Roer as unhas: veja os malefícios para a sua saúde bucal | Sorridents - Clínicas Odontológicas
Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Roer as unhas: veja os malefícios para a sua saúde bucal



O hábito de roer as unhas às vezes começa na infância e, ao longo dos anos, esse costume acaba sendo muito prejudicial à saúde bucal. Também conhecido como onicofagia, essa mania pode estar relacionada à ansiedade, insegurança e outros sentimentos, portanto o tratamento exige um esforço multidisciplinar para solucionar a questão.

São diversos os malefícios associados ao hábito de roer unhas. Para se ter uma ideia, pode ocorrer um desgaste do esmalte dentário, danos à gengiva, piora do mau hálito e até complicações no mecanismo de oclusão, que é a mordida.

Neste post, você entenderá um pouco mais sobre os problemas funcionais e estéticos provocados pelo costume de roer as unhas!

Desgaste do esmalte dos dentes

O desgaste do esmalte dos dentes costuma ser relacionado ao bruxismo, à escovação bruta e a outros fatores, mas o hábito de roer as unhas também é responsável pela piora do problema. Morder objetos duros (como as unhas) faz com que os dentes fiquem sob pressão. Com isso, é provocado um desgaste no esmalte, que pode até levar a fissuras nos dentes.

Quando o esmalte fica desgastado, também é comum aparecer outro problema que é bastante incômodo: a sensibilidade. Além disso, os dentes também ficam mais expostos e propensos a trincar, desenvolver cáries e outras complicações.

Lesões na gengiva

Quando a unha é mordida, é natural que solte fragmentos que são cortantes e que podem carregar milhões de bactérias. Essas bordas afiadas que soltam na boca são um perigo para a saúde bucal, pois podem ficar presa entre os dentes, ferir a gengiva e provocar sangramentos.

Dessa forma, os fragmentos causam lesões na gengiva e podem nos contaminar, além de provocar inflamações na boca.

Problemas na mandíbula


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


A má oclusão é outro problema grave que o costume de roer unhas traz. Essa é uma complicação que faz com que o encaixe das arcadas dentárias não seja adequado, dificultando o encaixe entre a arcada superior e a inferior.

A questão é ainda mais comum em crianças, já que é nessa fase que elas desenvolvem a dentição. Assim, a pressão exercida em roer as unhas também causa o apinhamento dos dentes. Depois disso, somente o uso de aparelho ortodôntico para resolver o problema.

Piora do mau hálito

O mau hálito está associado a uma higiene bucal mal feita, à ingestão de alguns alimentos e também pode ser ocasionado pelo costume de roer unhas. Isso é possível pelo fato de carregarmos bactérias nas pontas dos dedos e nas unhas. Assim, quando entram em contato com a boca, essas bactérias encontram um lugar propício para se proliferarem.

Portanto, esse hábito contamina a região bucal e pode até mesmo contribuir para o desenvolvimento de cáries e outros problemas bucais. Em casos mais graves, os germes também provocam infecções e doenças.

Roer as unhas é um hábito prejudicial, por isso é necessário identificar a raiz do problema para solucionar a questão de uma vez por todas. Desse modo, a sua saúde bucal fica em dia e você fica mais saudável.

Aproveite e confira também nosso post sobre como recuperar o esmalte do dente!

Postado em 20/09/2021.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter