Blog Saúde Bucal

Implante dentário: quando devo procurar um dentista?

Implante dentário: quando devo procurar um dentista

A falta de apenas um dos dentes já é motivo para que a mastigação seja prejudicada e que problemas com a falta de autoestima apareçam. É verdadeira a famosa frase “o sorriso é o nosso cartão de visita”, e estar com ele incompleto pode afetar a autoconfiança e, além do problema da mastigação, pode trazer outros distúrbios sérios como a depressão.

A boa notícia é que é possível resolver esse problema com a ajuda do implante dentário, uma solução definitiva para repor o dente perdido e recuperar o belo sorriso. A recomendação dos dentistas é de que o paciente procure um profissional da área de implantes assim que o dente for perdido. Desta forma, problemas maiores com a saúde e com a autoestima podem ser evitados.

Abaixo, você poderá entender como é realizado o implante dentário, quem pode fazê-lo e como é a recuperação desse procedimento. Continue acompanhando!

Como é feito o implante dentário

O implante dentário é realizado no consultório odontológico, com anestesia local. O profissional parafusa a peça de titânio – material bem aceito pelo organismo humano – que será a sustentação do novo dente. Depois, é colocado o extensor do pino para que a coroa (parte aparente do dente) seja encaixada. A recuperação total do implante e a integração dos pinos às gengivas podem levar, no máximo, 6 meses para os dentes superiores e 4 meses para os dentes inferiores.

Após a avaliação, e antes de começar o tratamento, o dentista irá conferir a qualidade dos ossos do paciente, podendo indicar um enxerto ósseo, se necessário. Esse procedimento é feito em pessoas que não têm massa óssea suficiente para segurar os dentes. Nesses casos, é preciso realizar o enxerto e, somente um tempo depois (indicado pelo dentista), iniciar o processo do implante. Apenas em alguns casos é possível realizar o enxerto e o implante no mesmo dia.

Como é pós-operatório

Após a cirurgia, é imprescindível seguir todas as orientações descritas pelo dentista. Não existe a possibilidade de rejeição pois, como já dissemos, o titânio é um material bem aceito pelo corpo. O que se espera é que o osso preencha todo o espaço entre o pino e a gengiva em um processo chamado osseointegração, o que irá garantir a boa fixação dos implantes.

O que pode acontecer é a não osseointegração da maneira correta, por problemas do próprio organismo ou no pós- operatório. No entanto, se algo fora do esperado acontecer, é possível realizar outro implante algum tempo depois.

Quem pode fazer o implante dentário

Este procedimento pode ser realizado em pacientes que perderam o dente e sua raiz. Outras soluções são as próteses fixas ou móveis, porém essas são recomendadas apenas em casos avaliados pelos dentistas e que os implantes não podem ser colocados, por motivos de pouca massa óssea ou por problemas nas gengivas. Por isso os implantes são considerados a melhor solução, já que são definitivos e seus pinos não precisam ser trocados. Os dentes ainda podem durar de 25 a 30 anos.

Um belo sorriso é o que nos traz autoconfiança e ajuda em uma boa aparência. Procure um profissional de confiança e que esteja aberto a dar informações sobre os implantes e tire todas as suas dúvidas. Desta forma, o procedimento será muito mais tranquilo e a recuperação saudável e sem problemas.

E então? Pronto para um novo sorriso? Agende agora uma avaliação! 

Pesquisar

Categorias

E-Books

Redes sociais

Publicações Relacionadas

Saúde Bucal

6 principais mitos sobre faceta dentária

As facetas de porcelana estão sendo muito utilizadas nas clínicas odontológicas por conta dos excelentes resultados proporcionados nos dentes, da rapidez em que são colocadas

Encontre a Clínica mais perto de você!

Carregando Unidades...

Selecione uma Unidade para carregar as Datas

Nenhum horário disponível para a data selecionada