Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia

Entenda como as franquias escolhem seus franqueados


como as franquias escolhem os franqueados

No momento de decisão para abrir um novo negócio, o empreendedor comum se vê diante de duas opções: fazer tudo por conta própria e começar do zero com a própria marca ou comprar uma franquia.

A partir desse momento e tomada a decisão, começam as buscas para encontrar qual área é de seu interesse e quais empresas ele gostaria e poderia comprar. São muitas pesquisas, idas a feiras, conversas com amigos, até a decisão final.

No mercado de profissionais liberais, ainda se fala pouco sobre o modelo de franchising e de como essa nova modalidade de negócio pode ser uma grande oportunidade, principalmente em momentos de crise. De fato, essa tem sido cada vez mais uma opção para os dentistas que buscam o sonho de se tornar independentes e ser donos da própria clínica odontológica.

Mesmo com uma realidade de crise, uma pesquisa divulgada pelo El País afirma que o mercado de franquias teve um crescimento de 8,5% em faturamento e o número de lojas aumentou em 10,1%, gerando mais de 1 milhão de empregos.

Isso tudo porque esse modelo oferece ao empreendedor um risco relativamente baixo, já que a fórmula de vendas e de produtos já foi testada. O que não quer dizer que liderar uma marca com peso e já reconhecida pelos clientes não seja uma responsabilidade tamanha, definitivamente.

Parte importante desse processo, além de buscar qual tipo de negócio tem a ver com você e o que possui afinidade, é entender como as franquias escolhem os franqueados, para que o seu desejo de empreender possa se tornar realidade mais facilmente. Aliás, compreender isso é também uma forma de não apostar expectativas, dinheiro e tempo em um negócio que não esteja alinhado com o seu perfil.

Essa triagem passa muito além de apenas possuir o capital necessário. São avaliados fatores como o tempo disponível para desempenhar as funções administrativas do empreendimento, por exemplo. Pensando nisso, separamos alguns pontos que são levados em consideração no momento de seleção. Confira:

Faixa Etária

A faixa etária do franqueado depende do tipo de negócio que você pretende abrir. Por exemplo, uma empresa de consertos de celulares pode aceitar jovens de até 30 anos. Por outro lado, uma rede de alfaiataria ou de costura e reparos em roupas vai optar por gestores que sejam mais velhos.

Para aumentar as chances de acerto, é aconselhável que você pergunte a si mesmo se a sua idade condiz com o que a empresa em questão oferece. Outra saída é ir atrás de pessoas que já possuem uma franquia de seu interesse e não só observar se a faixa etária corresponde com a sua, mas também conversar sobre como foi todo o processo de seleção delas.

Experiência em gestão de negócios

Não é obrigatório ter experiência em algum cargo de gestão, mas isso pode contar como maturidade empreendedora em alguns casos. A franqueadora vai investigar o porquê de seu interesse em abrir um negócio próprio e se você, mesmo não possuindo nenhuma empresa, dispõe de uma postura para negócios. Além disso, também vai querer ouvir sua trajetória profissional, seus interesses pessoais, suas realizações etc.

Formação acadêmica

É aconselhável que se tenha alguma formação em gestão, administração ou qualquer outra área que seja essencial para o sucesso de uma empresa. Formações em contabilidade, gestão de pessoas, comunicação, marketing e propaganda são alguns exemplos.


Quero ser franqueado


Isso não vai influenciar diretamente na forma como as franquias escolhem os franqueados, mas pode ajudar na análise do contexto geral. Se você não possuir alguma orientação na área, será preciso que, pelo menos, demonstre experiência em empreendedorismo.

Conhecimento sobre a região que pretende atuar

Esse é um fator que pode ser o “critério de desempate” no momento de se escolher um franqueador para representar sua marca. Normalmente, o que se espera é que a região de abertura da empresa seja familiar ao candidato, isto é, que ele tenha nascido ou morado por um tempo lá.

Porém, esse não é um imperativo. Existem casos em que investidores unem o “útil ao agradável” e aproveitam o sonho de abrir uma empresa para morar em alguma cidade que tanto sonhou ou que já possuía interesse em se mudar.

Perfil de acordo com os valores da empresa

Certamente esse é o ponto de maior peso. Estar alinhado com os valores e o perfil de negócio da marca é essencial. Não importa se você possui capital e tempo suficiente para executar o projeto, nem mesmo que sua vasta experiência deponha a seu favor. De nada adianta tudo isso, se o seu perfil não for condizente com a marca de franquias que pretende abrir.

Em negócios B2B, o retrato de associado mais adequado seria com fortes características comerciais e com aptidão para relacionamentos com pessoas, por exemplo. Caso a proposta de investimento seja através da formação de uma sociedade, é levando em conta os dois perfis e se eles se complementam.

Uma dica valiosa é gostar do que você quer vender. Os investidores que já são clientes e fãs da marca ganham vantagem sobre outros. Isso porque um dos pontos fortes para o sucesso de um negócio é a paixão pelo que faz.

De modo geral, o que as marcas querem são parceiros que sonham juntos. Para isso, é preciso possuir gestores que realmente acreditam no modelo de negócios da rede e que queiram crescer junto com a marca, podendo, inclusive, comprar outras franquias posteriormente.

Essa é uma prática que tem se tornado comum no meio, o que só exalta o potencial do mercado de franchising. Atualmente, tem aumentado o número de investidores que possuem 5, 10 ou até mais lojas da mesma marca ou de marcas diferentes.

Os melhores grupos acabam sendo os mais exigentes nessa triagem. Isso porque a escolha de associados influencia diretamente no sucesso de toda a rede. Portanto, uma marca forte, com grande credibilidade no mercado, tem que ser mais rigorosa no momento de escolher quem vai usar seu nome e representá-lo no mercado.

Agora que você conseguiu entender melhor como as franquias escolhem os franqueados, que tal pôr a mão na massa? Baixe o Guia Completo sobre como começar uma franquia de sucesso que produzimos para você e boa sorte!

Como administrar e cerscer uma ranquia odontológica

Postado em 11/09/2017.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin