Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

3 problemas bucais mais comuns na gravidez e como evitá-los



Você sabia que cuidar da saúde bucal é fundamental para evitar problemas bucais na gravidez? Isso ocorre porque, durante a gestação, é comum haver mudanças de hábitos (como de hábitos alimentares), alterações hormonais e modificações no organismo feminino que desencadeiam ou agravam os probleminhas dentários.

Vale mencionar que, durante a gravidez, a mulher pode sofrer com a baixa produção de saliva, com a redução na capacidade de regeneração das gengivas e, assim, diminuindo a proteção da região dentária. 

Com base nisso, resolvemos apresentar no artigo de hoje os principais problemas odontológicos que surgem ao longo de uma gestação e ainda como evitá-los. Ficou interessado? Então continue com a leitura do post!

1. Sensibilidade dental

A maneira como o corpo responde às bactérias pode ser alterada pelo aumento de hormônios. Consequentemente, os dentes passam a ficar mais sensíveis, em especial ao ingerir alimentos quentes, frios e doces.

Outro motivo que causa a sensibilidade é a diminuição do fluxo de saliva, uma vez que ela é elementar para proteger e ajudar na higienização dos dentes.

2. Doenças periodontais

Caracterizadas por serem infecções que acontecem na região periodontal da boca, ou seja, na gengiva, o surgimento das doenças periodontais também é bastante comum em grávidas.

Aqui, além de o baixo fluxo de saliva impedir que ocorra a proteção adequada da região, as alterações hormonais, como no caso anterior, vão gerar uma reação diferente das bactérias ao corpo, causando inflamação, inchaço e vermelhidão nas gengivas.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


O aumento do fluxo sanguíneo gerado no organismo também contribui para o aparecimento das doenças. Nesse caso, o corpo passa a trabalhar para suportar mãe e filho. Como consequência, ocorre o aumento da sensibilidade e do inchaço nas gengivas.

3. Cáries

Existem dois fatores principais que formam as cáries na gestação. O primeiro deles é a mudança de hábito em relação à alimentação. No período, é comum consumir alimentos que sejam mais ricos em amido e em açúcar. Quando ingeridos, eles liberam ácidos que causam a corrosão dos dentes e o aparecimento de bactérias, tornando o local propício para as cáries.

O outro fator é a diminuição da ação protetora e do fluxo de saliva. Isso pode gerar o aumento da acidez na boca e desmineralização dentária, favorecendo o surgimento do problema.

Pronto! Agora você já viu quais são os problemas bucais mais comuns na gravidez. É válido mencionar que, para evitar que eles aconteçam, é fundamental frequentar, periodicamente, um dentista de qualidade a fim de que ele realize os tratamentos odontológicos necessários e mantenha a sua saúde bucal em dia.

Também é elementar ter uma dieta equilibrada, rica em nutrientes e minerais, como cálcio e ferro, garantindo que existam quantidades suficientes para suprir as necessidades da mãe e do feto.

Além disso, não se esqueça de promover a higiene oral adequada e utilizar, diariamente, o fio dental. Por fim, evite consumir alimentos com muito açúcar, já que eles podem liberar ácidos na boca que corroem os dentes.

Gostou do artigo de hoje sobre problemas bucais na gravidez? Deseja ter mais dicas para ter um sorriso saudável e bonito? Então, baixe o nosso e-book e aproveite as informações! Até a próxima!

Postado em 10/08/2018.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter