Como funciona uma franquia? | Sorridents - Clínicas Odontológicas

Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia.

Como funciona uma franquia?



As turbulências políticas e econômicas que o Brasil enfrentou nos últimos anos, deixam qualquer empreendedor receoso quanto ao futuro. Do ponto de vista econômico, no entanto, tudo indica que a pior fase da tempestade já passou. Essa é a análise do economista Samy Dana, graduado e mestre em Economia, doutor em Administração e Ph.D em Negócios.

Mesmo em um cenário turbulento, houve um segmento que se destacou dos demais e foi de extrema importância para a economia brasileira: o de franquias, também conhecido como franchising. Ele gerou resultados tão significativos que faz aumentar constantemente o interesse dos empreendedores que buscam ideias de negócios e apoio para investir.

projeção é de que o aumento do faturamento no setor de franquias seja de 8%, muito acima da previsão de crescimento de 1% do Produto Interno Bruto (PIB). Já que este ano promete uma melhora em mais setores da economia, o de franquias se torna uma das opções mais seguras para quem deseja empreender.

Se você quer saber como funciona uma franquia, continue a leitura deste Manual do Empreendedor.

2. O conceito de franquia

A franquia faz parte de um sistema que consiste no acordo entre franqueador (marca) e franqueado (empreendedor). Nesse acordo, o franqueador cede ao franqueado o direito de uso da sua marca ou patente. Isso ocorre associado ao direito de distribuição exclusiva ou semiexclusiva de produtos, serviços e, eventualmente, do uso de determinadas tecnologias.

O sistema de franquia acontece mediante remuneração direta ou indireta, entretanto, não pode ser caracterizado como vínculo empregatício. O que ocorre é a cessão, ao franqueado, de alguns direitos para que ele possa usufruir dos benefícios de um modelo de negócio já estabelecido no mercado.

Para tal, ocorre também a cessão do direito de comercialização, sistema de operação e modelo de gestão. Isso possibilita a união da estrutura do negócio, formando uma rede que tem as mesmas características. Por esse motivo, as franquias são consideradas uma excelente oportunidade de negócios.

Esse ponto de vista é compartilhado por franqueadores e franqueados. No caso do franqueador, ele tem a oportunidade de transformar a sua marca em rede, replicando o sucesso do seu modelo de operação para outros lugares do país e do mundo. Já para o franqueado, ele passa a ter acesso a uma estrutura consolidada e previamente testada.

Muitas franquias que fazem sucesso atualmente nasceram de negócios independentes que deram certo ou foram reinventados. A experiência de uma marca pode dar tão certo que, ao transformá-la em um modelo de negócio, os benefícios passam a ser compartilhados com outros empreendedores.

O sistema de franquia atende diversos segmentos: alimentação, casa e construção, comunicação, informática e eletrônicos, educação, entretenimento e lazer, hotelaria e turismo, limpeza e conservação, moda, saúde, beleza e bem-estar, serviços automotivos, entre outros. Perceba como esse universo é amplo e oferece diversas possibilidades.

No caso dos profissionais liberais, por exemplo, existe a oportunidade de unir o conhecimento de uma marca já estabelecida no mercado ao desejo de empreender. É o que acontece com os odontólogos. Recém-formados, eles têm a opção de prestar concurso público, trabalhar para uma clínica ou abrir o próprio consultório.

O fato é que nós sabemos o quanto é difícil empreender no Brasil. Além dos altos custos, existe um fator limitante: o excesso de burocracia. Mesmo para os mais esforçados, ainda há a barreira do conhecimento, afinal, raras são as instituições de ensino que preparam os seus profissionais para que se lancem no mercado de trabalho como empreendedores.

Os profissionais liberais, portanto, encontram na franquia o apoio necessário para realizarem o sonho do negócio próprio. O modelo de negócio já está estabelecido, foi testado e tem regras claras que precisam ser seguidas. Em vez de testar modelos de gestão, o empreendedor segue aquele que deu certo e acelera os passos rumo ao sucesso.

3. O papel da franquia e do franqueado

Para que o sistema de franquia funcione, ele tem as suas responsabilidades divididas entre o franqueador e o franqueado. Cada parte deve cumprir com uma lista de deveres, que constam na Lei da Franquia e que apresentaremos nos parágrafos a seguir.

3.1. Franquia

Cabe ao franqueador, o responsável pela franquia, definir e desenvolver o modelo de negócio que será franqueado. Para isso, ele deve testar, na prática, esse modelo em uma ou mais unidades, por meio de um projeto-piloto. Essas unidades devem ser, sempre que possível, instaladas, operadas e geridas pela empresa responsável pelo franqueamento.

Deste modo, torna-se possível o estabelecimento de normas, processos, políticas e padrões referentes à implantação, operação e gestão da franquia que deve ser gerida pelo empreendedor. Também é responsabilidade do franqueador fazer o recrutamento e a seleção dos franqueados que mais se encaixam ao perfil do negócio.

Critérios são estabelecidos para definir as características desejadas pela franquia, portanto, não são todos os empreendedores que acabam sendo selecionados. Além do recrutamento e seleção, cabe à franquia capacitar os franqueados e, em alguns casos, as equipes que trabalharão nas unidades que serão criadas — ou uma parte delas.

Os treinamentos ocorrem por meio de programas de capacitação que são presenciais, a distância ou híbridos. Guias, manuais, processos e outros materiais que visam a orientar a equipe presencial ou remotamente também ajudam na capacitação. São esses recursos que garantem ao franqueado o pleno acesso ao modelo de negócios.

A franquia também mantém uma equipe destinada à assessoria do franqueado, com o objetivo de esclarecer dúvidas e checar se estão sendo cumpridas as normas e os demais procedimentos previamente acordados. Essa mesma equipe ajuda ainda na elaboração e implementação de ações que visam à concretização de metas e objetivos da unidade.

O franqueador deve, portanto, supervisionar e monitorar constantemente todas as unidades que compõem a sua rede, afinal, trata-se de uma marca. Isso garante a unidade da rede e o fortalecimento da imagem do negócio. Quando uma unidade se encontra fora do padrão das demais, isso pode afetar a credibilidade do negócio inteiro.

O acompanhamento das unidades possibilita a coleta, o processo e a análise de informações relevantes para a marca. É com essas informações que ocorre o compartilhamento das boas práticas, que devem ser seguidas por todos os franqueados. Muitas franquias fazem isso, inclusive, em encontros e convenções nacionais.

3.2. Franqueado

O franqueado também tem seus deveres e um deles deve ser feito antes de assinar qualquer documento ou efetuar pagamentos para adquirir uma unidade: investigar a empresa franqueadora e os seus integrantes. Lembre-se de que, como empreendedor, é o seu nome que será vinculado ao negócio.

Em vez de fazer uma escolha apressada e sem a análise necessária, o franqueado precisa ter a certeza de que está se associando a uma empresa séria, que é responsável por uma marca saudável e bem-aceita pelo público. Por isso, antes de qualquer decisão, pesquise bastante sobre a franquia de que você deseja adquirir uma unidade.

Outra responsabilidade do franqueado diz respeito ao investimento necessário para a implantação da unidade de negócios. Também cabe a ele aplicar todos os recursos que garantem o funcionamento dela de acordo com os padrões que foram estabelecidos pela empresa franqueadora.


Quero ser franqueado


Como existe um acordo firmado entre as partes, o franqueado precisa garantir que todas as cláusulas que constam como obrigação dele devem ser cumpridas, como a utilização de produtos, serviços e fornecedores que são indicados e/ou autorizados pela franquia. Ainda nesse aspecto, cabe ao franqueado arcar com os custos e despesas relacionados à operação e à gestão da unidade.

Isso inclui o pagamento do aluguel do ponto, despesas com água, luz, condomínio, manutenção de equipamentos, impostos e encargos, e salários dos funcionários. Por mais que a unidade siga os direcionamentos da rede, lembre-se de que o negócio é do empreendedor e ele precisa fazer uma gestão de excelência para lidar com todos os custos.

Ainda falando em custos, o franqueado deve pagar à empresa franqueadora os valores relativos à aquisição e à continuidade da franquia. Esses valores, normalmente, incluem taxas de franquia e royalties. Cada empresa tem as suas próprias políticas, portanto, recomendamos levantar todos esses custos antes de firmar o contrato.

Como existe um acordo firmado com o franqueador, o empreendedor que assume uma unidade deve observar os padrões, as normas, os processos e as políticas que indicam o modo de implantar, operar e gerir o negócio. Lembre-se de que, como a unidade faz parte de uma rede, ela deve manter a consistência da imagem da marca.

Por fim, o empreendedor precisa cooperar com a rede e os demais franqueados — para que, juntos, consigam criar e fortalecer os diferenciais competitivos do modelo de negócio.

4. As vantagens da franquia

4.1. Começar um negócio que já nasce com a credibilidade de uma marca que é conhecida pelo mercado

Como a empresa franqueadora realiza um trabalho constante de consolidação do negócio, o franqueado que chega já se depara com uma rede formada e pronta para fornecer todo o conhecimento necessário para que ele opere a sua unidade. A marca já é conhecida pelo público, portanto, o foco passa a ser mais na operação.

4.2. Contar com o apoio do franqueador e do plano de negócio

plano de negócio é uma das principais etapas da criação de uma empresa, entretanto, o empreendedor que está em busca do seu primeiro empreendimento não dispõe de tempo e de conhecimento para fazê-lo. O franqueador já tem esse plano e, além disso, disponibiliza-se para orientar e apoiar o franqueado no que for necessário.

4.3. Aproveitar toda a estrutura já consolidada da marca

Reflita sobre isso. Uma empresa grande e que já está estabelecida no mercado consegue negociar preços com mais facilidade do que aquela que acabou de surgir. Isso ajuda a diminuir custos na aquisição de produtos e insumos junto aos fornecedores e distribuidores. Fundar um negócio com esse poder de barganha já ajuda no crescimento e consolidação dele.

4.4. Obter uma maior garantia de mercado

Um dos maiores desafios para a empresa que está começando é conhecer o seu público-alvo e testar a aceitação dos seus produtos e serviços. Entre erros e acertos, perde-se muito dinheiro quando a escolha não é certeira. Adquirindo uma unidade de franquia, você terá acesso aos dados que mostram quem é o público consumidor da marca. Além disso, comercializa produtos e serviços já testados.

4.5. Reduzir os custos de propaganda

É muito caro investir em publicidade e propaganda, principalmente nos tradicionais meios de comunicação, como a televisão e os impressos. Com o sistema de franquia, você não precisa ser o único responsável pelo pagamento dessas ações. Os custos de propaganda são, geralmente, divididos entre franqueador e franqueado.

5. Os cuidados necessários no sistema de franquia

Conforme vimos no tópico anterior, o sistema de franquia apresenta muitos benefícios para o empreendedor que deseja ter o próprio negócio, sem correr riscos. Mesmo assim, alguns cuidados são necessários e você deve permanecer atento para que tudo dê certo. Confira os principais a seguir.

5.1. Escolha uma franquia confiável

Lembre-se de pesquisar bastante sobre a empresa e os seus proprietários. Uma boa dica é verificar se a companhia faz parte da Associação Brasileira de Franquias (ABF).

5.2. Sinta afinidade pela franquia

Você deve gostar de trabalhar no segmento do qual a franquia faz parte. Esse será o seu trabalho por muitos anos, portanto, deve haver afinidade entre as partes.

5.3. Conheça os produtos e serviços oferecidos

Além de pesquisar tudo sobre a empresa, experimente visitar uma das suas unidades de perto para conhecer melhor os produtos e serviços que são oferecidos ao público.

5.4. Entenda que existem regras que devem ser seguidas

Por mais que o negócio seja seu, vale ressaltar que a franquia tem regras que devem ser seguidas, portanto, contenha qualquer desejo de trabalhar de forma diferente daquela que foi acordada previamente.

5.5. Garanta o capital necessário para a abertura e a operação do negócio

É muito comum que empreendedores iniciantes considerem necessário somente o capital para a abertura do negócio. O fato é que são raras as empresas que já começam obtendo lucro, portanto, garanta também a quantia necessária para a operação dos primeiros meses da sua unidade.

5.6. Preste bastante atenção à COF

A Circular de Oferta de Franquia (COF) é um documento desenvolvido e entregue pelo franqueador que estabelece todas as condições do negócio. Nela, são apresentados os direitos e os deveres das duas partes, bem como dados, como os contatos atuais dos franqueados e as informações das pessoas que desfizeram negócio recentemente.

5.7. Converse com os outros franqueados

Aproveite os contatos que a COF fornece para falar com antigos e atuais franqueados. Eles podem fornecer informações detalhadas sobre o funcionamento das suas unidades, bem como recomendar ou não a franqueadora. Trata-se de uma opinião sincera que não pode ser descartada.

6. Conclusão

Faça um balanço com as informações que foram apresentadas neste Manual do Empreendedor. Observe como o sistema de franquia oferece vantagens e benefícios ao empreendedor que deseja segurança na criação e operação do seu negócio. Pesquise sobre a marca desejada e inicie uma conversa sobre ter a própria unidade.

7. Sobre a Sorridents

A Sorridents é a maior rede de clínicas odontológicas da América Latina. Com seus modelos de franquias, hoje a rede é composta por 180 clínicas espalhadas por todo Brasil (360 unidades estão na grande SP).

Sempre revolucionando a odontologia brasileira, trabalha em sua missão de oferecer acesso à saúde bucal de qualidade com atendimento humanizado aos brasileiros, valorizando seu compromisso social.

Nas clínicas Sorridents, o cliente tem acesso a todas as especialidades da odontologia, desde tratamentos ortodônticos (aparelhos) a implantes dentários. Além disso, nossos profissionais são referências em suas áreas de atuação e atestam os pilares da marca Sorridents, que são: acesso, conforto, conveniência e qualidade.

Saiba mais no nosso site!

Postado em 30/06/2020.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin