes (como psoríase e lúpus) podem deixar o paciente mais vulnerável a infecções;
  • falta de qualidade óssea: no planejamento da cirurgia pode ser que não haja uma análise profunda da suficiência óssea do paciente.

Como descobrir se um implante está com algum problema?

É natural que muitas pessoas tenham dúvidas nesse sentido, já que a maioria de nós não sabe que sentimentos sinalizam a rejeição de implante dentário. Pois bem, entre os sintomas mais comuns podemos citar dor intensa, mobilidade na prótese (o que pode sinalizar algum problema), presença de pus ou outras secreções e, para fechar, formigamento ou dormência nos lábios.

Conhecer esses sinais é uma ótima maneira de entender que existe a possibilidade de ter algum problema. Portanto, não hesite em procurar por um dentista especializado para os reparos necessários.

Como fazer o tratamento?

Para garantir um implante bem-sucedido, é muito importante procurar por um bom profissional. Uma clínica especializada faz toda diferença, pois pode direcionar você para o melhor planejamento da cirurgia e, assim, evitar possíveis desgastes ou erros. Convenhamos: esse cuidado é determinante!

E tem mais: um profissional treinado faz toda diferença quando o assunto é aumentar as chances de sucesso da cirurgia, então não negocie nesse sentido.

Depois de entender um pouco melhor sobre o tabu da rejeição de implante dentário, tenha claro que essa pode ser uma excelente alternativa. Garanta o procedimento com um profissional especializado e perceba como ele pode mudar a sua vida para (muito) melhor!

Se você está considerando essa possibilidade, mas ainda não encontrou a clínica certa, entre em contato conosco! Contamos com um time de profissionais especializados para ajudar você neste momento.

Postado em 07/03/2019.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter