Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia

Guia: o que avaliar antes de comprar uma franquia odontológica?



Muitas vezes, o sonho de ter a própria clínica odontológica é adiado pelo medo e pela insegurança de investir em um novo empreendimento. Para isso, comprar franquia pode ser uma ótima solução! Se você é dentista e já atingiu o teto do que poderia ganhar com atendimentos em consultório, esse pode ser o seu próximo passo.

Esse modelo de negócio, em que você já começa com uma marca conhecida e usufruindo do know-how da franqueadora, traz mais confiança para quem está começando e, principalmente, para quem não tem experiência em gestão.

Neste guia, falaremos sobre o que você precisa saber para abrir uma franquia odontológica. Ficou interessado? Então continue a leitura e confira!

Como funciona uma franquia?

A franquia é uma relação entre duas partes: o franqueado e a franqueadora — quem concede a marca e o modelo de gestão. Nesse tipo de negócio, o franqueado paga algumas taxas para ter o direito de usar o nome da empresa e os benefícios que ela oferece, como suporte para administração, layout da estrutura física, acesso aos suprimentos, padronização dos produtos e tecnologia.

No valor do investimento inicial de uma franquia, geralmente, estão inclusos: as taxas da franqueadora, a compra de equipamentos, a adaptação do imóvel e o capital de giro para alguns meses. Esse capital de giro é para as despesas de manutenção do novo empreendimento até que ele tenha retorno, como aluguel, luz, água, materiais, Internet e outros.

Além do pagamento no ato da contratação, é de praxe a franqueadora cobrar os royalties, encargos de publicidade e outras tarifas. Por falar em contrato, geralmente, o acordo dura de 10 a 15 anos, dependendo da empresa. Algumas pedem nova taxa para a renovação de contrato, outras, não.

A margem de lucro está entre 10% a 25% do faturamento mensal, variando conforme a proposta de cada franqueadora. No caso de franquias odontológicas, é normal exigirem que o franqueado, ou, pelo menos, um dos sócios, seja dentista. Isso garante que a experiência em odontologia do novo empreendedor contribua para o bom andamento do negócio.

Dessa forma, o acordo deve ser visto como uma parceria para que o franqueado alcance o mesmo sucesso da franqueadora. Vale ressaltar que o novo franqueado deve contar com um valor para manter os gastos pessoais até que o investimento gere o retorno, que pode demandar entre 12 e 36 meses.

Quais as vantagens de adquirir uma franquia?

Agora que você já sabe como funciona uma franquia, é a hora de conhecer quais são as vantagens de optar por esse tipo de empresa. Além da segurança de abrir um negócio com total apoio de quem entende do assunto e já obteve o sucesso no ramo, as franquias têm benefícios que um modelo iniciado do zero não oferece, como:

Suporte em gestão

Esse, talvez, seja o grande impedimento de quem deseja ter a própria clínica odontológica. Afinal, ninguém quer ver o seu investimento financeiro e suas energias se esvaindo por falta de conhecimento em administração.

Ao optar pelo ramo de franchising, a franqueadora disponibilizará toda a assistência necessária para que você aprenda a gestão de franquias. Dessa forma, você terá a orientação correta sobre como deve encaminhar a sua empresa para que ela seja lucrativa e rentável.

Tecnologia e inovação

Para ter um diferencial no mercado, as franqueadoras de maior destaque estão sempre procurando novas tecnologias para inovar o negócio. Com isso, o franqueado está sempre por dentro do que há de mais novo na área de odontologia, pois terá acesso a todas essas informações em tempo real.

Treinamentos

Os treinamentos são fundamentais para o bom serviço prestado e o desempenho da equipe. Contudo, é algo que costuma ser caro e precisa de um investimento maior. No caso das franquias, a empresa franqueadora disponibiliza toda a capacitação necessária para que a franqueada possa trabalhar nos moldes dela e padronizar os serviços.

Dessa forma, acaba representando uma economia para você em relação a uma clínica começada do zero, já que os treinamentos estão inclusos nas taxas de aquisição da franquia.

Marca consolidada

Fazer uma marca reconhecida na cidade e, até mesmo, no país requer grande esforço e aplicações em marketing e publicidade. Isso porque a concorrência é acirrada e não é simples demonstrar o seu diferencial de competitividade para o público.

Escolhendo a franquia certa, com um nome amplamente divulgado e conhecido pelo bom atendimento, a captação de clientes será mais fácil, pois eles já estarão familiarizados com a marca e os bons serviços prestados.

Além do mais, você não precisará se preocupar em contratar agências e pessoas para fazer as estratégias de divulgação da sua clínica, já que a franqueadora faz isso para os franqueados.

Estrutura física ideal

No modelo de franchising, todo o layout da estrutura estará pronto e isso facilita a vida do novo empreendedor. Imagine ter que contratar serviços para a elaboração dessa parte e preocupar-se com a adequação. É bastante dispendioso!

Na franquia de clínica odontológica, tudo é muito bem pensado e desenvolvido para chamar a atenção do cliente e oferecer maior conforto e excelência no atendimento.

Serviços padronizados

Algo desagradável é a experiência de ser atendido de forma desorganizada e sem padronização, principalmente em uma clínica em que a saúde bucal é prioridade. O cliente se sente frustrado e não quer mais voltar ao estabelecimento.

Em clínicas franqueadas, isso não acontece porque todo o sistema de atendimento tem padrões que devem ser seguidos rigorosamente. Eles já foram testados e são eficientes ao oferecerem o melhor serviço ao usuário.

Facilidade para crédito e acesso a descontos

Você sabia que a maioria das instituições financeiras oferece crédito com juros menores para quem deseja um empréstimo para abrir uma franquia? É verdade! Por conta de maior garantia de sucesso do empreendimento, os bancos conseguem reduzir as taxas.

Outro ponto é que a franqueadora consegue maiores descontos na aquisição de suprimentos por comprar em maiores quantidades. Assim, há a redução do custo total, e isso é repassado para o cliente, tornando o atendimento mais acessível ao público e sendo um diferencial de competitividade no mercado.

Maior garantia do retorno financeiro

Por todas as vantagens citadas, o modelo de franquia tem maior garantia de retorno financeiro, pois você terá total apoio da franqueadora para isso. O sucesso, a lucratividade e a rentabilidade do franqueado são as maiores propagandas que uma empresa franqueadora pode ter.

Essas são as maiores vantagens de comprar franquia em vez de uma clínica odontológica que comece do zero. Apesar de o custo inicial ser mais alto, por conta do pagamento das taxas, você deve pensar que poupar o seu tempo e evitar a dor de cabeça vale muito mais a pena!

Por que uma franquia odontológica é uma boa opção?

Embora a crise financeira tenha abalado o país de um modo geral, o mercado de franquias teve um crescimento de 8% em 2017 em relação ao ano anterior, conforme o balanço da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Dentro desse panorama, o setor que mais cresceu, por volta de 12%, foi o de Saúde, Beleza e Bem-estar. Isso significa que entrar nesse ramo é um bom investimento para um futuro brilhante e promissor!

Podemos atribuir esse crescimento consolidado a alguns fatores sociais e econômicos da população, como:

Prioridade com a saúde

Em questão de saúde, os brasileiros não costumam economizar, ainda mais com o cenário de precariedade da saúde pública do país — eles têm que recorrer ao sistema particular para serem atendidos.

Além do mais, com a divulgação da importância da saúde bucal — incluindo a estética — as pessoas, cada vez mais, preocupam-se em ter dentes bonitos e saudáveis. Para isso, procuram as clínicas de odontologia que oferecem o maior número de serviços num só lugar, justificando o crescimento das franquias de odontologia.

Acessibilidade a serviços de qualidade

Antigamente, os atendimentos odontológicos eram caros e a maior parte da população não tinha acesso a eles. Com os descontos em suprimentos que as franquias têm dos seus fornecedores, elas conseguem diminuir o custo dos serviços e oferecem tratamentos de qualidade com valores e condições mais acessíveis às pessoas que, antes, não podiam pagar por isso.

Expectativa de vida

De acordo com a pesquisa divulgada pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a expectativa de vida, ao nascer, do brasileiro, é de 75,8 anos. Isso significa 30 anos a mais do que o estudo feito em 1940.

Com isso, podemos dizer que a população brasileira precisará de mais tempo de atendimento médico e odontológico. Dessa forma, ter uma franquia odontológica é um investimento com tendência a aumentar a procura de clientes pelos seus serviços.

Como comprar uma franquia odontológica?

Se você está convencido de que comprar franquia odontológica é a melhor opção para realizar o seu sonho, então, está na hora de saber como fazer isso. Confira:

Pesquise para escolher a melhor franquia odontológica

Antes de comprar franquia odontológica, é necessário que você faça pesquisas tanto do mercado da região onde pretende instalar o negócio quanto das opções de franqueadoras que oferecem esse tipo de empresa.

Os “achismos” são grandes causadores de frustrações. Por isso, não adianta acreditar somente na sua intuição. Ela é importante, sim, mas é preciso estudar todas as possibilidades a fim de fazer a melhor escolha.

Faça o cadastro na franqueadora

Feita a opção, o próximo passo é o cadastro com a franqueadora. A maioria disponibiliza, no próprio site, um formulário, como uma entrevista, para ser preenchido com a proposta de ser um franqueado.


Quero ser franqueado


Isso porque a franqueadora quer ter a certeza de que o negócio será rentável e lucrativo. Afinal, o sucesso delas também depende do bom desempenho da parceria. Elas procuram franqueados compromissados, que tenham sintonia nos objetivos e que estejam dispostos a seguir o modelo estipulado.

Levante o capital necessário

Caso não tenha o dinheiro total do investimento, você pode recorrer ao financiamento bancário para obter crédito e concretizar o empreendimento, ou, ainda, abrir franquia com sócios que ajudarão a injetar capital no novo negócio.

Em média, o valor inicial das franquias odontológicas varia entre R$ 100 mil a R$ 500 mil. Essa diferença se dá, na maioria das vezes, pelo porte da clínica. Ou seja, quanto maior o tamanho, maior o investimento.

Coloque as mãos na massa

Após a aprovação da franqueadora e a compra da sua empresa, é hora de tratar dos assuntos legais e burocráticos, como a formalização do negócio, além de dar início às instalações.

Lembre-se: embora a empresa franqueadora dê todo o suporte de gestão, treinamentos e orientação da operação, você deve estar atento a todos os passos e ter participação em tudo para que consiga assimilar e pôr em prática todo o plano de funcionamento da franquia.

Além de abrir uma franquia diretamente da franqueadora, você também pode adquirir uma já em andamento com um franqueado, caso esteja disponível. Essa é uma boa maneira de pular as etapas de implantação do sistema, da parte burocrática e da adaptação do imóvel.

Nesse caso, deve-se analisar o motivo pelo qual o dono está vendendo o seu empreendimento. Veja se há algo de errado e certifique-se da verdadeira razão. Caso não tenha nenhum impedimento de localização ou baixa de clientes, a oportunidade pode ser uma boa opção.

Quais são os maiores erros de um franqueado?

Apesar de a franquia ser um modelo mais seguro do que começar um negócio do zero, ela não é isenta de fracassos: vários fatores podem levar ao insucesso. Para que isso não aconteça com você, o melhor é prestar atenção às atitudes equivocadas de quem não obteve o êxito, e não repeti-las.

Não pesquisar o mercado

Como dissemos no tópico anterior, é imprescindível fazer um estudo de mercado para saber qual é a melhor franquia odontológica que atende as necessidades do público com que você deseja trabalhar.

Embora a maioria das franqueadoras se preocupe com isso antes de conceder a oportunidade ao franqueado, o estudo mais aprofundado da questão deve ser feito pelo candidato antes mesmo de enviar a proposta de franquia.

Outro erro é não continuar essas pesquisas após a abertura do negócio. As tendências mudam e é preciso estar ligado ao que acontece no mercado para se encaixar e não ficar ultrapassado.

Não se identificar com o franqueador

É claro que a margem de lucro e a rentabilidade são itens importantes ao ter o próprio negócio. No entanto, para haver uma parceria concreta e que gere bons frutos, é essencial ter identificação de ambas as partes: franqueado e franqueadora.

Imagine trabalhar com uma corporação com a qual você não concorda em relação às políticas e ao modo de operação? Provavelmente, logo virá o desânimo e a perda de vontade de seguir em frente.

Não estar a par do negócio

Para que o empreendimento dê certo, é fundamental que o franqueado saiba tudo sobre a operação da franquia e aprenda a administrá-la. Já ouviu o ditado que é o olho do dono que engorda o gado? Então! Um erro que pode arruinar a nova empresa é achar que, só porque a franqueadora já dá o modelo pronto do negócio, não é preciso se inteirar do que acontece com a franquia.

Não seguir o sistema

Se você optou por uma franquia é porque confiou na proposta da franqueadora, certo? Portanto, deve-se seguir exatamente o que ela determina para trilhar o caminho do êxito.

Além do mais, de forma contrária, não haveria sentido em ter uma franquia se não fosse para usufruir da experiência e do conhecimento que a franqueadora tem para repassar para o franqueado.

O que avaliar antes de comprar franquia?

É claro que a promessa da franqueadora de altos ganhos com a franquia enche os olhos do candidato, mas isso não deve ser um fator decisivo na hora de eleger a empresa da qual você quer ser parceira. A escolha de qual franquia comprar deve ser feita de forma muito pensada, avaliando alguns itens importantes para que você faça a melhor opção.

Capital para investimento

Analise se o dinheiro de que você dispõe dá para abrir a franquia que você almeja, sem que você fique totalmente descapitalizado. Hoje em dia, muitas franquias oferecem modelos mais compactos para cidades menores e que cabem no orçamento do franqueado, sem que ele tenha que fazer grandes sacrifícios para isso.

Lucratividade, rentabilidade e tempo de retorno

Essa questão deve ser levada em consideração, mas desconfie se uma franqueadora promete uma alta margem de lucro que seja incoerente com o mercado e com as outras empresas.

Geralmente, as franquias odontológicas têm margem de lucro que fica entre 10% a 20% do faturamento mensal que, por sua vez, gira em torno de  R$ 150 mil. O tempo de retorno é de, aproximadamente, 36 meses.

Reputação

Veja se a franqueadora que mais interessa a você tem uma boa reputação. Pesquise sobre o tempo que ela está no mercado e sobre as unidades que já estão em funcionamento e verifique se é filiada à Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Além disso, também converse com os franqueados para saber se eles têm um bom apoio da franqueadora e se estão satisfeitos com ela, considerando determinados pontos, como:

  • treinamentos periódicos;
  • pontualidade na entrega dos suprimentos;
  • materiais de qualidade;
  • disponibilização de consultores.

É importante ter esse conhecimento antes de escolher sua franquia, pois nem todas são idôneas, e muitas prometem diversas vantagens somente para vender, não cumprindo-as posteriormente.

Se possível, vá até uma franquia já instalada e observe como é o atendimento. Converse com os clientes sobre isso, pergunte se eles gostam de frequentar o local e se os serviços são realmente bons.

Afinal, ao adquirir uma franquia, você também toma a marca dela para o seu negócio. Ter uma empresa com um nome conhecido pelo bom atendimento é essencial para captar novos clientes.

Missão

Nesse item, estão inclusos os valores pelos quais a empresa franqueadora preza. Você deve concordar com eles e estar em harmonia com os mesmos objetivos para não haver conflitos futuros.

No caso de franquias odontológicas, deve-se analisar o fato de prestarem serviços essenciais diretamente para a população. A saúde bucal não deve ser tratada como um simples negócio, mas como uma maneira de levar mais qualidade de vida e bem-estar aos pacientes.

Por isso, observe o caráter da franqueadora. Alguns valores, como qualidade, preço justo, acessibilidade, conforto e conveniência, são relevantes para o bom funcionamento e o sucesso do negócio.

Local apropriado

Ao optar pela franquia ideal, leve em conta a localização onde pretende instalá-la. Talvez a franqueadora da qual você deseja ser parceira não atenda a sua região, ou, então, não ofereça um modelo apropriado ao público em questão.

A interiorização das franquias leva o negócio que, antes, só se via em grandes metrópoles, para as cidades pequenas. Se a sua intenção é comprar franquia para cidades com menor população, veja se a franqueadora tem uma proposta de clínicas mais enxutas.

Além do mais, o local deve ser de fácil acesso ao público, ter conforto e ser propício para a captação de novos clientes. Uma boa localização é uma das chaves do sucesso!

Empreendedorismo

Antes de pensar em abrir o seu próprio negócio, é preciso ser consciente de que, embora a franquia seja um modelo pronto, o seu esforço e dedicação são essenciais para o desempenho e a eficiência da sua empresa.

Ter o perfil empreendedor é transformar boas ideias em ações produtivas em prol do crescimento da corporação. Só a vontade de ter mais lucratividade não é o suficiente para que um empreendimento dê certo.

Para isso, é preciso trabalhar pensando no bem de todos que estão envolvidos no seu sonho para que ele traga um bom retorno para você e para a comunidade.

Chega uma hora em que o consultório dentário já obteve todo o ganho e o resultado esperados, não tendo mais como extrair novas oportunidades. Sendo assim, comprar franquia odontológica é uma ótima opção para quem quer ampliar os horizontes da carreira e trilhar caminhos mais promissores.

Bom, depois de tudo o que falamos neste guia, é possível que você esteja pensando: quero comprar franquia! Pois bem, agora que você já sabe o que deve analisar ao escolher o seu novo negócio, baixe gratuitamente o nosso e-book sobre como administrar e crescer uma franquia odontológica!

Postado em 04/06/2018.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin