Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Quanto tempo dura uma prótese dentária removível?



Prostodontia é o ramo da odontologia dedicado a cuidar da reposição de dentes, restaurando a saúde oral, função, sorriso e a autoestima do paciente. Através de próteses móveis entre outros materiais, como pontes e dentaduras que são feitas sob medida para substituir a dentição faltante, mas você sabe quanto tempo dura uma prótese dentária removível?

A resposta você encontra em nosso artigo que mostra ainda os casos em que essas próteses são indicadas, o que fazer para esse material durar mais e quando é possível substituir essa técnica pela prótese fixa. Não perca!

A prótese removível é indicada para quais casos?

Os protéticos removíveis podem ser de dois tipos: parcial ou total. O modelo é escolhido a partir da recomendação do dentista e o número de dentes faltantes ou que serão substituídos.

A prótese parcial, também conhecida como ponte, Roach ou grampo PPR, são indicadas para os casos em que o paciente ainda mantém dentes naturais e que podem servir de apoio para o encaixe da estrutura protética. O resultado estético é um possível inconveniente, já que o grampo metálico pode ficar visível durante o sorriso.

Quando todos os dentes foram removidos, é recomendado o uso de uma prótese removível total, como as dentaduras. Feita em acrílico, a estrutura é colocada diretamente sobre a gengiva, desde que o paciente apresente as seguintes condições:

  • as gengivas devem ser fortes e saudáveis, sem a presença de inflamações;
  • ausência de disfunções na articulação da boca que prejudiquem a mobilidade da dentadura durante a mastigação e a fala, por exemplo;
  • o osso em contato com a prótese deve proporcionar o encaixe perfeito da peça.

Como é o processo de adaptação?

Próteses do tipo móvel precisam de um tempo até que o usuário se sinta confortável com o uso das peças. Essa fase de adaptação exige prática para a retomada das ações mastigatórias e de fala. Além disso, a sensação de que a peça vai se soltar, pode deixar o paciente inseguro.

Em média, quanto tempo dura uma prótese dentária removível?

Fatores como o tipo de prótese, o material usado e os cuidados de conservação interferem na vida útil da peça. Embora não seja possível definir com precisão qual a durabilidade desse material, ela pode durar, em média, de 5 a 7 anos.

Quando ela deve ser substituída?

Quem vai definir qual é o momento certo para a troca da prótese é o dentista, por isso, é importante manter visitas regulares ao consultório. Essa manutenção pode ser necessária mesmo antes desse prazo.

O envelhecimento faz com que as próteses fiquem mais frouxas, irritando a gengiva e dificultando a mastigação e a fala. Nesses casos, a peça pode ser refeita, reajustada ou reembasada, ou seja, é feita uma nova base para sustentar os dentes artificiais. Outros indicativos que apontam o momento de substituição da prótese são:

  • dores na cabeça e no pescoço;
  • problemas na saúde bucal, como fissuras, rachaduras e ardência;
  • escurecimento, mancha ou aspereza nas peças.

O que fazer para aumentar a durabilidade da prótese?

Quanto maiores forem os cuidados, mais tempos as próteses vão durar. Veja algumas dicas que podem contribuir para a conservação dessas peças.

Cuidado com o manuseio

Apesar de móveis, as próteses são muito delicadas e podem se quebrar facilmente. Quando for manusear sua peça, tenha cuidado e procure deixá-las em um recipiente com água.

Mantenha as próteses úmidas


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Deixar a ponte móvel ou a dentadura para secar reduz a vida útil das peças. Quando não estiverem em uso, o ideal é deixá-las sempre mergulhadas em água, preferencialmente com uma solução de limpeza própria. Nunca utilize água quente durante a higienização, pois podem ocorrer deformações na prótese.

Limpe bem as peças

As próteses precisam ser higienizadas após cada refeição para remover resíduos do fixador de dentadura, de alimentos e da placa bacteriana. Esse cuidado também contribui para prevenir o surgimento de manchas.

Cuide de sua saúde bucal

Com uma escova de cerdas macias, faça uma limpeza cuidadosa da língua, do palato e da gengiva toda vez que retirar as próteses. Esse cuidado garante a remoção da placa bacteriana, protege a região de doenças bucais e melhora a circulação dos tecidos.

Não mexa na prótese por conta própria

Caso a ponte ou a dentadura se quebre, rache, trinque ou fique solta na boca, procure imediatamente o dentista. Ajustes sem orientação podem provocar danos nas peças, impedindo que elas sejam recuperadas. Se o incômodo persistir mesmo após a consulta, talvez pode ser a hora de investir em um tratamento de implante dentário.

Quando posso trocar a prótese móvel por uma fixa?

As próteses fixas podem ser do tipo parcial, que têm função de reparo cobrindo com uma nova coroa um ou mais dentes danificados, ou fixa total, categoria que inclui os implantes dentários. Nesse processo, uma estrutura de titânio é posicionada no osso maxilar logo abaixo da gengiva. A função dessa peça é funcionar como uma raiz para receber os dentes substitutos. Confira 3 motivos que indicam a hora de substituir uma prótese móvel pelo modelo fixo.

1. Melhoria da capacidade mastigatória

Pesquisas indicam que capacidade de mastigação de pacientes que utilizam a prótese removível é baixa, impedindo a ingestão de alimentos mais fibrosos, por exemplo. Esse problema reduz o consumo de frutas e verduras que são substituídos por alimentos de mastigação mais fácil e, em geral, menos saudáveis. A prótese fixa é totalmente ajustada, o que facilita a mastigação de qualquer tipo de alimento, salvo os de consistência mais crocante e dura, que devem ser evitados para proteger tanto os dentes naturais quanto os protéticos.

2. Mais segurança

As dentaduras tradicionais podem se movimentar na boca quando o usuário fala, come e sorri, deixando essa pessoa inibida nessas situações. Com as próteses fixas não há nenhuma chance de deslocamento da peça, garantindo a segurança para seguir a rotina e interagir com outras pessoas sem nenhum constrangimento.

3. Proteção da saúde

Nem todos os pacientes conseguem se adaptar ao uso de uma prótese móvel. Além disso, peças desgastadas ou desajustadas podem gerar inflamações na gengiva e até desencadear dores em outras partes do corpo, como cabeça, nuca ou pescoço. As próteses fixas são mais eficientes e garantem o conforto total.

Independentemente do tipo de prótese escolhido, lembre-se que é importante procurar um dentista especializado para realizar o procedimento. É ele também que vai indicar quanto tempo dura uma prótese dentária removível a partir da análise do histórico do paciente e da peça.

Agora que você conheceu um pouco mais sobre as dentaduras e implantes, conheça também os principais tipos de próteses dentais provisórias.

Postado em 28/08/2020.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter