Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia

O que não pode faltar em um plano de negócios?


plano de negócios

O plano de negócios é o ponto de partida de qualquer empreendimento, independentemente de setor de atuação e porte. O documento funciona como um mapa para o empresário. Nele, devem ser listados os objetivos da empresa e quais caminhos precisam ser trilhados para alcançá-los.

Todo empreendedor deve reservar um tempo para esse planejamento e, assim, reduzir os riscos e incertezas do seu novo empreendimento. Além disso, ao apostar em um plano, é possível se certificar que o negócio realmente é viável, já que o documento considera pontos como análise de mercado, estratégia, gestão financeira e operações.

Na hora de montar o plano de negócios de sua clínica odontológica, alguns itens não podem ficar de fora como resumo executivo, análise estratégica, concorrentes e planos de marketing, operacional e financeiro.

A seguir, saiba mais sobre esses itens, tão indispensáveis para o plano de negócios de uma clínica odontológica, e comece já a montar o seu!

1. Resumo executivo

O primeiro capítulo do plano de negócios da sua clínica odontológica deve ser o resumo executivo. Nessa parte, você escreverá, de forma sucinta, tudo o que o documento contém. Devem ser listados descrição da empresa, diferenciais competitivos, missão, visão, valores, perfil do sócio (ou sócios), produtos e serviços comercializados.

É importante acrescentar ainda o mercado de atuação da sua clínica, assim como endereço e telefone da empresa. Investimento inicial e enquadramento do negócio fecham o resumo executivo.

Na hora de montar o capítulo, tenha em mente que é importante que o texto não fique muito extenso. A função dessa parte do plano de negócios é dar para o potencial investidor ou parceiro a visão geral do que ele encontrará nas páginas seguintes. A leitura deve ser rápida e objetiva.

O resumo executivo deve abrir seu plano de negócios. No entanto, faça essa parte por último, pois, como o próprio nome diz, essa seção é um resumo de tudo o que o documento contém.

2. Análise estratégica

No capítulo de análise estratégica, você deve mostrar para o leitor o mercado de atuação da sua clínica odontológica. É nesta seção que você defenderá que há realmente demanda para o produto e/ou serviço que você vende.

Especifique, antes de tudo, o nicho de mercado em que sua clínica odontológica atua, descrevendo o perfil do cliente que deseja atingir. Seja claro em relação a onde ele está geograficamente e como ele compra seu serviço.

Descreva, ainda, a renda e nível cultural das pessoas que você quer atender. De forma geral, você deve mostrar no seu plano de negócios, detalhadamente, quem é o seu cliente e o que ele procura em uma clínica odontológica.

São algumas as formas de levantar os dados sobre seu público-alvo: você pode aplicar questionários (on-line ou presenciais) em pacientes e ex-pacientes, realizar entrevistas presenciais e, ainda, analisar seus principais concorrentes no mercado.

Na parte de análise estratégica é preciso, ainda, discorrer sobre preços, ações promocionais criadas e canais de distribuição utilizados. Cite também os principais fornecedores da sua empresa, lembrando de manter os dados dos parceiros sempre atualizados.


Quero ser franqueado


Essa seção é essencial para seu plano. Os dados que ela contém serão a base para você criar todas as suas ações de marketing e vendas.

3. Plano de marketing

Depois de finalizar a análise estratégica, é hora de inserir o seu plano de marketing. Neste capítulo mostre, de forma estruturada, como sua clínica odontológica oferecerá seus serviços para os clientes. Detalhe as estratégias de divulgação, cite os canais usados e especifique o orçamento que tem disponível para essa área.

Junto com o marketing inclua também as vendas. Escreva qual é a projeção, considerando a análise estratégica e de marketing. Leve em consideração fatores como a sazonalidade. Especifique de que forma ela pode influenciar as vendas do seu serviço. Períodos como férias e festas, por exemplo, tradicionalmente têm menos procura por tratamentos odontológicos.

Construa as projeções de vendas da sua clínica por meio de estimativas mensais, levando em consideração os preços cobrados e o volume de atendimentos realizados.

4. Plano operacional

No capítulo relativo ao plano operacional, relacione todos os equipamentos usados pela sua clínica, relate os processos cotidianos da empresa, quantidade de pessoas que os executam e tempo que cada etapa demanda.

Uma parte importante nessa seção é especificar quantos pacientes você consegue atender por mês e o número ideal de funcionários que sua clínica deve ter para atuar da melhor forma.

5. Plano financeiro

Na seção que trata das finanças, especifique todos os investimentos necessários para abrir uma clínica odontológica. Custos iniciais, despesas e receitas, fluxo de caixa e lucros devem estar nessa parte. Considere também o capital de giro necessário para manter a empresa funcionando enquanto o retorno financeiro não vem.

Quem está com as finanças apertadas pode considerar apenas os itens realmente necessários para a clínica começar a funcionar. Terceirizar determinadas áreas e alugar um espaço em vez de comprar, por exemplo, podem ser alternativas para empreendedores que estão com dificuldades para fechar as contas.

6. Concorrência

Um plano de negócios completo não pode deixar de ter uma análise aprofundada dos principais concorrentes e de seu posicionamento de mercado. Coloque no documento quais são os principais serviços comercializados pelas clínicas concorrentes,  os produtos que elas trabalham, características da operação, benefícios, preço cobrado pelo atendimento e canais de divulgação utilizados.

Procure entender por que os determinados pacientes preferem certa clínica e, ainda, por que deixam de frequentar a concorrência para se tratar com você.

O plano de negócios é uma das ferramentas mais úteis para empreendedores que estão começando uma empresa. Ao criar um documento completo, que aborde os objetivos da sua clínica e os caminhos que você pretende seguir para atingi-los, você tem mais facilidade na hora de tomar decisões no dia a dia.

Saiba que o plano de negócios é um documento vivo. Ou seja, ele deve ser constantemente atualizado e acompanhar a evolução e o crescimento da sua clínica odontológica ao longo dos anos.

Gostou deste conteúdo? Não deixe de ler também como fazer um planejamento estratégico para abrir um consultório odontológico.

Postado em 21/08/2017.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin