Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia.

Como funciona a entrevista com franqueador


7 dicas para melhorar o atendimento em clínicas odontológicas

Você tem o perfil para abrir franquia odontológica e conhece bem esse modelo de negócios. Chegou a hora de passar pela entrevista com franqueador, momento em que você e o representante da franquia conversam e esclarecem algumas questões da assinatura do contrato.

Apesar da quantidade de informações sobre o assunto, muitas vezes a parceria não se consolida após esse encontro porque o franqueado em potencial comete erros durante o processo de entrevista.

Por isso, preparamos esse material explicando tudo sobre a entrevista com o franqueador. Também reunimos dicas sobre o que fazer antes do encontro e os erros que você deve evitar. Vamos falar ainda sobre as tributações e os modelos de franquia para você encontrar um modelo de negócios adequado ao seu perfil. Vamos lá?

1. O que é entrevista com franqueador?

A franquia odontológica é um negócio promissor com grandes possibilidades de sucesso. No entanto, não basta ter o desejo de empreender ou ter o valor necessário para investir nesse empreendimento.

Para um relacionamento bem-sucedido e lucrativo a longo prazo, o franqueador precisa identificar nesse candidato a franqueado as qualificações necessárias para gerir a franquia e seguir os padrões da marca.

Por isso, os interessados em virar franqueados passam por uma espécie de processo seletivo no qual o interessado preenche fichas cadastrais e demonstra sua capacidade de empreender. Ao mesmo tempo, o candidato à franquia também deve avaliar se a parceria pode funcionar.

Assim, a fase de entrevista funciona como uma etapa de alinhamento de expectativas e o momento em que essas duas figuras se encontram para esclarecer todas as dúvidas sobre esse modelo de negócios.

2. Como funciona uma entrevista com franqueador?

Normalmente a entrevista é a segunda reunião entre a franqueadora e o candidato à franquia. Depois de receber os documentos do franqueador a entrevista funciona como uma fase preliminar de negociação antes da assinatura do contrato.

O processo pode variar de um modelo de franquias para outro. O representante da marca pode vir sozinho ou acompanhado de assessores, por exemplo. O objetivo desses profissionais é descobrir informações mais específicas sobre você e identificar se você está preparado para gerir uma franquia.

O franqueador vai pedir informações sobre sua situação financeira, experiências profissionais e avaliar sua aptidão para os negócios.

Pode haver ainda uma espécie de processo seletivo, que vai avaliar os seus conhecimentos técnicos em gestão e empreendedorismo. O representante da franquia pode realizar ainda uma análise psicológica do perfil dos candidatos.

No entanto, não pense que você vai ficar apenas respondendo perguntas. Como um dos cuidados ao escolher um negócio você pode e deve aproveitar esse encontro para esclarecer suas principais dúvidas sobre o funcionamento desse modelo de negócios e a relação entre franquia e franqueado.

2.1. Como é feito o cadastro na franqueadora?

Quando você decide abrir uma franquia odontológica, o primeiro passo é realizar uma pesquisa sobre o segmento de mercado que você pretende investir, identificando as marcas que mais têm a ver com seu perfil e sua faixa de investimento.

Feito isso, é o momento de entrar em contato com a franquia escolhida. Você pode entrar no site da franqueadora e realizar o cadastro. A franquia pode pedir informações complementares a seu respeito.

Não se incomode se surgirem muitas perguntas. Isso é sinal de que a marca realiza uma análise rigorosa dos candidatos à franquia, o que aumenta as chances de você descobrir se existe uma identificação com a marca.

2.2. O que devo perguntar ao franqueador?

Voltando à fase de entrevista, a dica é que você se concentre em algumas questões-chave que ajudarão a acertar na escolha da franquia. Prepare-se para esse momento criando um roteiro. Com isso, você torna o encontro mais produtivo e esclarece suas principais dúvidas.

Reunimos a seguir algumas perguntas importantes e que você não deve deixar de fazer ao franqueado. Vamos conhecê-las?

  • peça informações sobre o histórico da marca no mercado e no modelo de franquias;
  • pergunte sobre o tamanho da franquia hoje e o planejamento de expansão para o futuro;
  • questione a periodicidade em que é realizado o planejamento estratégico do negócio;
  • aonde para saber o número de franquias que foram fechadas e o motivo;
  • descubra o que está incluído no programa de treinamento inicial e que tipo de assistência é oferecida durante os estudos de viabilidade, construção das instalações e assistência de campo;
  • informe-se sobre as condições do contrato, como: prazo, condições de rescisão e renovação;
  • pergunte se será necessário algum capital de giro adicional após o investimento inicial. Em caso afirmativo, qual é o valor.
  • identifique como funciona o fornecimento de aparelhos e insumos para sua franquia. Peça para consultar uma tabela de preços atualizada;
  • descubra quantas franquias foram vendidas para empreendedores no local onde você pretende atuar;
  • pergunte como são resolvidos os contratempos entre franqueados e franqueador;
  • questione sobre a frequência que é oferecido o suporte da franqueadora;
  • descubra quais são as regras de repasse da franquia e de sucessão;
  • peça uma lista das principais taxas a serem pagas;
  • pergunte ao franqueador qual o perfil do franqueado ideal.

Esse roteiro é um ponto de partida. Fique à vontade para incluir outras questões. Se você se deparar com um franqueador relutante em repassar as informações solicitadas, fique alerta. A relação entre a franquia e o franqueado precisa ser sempre o mais transparente possível.

3. Como se preparar para uma entrevista?

Além de fazer perguntas sobre a franquia, você precisa se preparar para mostrar que tem as qualificações necessárias para empreender nesse modelo de negócios.

Tudo isso exige preparo para que você chegue à entrevista mostrando comprometimento com o desejo de se tornar um franqueado e a lição de casa feita. Essa organização inclui, entre outros pontos, uma análise minuciosa do histórico da franquia e informações detalhadas sobre o segmento no qual você pretende investir.

Além disso, tão importante quanto saber o que fazer durante a preparação para o encontro com o franqueador é descobrir o que você não deve fazer antes de comprar uma franquia.

4. Quais erros não devo cometer?

Espera-se que relação entre o franqueado e a marca seja a melhor possível. Para isso, é preciso identificar as afinidades entre o seu perfil de empreendedor com o modelo de negócios que você pretende seguir. Para se sair bem nessa pesquisa, fuja dos erros que listamos abaixo.

4.1. Não pesquisar

Não se concentre apenas nos pontos positivos que a franquia oferece. É importante que você tenha uma compreensão dos desafios enfrentados pela pelos franqueados e no setor no qual você pretende investir.

O mercado odontológico, por exemplo, está em franca expansão aqui no país. Isso é resultado de um interesse maior das pessoas nos cuidados com a saúde bucal e a estética do sorriso. Chegar à entrevista desprovido dessas informações pode ser sinal de despreparo.

Você não precisa necessariamente ter uma resposta pronta sobre como resolver os desafios em potencial, ou apresentar todas as características do mercado. Mas você deve demonstrar que conhece as principais particularidades e desafios do segmento no qual você pretende investir.

4.2. Não estar a par do negócio

Como qualquer negócio, o segmento de franquias tem as suas especificidades. Desconhecer o funcionamento desse empreendimento antes de assinar o contrato é um erro grave. Do mesmo modo, é preciso conhecer a rede que você pretende investir.


Quero ser franqueado


Além de uma pesquisa mercadológica e de uma conversa com os franqueados da marca, não deixe de analisar atentamente todos os pontos apresentados nos documentos de divulgação da franquia e no contrato.

Não tenha vergonha de perguntar, esclarecendo os pontos que não entendeu. E se quiser, leve essa documentação para um consultor jurídico ou de franquias.

4.3. Não se identificar com o franqueador

Quando o franqueador procura um novo franqueado, ele espera trazer para sua rede empreendedores que saibam cumprir regras e padrões e que possam contribuir para o crescimento da marca.

Assim, não basta apenas ter o interesse em empreender se o seu perfil não se adéqua ao modelo de franquias. Reunimos alguns indicativos que podem ajudar você a identificar se você tem o perfil de franqueado.

4.3.1. Identificação com o negócio

Muitas pessoas se tornam empreendedoras com o intuito de investir naquilo que gosta. Não escolha uma franquia apenas porque ela se mostra lucrativa. Existem tantos modelos de negócio disponíveis nesse segmento que torna um erro investir em algo que não desperte seu interesse.

4.3.2. Comprometimento com as normas da franquia

O mercado de franquias no Brasil é regido por uma lei que regulamenta a relação entre o franqueado e a franquia informando o que cada um pode ou não fazer. Se você não gosta de seguir padrões pré-definidos, talvez não tenha o perfil ideal para se tornar um franqueado.

4.3.3. Habilidade de trabalhar em equipe

Quem prefere trabalhar sozinho e não gosta de pessoas não pode fazer parte de uma franquia. Esse modelo de negócio é composto por pessoas que conseguem obter juntas os melhores resultados.

4.3.4. Dedicação para o crescimento da franquia

As redes de sucesso têm uma marca que contém a expertise no mercado e também o reconhecimento dos clientes. Essas marcas também oferecem os melhores treinamentos e consultoria ao franqueado, mas isso sozinho não basta.

No entanto, quem realmente faz a diferença no negócio é o franqueado. Para ter sucesso, aproveite a vantagem competitiva oferecida pela franquia e mostre todo o seu talento como empreendedor.

4.3.5. Fazer uma escolha consciente

Ao adotar o modelo de franquias muitas vezes você realiza o investimento reunido em uma vida inteira. Essa escolha precisa ser realizada de forma consciente após uma análise profunda e nunca por impulsos.

5. O que saber sobre tributação?

Antes de investir, o franqueador também precisa conhecer a tributação de franquias e calcular todos os custos envolvidos no processo.

Em relação à franquia, você deverá realizar o pagamento de 3 taxas:

  • taxa de franquia: valor fixo pago no momento em que você se torna um franqueado;
  • taxa de royalties: valor mensal pago ao franqueador pela utilização da marca;
  • fundo de propaganda: valor mensal destinado ao investimento em estratégias de marketing e publicitárias.

Além dessas taxas é preciso identificar em qual o enquadramento tributário de sua franquia: o Simples Nacional, lucro real ou lucro presumido.

6. O que saber sobre modelos de franquias?

O sistema de franquia reúne as características principais desse modelo de negócios. Essas características incluem:

6.1. Padronização

A franquia reúne uma série de processos, treinamentos, materiais e layout que devem ser seguidos pelos franqueados. Essa padronização é resultado de um modelo de negócios já testado e aprovado pelo mercado.

6.2. Estruturação

O sistema de franquias também tem um manual que orienta o funcionamento da estrutura física da franquia. Uma franquia odontológica, por exemplo, pode exigir um número mínimo de cadeiras para o atendimento dos pacientes.

6.3. Suporte aos franqueados

As franquias de sucesso realizam um acompanhamento constante com os franqueados antes e durante a implementação desse modelo de negócio.

Vale lembrar ainda que os bancos oferecem linhas de crédito específicas no financiamento para franquias.

7. Qual o modelo mais adequado para o meu perfil?

Você conheceu as principais características do sistema de franquias e o caminho percorrido até a assinatura do contrato. E viu ainda como é importante encontrar um modelo de negócios mais adequado ao seu perfil.

No segmento da odontologia, os modelos de franquia Sorridents podem ser perfeitos para você. A marca tem 25 anos de experiência e é considerada um dos modelos de negócio mais bem-sucedidos do país.

Além de todo o know-how adquirido ao longo dos anos, a Sorridents oferece todo o apoio necessário aos seus franqueados. De treinamentos para todas as áreas da franquia odontológica até consultoria de comunicação da marca.

A marca também investe na tecnologia para dar ajudar a melhorar os processos administrativos e de atendimento da clínica franqueada. São oferecidas ainda assessoria jurídica, de imprensa e on-line para orientar você em todas as situações, além de consultoria e processo de implementação gratuitos.

A Sorridents realiza ainda um estudo de mercado, sempre pensando no retorno financeiro de sua franquia. Com franquias até 150 mil, a marca é ideal tanto para quem já tem experiência como empreendedor como para aqueles que vão empreender pela primeira vez.

A entrevista com franqueador é um momento decisivo durante o processo de aquisição de uma franquia, mas antes de chegar até ela você deve pesquisar muito e identificar se o modelo de franquias é a opção de investimento ideal para você ou se a marca escolhida corresponde ao seu perfil de franqueado.

Se você ficou interessado pelo sistema de franquias Sorridents, entre em contato conosco e agende sua entrevista!

Postado em 07/04/2020.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin