Blog Saúde Bucal

Afinal, o que é sialorreia? Entenda aqui

Algumas doenças podem se manifestar na boca, mas ter uma origem mais profunda — no sistema nervoso, por exemplo. Por isso, é importante cuidar da saúde de todas as maneiras possíveis: com uma alimentação saudável, atividades físicas, higienização bucal, práticas intelectuais, além de evitar hábitos prejudiciais ao corpo. 

Neste texto, vamos falar sobre a sialorreia, uma dessas patologias que podem ter início na boca e indicar um problema no sistema neurológico. Veremos suas causas, os sintomas e o tratamento desse problema.

Fique com a gente e saiba mais sobre o assunto!

O que é sialorreia?

O termo sialorreia vem do grego: sialo é “saliva” e reia é “fluxo”. Também chamada de hipersalivação, essa enfermidade consiste na produção exagerada de saliva em adultos ou crianças um pouco mais velhas.

Os recém-nascidos e bebês no período de amamentação podem salivar um pouco mais. Em crianças mais velhas, a saliva excessiva é justificada durante o período de dentição, mas a condição é temporária.

Se a hipersalivação em adultos e crianças mais velhas persistir por muito tempo, ela pode ser considerada patológica. Isso ocorre quando o volume de saliva é tão importante que o líquido escorre da boca da pessoa. Tal problema pode acontecer devido a infecções virais, como efeito colateral de certos medicamentos, sintoma de inflamações nas glândulas salivares ou de patologias no sistema nervoso.

Há dois tipos dessa doença, os quais veremos melhor nos tópicos a seguir. Confira!

Sialorreia primária

A doença decorre da própria hipersalivação, isto é, o problema se resume somente na saliva excessiva, sem nenhuma causa anterior nem agravamento algum. Esse tipo geralmente é o menos comum.

Sialorreia secundária

O tipo mais frequente, este já surge devido a alterações nos músculos da língua e do rosto capazes de interferir no manuseio e na deglutição da saliva. Nesta categoria de sialorreia, não acontece o excesso de produção da secreção — na verdade, a pessoa não é capaz de manipular o líquido com a língua, as bochechas e demais músculos da face; graças à falta de coordenação motora, o indivíduo não tem habilidade para engolir o líquido. Por isso, a pessoa deixa a saliva escapar da boca.

Quais são os principais sintomas do problema?

Além do sintoma óbvio — a saliva que escorre da boca —, a sialorreia apresenta mais alguns sinais específicos, que, juntos, conseguem indicar um panorama crucial para o médico, que é capaz de avaliar melhor cada caso. Leia a seguir quais são esses traços da doença!

Hipersalivação

Como já citamos anteriormente, o excesso de saliva faz com que o líquido escape da boca, um sinal clássico da sialorreia. A secreção vaza como se a pessoa estivesse babando e a perda pode chegar a dois litros de saliva por dia. O que é necessário constatar é se isso ocorre exatamente por um exagero na produção de saliva ou por uma dificuldade em administrar o volume normal e engolir o líquido.

A hipersalivação compromete funcionalidades diárias, como falar, higienizar os dentes e se alimentar. Além disso, ela prejudica o funcionamento da faringe e da laringe, o que aumenta os riscos de a pessoa se engasgar.

Dificuldades para engolir

Chamada tecnicamente de disfagia, a falha na deglutição pode ser um problema muscular, uma fraqueza que gera uma dificuldade para empurrar desde comida até saliva. Os músculos da garganta ainda ficam muito cansados.

Engasgos frequentes

Se a pessoa engasga com frequência, isso pode acontecer porque ela tenta engolir o excesso de saliva forçando a garganta. Sem conseguir, todo o acúmulo de secreção fica estagnado na faringe e na laringe. Como nessas áreas não pode ficar nada estacionado, o corpo, ao perceber a presença de algo ali, tende a soltar os espasmos comuns do engasgo e tosses, de modo a tentar devolver o líquido para a boca da pessoa.

Lesões cutâneas 

Em algumas pessoas, a sialorreia se manifesta com a presença de feridas na pele. As lesões são pequenas e se espalham pelo corpo, geralmente percebidas durante a escovação dos dentes, no banho e enquanto a pessoa tem seus hábitos de higiene diários.

Nos lábios, podem aparecer rachaduras; em torno da boca, no pescoço e queixo, feridas são comuns.

Quais são as causas da sialorreia?

A sialorreia geralmente decorre de problemas que prejudicam os músculos da deglutição, da língua e da face. Além disso, alguns compostos químicos podem gerar tal efeito como reação adversa.

Causas neurológicas

As patologias neurais podem acarretar sialorreia primária ou secundária.

Paralisia cerebral

A salivação excessiva costuma surgir em crianças com paralisia cerebral. Elas têm um aumento na produção salivar, e a hipersalivação fica mais séria devido à dificuldade com a musculatura e em notar algo anormal.

Com as crianças, isso pode ser um problema, pois pode causar um tipo de pneumonia: a aspirativa. Quando a hipersalivação é tratada, essa ameaça é reduzida consideravelmente.

Doença de Parkinson

Já as pessoas portadoras de Parkinson podem sofrer socialmente com a sialorreia. Pode ser constrangedor quando o paciente vai a algum evento social e a enfermidade está um pouco mais séria. Em períodos mais graves, o risco da pneumonia aspirativa também é aumentado.

Esclerose lateral amiotrófica (ELA)

Em indivíduos acometidos pela esclerose lateral amiotrófica, a hipersalivação pode ser debilitante. Muitas vezes, a pessoa não consegue movimentar os músculos da face e da língua e, sem o controle deles, perde a força e a capacidade de engolir a saliva que produz. Nos portadores dessa doença, a sialorreia pode ser o primeiro sintoma.

Acidente vascular cerebral (AVC)

A sialorreia costuma surgir no período agudo de um AVC. A pessoa que está sofrendo um acidente vascular cerebral costuma ter dificuldade de engolir a saliva, o que aumenta as chances de ela contrair pneumonia.

Demais causas

Outros motivos podem causar essa condição na boca. Vamos ver quais são a seguir.

Uso de medicamentos

Muitos remédios podem provocar reações adversas — entre elas, a hipersalivação aparece como efeito colateral de alguns fármacos, geralmente calmantes ou anticonvulsivantes.

Independentemente do tipo de medicamento, o ideal é trocá-lo quando a salivação excessiva surgir, mas isso deve ser feito com o acompanhamento do médico.

Refluxo gastroesofágico

Essa condição acontece quando o suco gástrico começa a subir pela laringe até chegar à boca. O problema pode gerar uma hipersalivação devido ao gosto ácido e amargo da substância.

Problemas bucais

Cáries, infecções e inflamações na boca aumentam a produção de saliva. Além disso, a oclusão dentária, um desalinhamento entre a arcada dentária superior e a inferior, pode gerar hipersalivação. Uma língua desproporcional ao tamanho da boca do indivíduo também pode provocar salivação excessiva.

Quais são os tratamentos para a sialorreia?

No caso das patologias bucais e gástricas, é necessário procurar os especialistas, ou seja, um dentista e um médico gastroenterologista, respectivamente. Cada profissional vai tratar da melhor forma o problema específico. Para o refluxo, é possível que o especialista indique o uso de algum medicamento.

As doenças neurológicas também podem ter diferentes tratamentos. Porém, entre pacientes com essas condições, é comum:

  • utilização de aspiradores portáteis;
  • retirada parcial das glândulas salivares;
  • sessões de fonoaudiologia para fortalecer a musculatura;
  • emprego de radioterapia, quando a pessoa não pode ser operada nem usar o remédio específico;
  • aplicação de toxina botulínica para paralisar músculos e nervos na área onde estão glândulas salivares, o que reduz a produção do líquido.

Agora que você já sabe o que é a sialorreia, descobriu muitas coisas importantes sobre saúde, afinal, um problema profundo pode se manifestar de maneira superficial. Por isso, é indispensável cuidar de nosso corpo como um todo.

O que achou do assunto? Interessante, não é? Conhece alguém que sofreu com sialorreia? Faça um comentário, conte para nós!

Pesquisar

Categorias

E-Books

Redes sociais

Publicações Relacionadas

Saúde Bucal

Afinal, o que é sialorreia? Entenda aqui

Algumas doenças podem se manifestar na boca, mas ter uma origem mais profunda — no sistema nervoso, por exemplo. Por isso, é importante cuidar da saúde de todas as maneiras possíveis: com uma alimentação saudável, atividades
Saúde Bucal

Aparelho transparente? Confira essa tendência!

Um sorriso alinhado e harmônico pode fazer toda a diferença na vida de uma pessoa. Promove, inclusive, a melhora considerável da autoestima, uma vez que pode influenciar bastante na apresentação pessoal e até mesmo na

Encontre a Sorridents mais perto de você!

Finalize seu Agendamento

Pesquise a unidade desejada abaixo. Depois, selecione a clínica escolhida para conferir as datas disponíveis para agendamento.

Carregando Unidades...
Nenhum horário disponível para a data selecionada