z
Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Anestesia no Dente Dói? Faz Mal? Guia Completo!



A anestesia no dente é motivo de grande medo e preocupação nos pacientes quando estes buscam iniciar o tratamento odontológico. 

Nem sempre é possível realizar um tratamento odontológico de maneira simples, sem anestesia. Uma raspagem, por exemplo, pode ser realizada tranquilamente sem anestesia nenhuma. Por outro lado, é impossível realizar uma extração de dente, ou tratamento de canal sem anestesia. 

A anestesia, por definição, é a ingestão de uma solução anestésica (que pode ou não ter outra adicionada, conhecida como vasocompressor) para que um ou vários nervos percam temporariamente a sensibilidade. Com isso, o paciente não sentirá dor durante o procedimento odontológico. 

O desconhecimento de como é a anestesia dentária, além de experiências anteriores traumáticas podem levar a um grau extremo de medo ao paciente. 

Mas com a informação adequada, o paciente pode entender que a anestesia é um grande aliado do tratamento odontológico e com ela, o cirurgião-dentista pode realizar os procedimentos com tranquilidade, bem como o paciente não sentirá dor, independente do que for realizado. Vamos entender mais sobre esse assunto aqui. 

Afinal, anestesia no dente dói? 

A anestesia é uma solução que é injetada em local próximo a área que se deseja tratar, com o objetivo de atingir o ramo de um nervo especificamente. O cirurgião dentista tem o conhecimento necessário para saber qual tipo de anestesia é mais indicada para cada caso. 

De maneira geral, há dois tipos de anestesia mais comuns na odontologia: a anestesia troncular (exemplo, anestesia pterigomandibular) e anestesia infiltrativa (exemplo, anestesia nos dentes da frente superiores). 

A anestesia troncular ‘adormecerá’ um ramo nervoso inteiro, por exemplo, no caso da pterigomandibular, o nervo que se deseja anestesiar é o nervo alveolar inferior. É possível também com esse tipo de anestesia sedar o nervo bucal e uma parte do nervo lingual. Com isso, toda a parte inferior da mandíbula do lado interno ficará anestesiada. 

Já a anestesia infiltrativa é aquela que atingirá somente o nervo daquele dente específico. No caso dos dentes anteriores superiores, uma restauração neles, o cirurgião-dentista optará por uma anestesia infiltrativa somente no dente que deseja trabalhar. 

A anestesia em si resulta em uma picada de agulha, pois é necessário injetar a solução anestésica. Se feito com calma, devagar e com a técnica adequada, a anestesia não dói. Ela gera sim um incômodo pela picada da agulha e durante a injeção da solução anestésica, o paciente sente um desconforto, mas não se pode dizer que a anestesia dói, depende muito da técnica. 

Além disso, se a região a ser anestesiada está inflamada, a anestesia pode ‘demorar a pegar’, pois a inflamação e a infecção fazem com que a solução anestésica não seja absorvida da maneira adequada, pois uma região inflamada e infeccionada tem pH alterado, o que dificulta essa absorção. 

Muitas vezes os pacientes confundem isso, achando que a anestesia dói e ‘não pega’ quando o dente está infeccionado, mas o incômodo da anestesia é somente pela punção da agulha e a pressão sofrida durante a injeção da solução anestésica. 

Anestesia no dente, grávida pode? 

Uma paciente grávida pode sim tomar anestesia, mas de maneira geral é preferível que as intervenções odontológicas sejam realizadas antes da gravidez e depois do parto. 

Infelizmente, nem sempre isso é possível, em situações de emergência e dor, no entanto, o profissional que atende pacientes grávidas deve saber o tipo de anestesia mais indicada para aquela elas. 

O mesmo vale para pessoas com problemas do coração ou de pressão. A situação clínica deve estar controlada e com a liberação médica, aí sim a anestesia será autorizada. 

 

Anestesia no dente causa dor de cabeça? 


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Não, nenhum tipo de anestesia dentária resulta em dor de cabeça como sequela. A dor de cabeça pode ser um sintoma depois que o efeito da anestesia passa, mas não é comum. 

Anestesia no dente dura quanto tempo? 

A anestesia no dente pode durar de poucas a algumas horas. Isso depende da técnica utilizada (ex., anestesia troncular dura mais tempo que anestesia infiltrativa) e da quantidade e do tipo de solução anestésica utilizada. 

Dentre as soluções anestésicas mais comuns, a lidocaína dura menos que a mepivacaína ou a bupivacaína. Em média, a anestesia dura de 2 a 5 horas, mas pode durar até 12 horas, dependendo da solução anestésica. 

Para o efeito da anestesia passar mais rápido, depois de sair do consultório odontológico, o paciente pode tomar sorvete (cuidado para não mastigar a língua anestesiada) e tomar bastante água. 

Anestesia no dente – sintomas 

Algumas sensações podem aparecer ao anestesiar um dente. Elas não são comuns e não são permanentes, devendo desaparecer juntamente com o efeito da anestesia após algumas horas. 

  • Tontura; 
  • Sensação de agulhadas na boca, na região anestesiada; 
  • Espasmos musculares no rosto; 
  • Formigamento.

 

               Se caso essas sensações não desaparecerem ao passar o efeito da anestesia, ou se após 24h a região ainda estiver anestesiada, é importante que o paciente procure imediatamente seu cirurgião-dentista. 

Anestesia no dente – reações 

Uma pessoa pode ter diferentes reações quando se aplica uma anestesia dentária. Dentre elas, o sangramento excessivo (hemorragia), pode acontecer ou porque a pessoa está muito nervosa e ansiosa, ou porque algum vaso foi atingido. Isso é raro, mas possível de acontecer. 

Nesse caso, o cirurgião-dentista localizará onde a hemorragia ocorreu e solucionará o problema. 

Além disso, se algum nervo foi atingido de maneira não adequada, a perda de sensibilidade promovida pela anestesia pode durar mais do que o esperado. Chamamos isso de parestesia e também é uma consequência da anestesia que pode ocorrer, mas é bem rara. 

Anestesia no dente faz mal? 

Não. A anestesia dentária é um procedimento seguro e não causa malefício ao paciente. Inclusive, muitos procedimentos odontológicos, como extrações, restaurações e tratamento de canal, só são possíveis graças a anestesia dentária, pois assim o paciente não sentirá dor. 

Muitas vezes o efeito da anestesia pode ser adverso justamente pelo medo que o paciente sente antes da aplicação, mas com o conhecimento e a técnica aplicada de maneira correta, com o paciente relaxado, a aplicação da anestesia ocorrerá de maneira tranquila, assim como o tratamento. 

Conclusão 

  • A anestesia no dente é um procedimento seguro e não há razão para ter medo; 
  • Com a anestesia, diversos procedimentos odontológicos podem ser realizados com tranquilidade e sem o paciente sentir dor; 
  • A anestesia em si não dói, somente a picada da agulha e uma leve sensação de desconforto durante a injeção da solução anestésica; 
  • Diferentes pacientes podem tomar anestesia, o profissional saberá indicar quando e o tipo correto; 
  • Algumas sensações e sintomas podem ocorrer, como espasmos musculares e tontura, porém devem passar junto com o efeito da anestesia; 
  • O efeito da anestesia deve passar em algumas horas. Se em 24 horas permanece a dormência, entre em contato com seu dentista.

 

Ficou com dúvidas? Gostou do texto? Que tal agendar uma consulta na Sorridents mais próxima, com um profissional qualificado e iniciar seu tratamento odontológico hoje mesmo? Estamos aguardando você!

Postado em 24/09/2019.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter