Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia

Entenda o que é capital de giro e qual a sua importância



Gerir um negócio não é tarefa simples. Em meio aos diferentes processos e atividades necessárias ao funcionamento da empresa, para atuar de maneira competitiva, é indispensável deter alguns conhecimentos a respeito de gestão, sobretudo, financeira.

Nesse sentido, um conceito que deve estar claro na mente de um empreendedor é a compreensão de capital de giro. Isso porque esse indicador é um dos mais importantes para a manutenção da saúde financeira e operacional de qualquer negócio.

Sabendo da importância do capital de giro, preparamos este artigo para esclarecer os principais pontos a respeito desse indicador. Continue a leitura e confira!

O que é capital de giro?

Saber o que é capital de giro é fundamental para qualquer empreendedor ou para aquele que deseja ser, pois sem ele é impossível que o seu negócio flua.

Capital de giro representa o dinheiro em caixa da empresa para arcar com as despesas fixas e variáveis, ou seja, é um recurso necessário para cuidar da saúde financeira do negócio e garantir a continuidade das operações.

Esse valor é basicamente a soma dos recursos financeiros para a manutenção da organização e compreendem os recursos aplicados em caixa, no banco, para a compra de estoque e recolhimento dos clientes. Além disso, o capital de giro serve para pagar contribuições, remunerações e reformas.

Assim, para qualquer necessidade que demandar uma conversão rápida de dinheiro, usa-se o capital de giro. Por essa razão, é vital que se tenha uma reserva para quando não há receitas, que consistem nos períodos entre o pagamento do fornecedor e o recebimento do cliente.

De outra parte, empresas que montam suas operações baseadas na sazonalidade são bastante dependentes do capital de giro. Isso porque esse tipo de negócio possui períodos definidos de fluxo financeiro e, portanto, vendem mais em determinadas épocas do ano se comparadas a outras.

Nessa perspectiva, o capital de giro é necessário para manter a estabilidade financeira nos períodos em que as vendas são reduzidas e a probabilidade de não atingir os propósitos de saída de produtos são maiores.

Nesse caso, o capital de giro presta-se para compensar os períodos divergentes e garantir o provento de todos os regimes do negócio.

Qual a importância do capital de giro para a abertura e manutenção de uma empresa?

A maior importância do capital de giro é representar o quanto o empreendimento pode dispor para cumprir com as suas responsabilidades e pagar as contas.

Empresas que têm o cuidado de fazer o acompanhamento de suas finanças costumam funcionar com capital de giro alto ou pelo menos equiparado com as despesas de suas operações internas.

Entretanto, existem repartições que trabalham com capital de giro baixo, mas os riscos são grandes, podendo resultar na interrupção do negócio. Isso decorre da falta de controle, uma vez que podem surgir imprevistos e a empresa pode não estar preparada para lidar com essas circunstâncias.

Sob esse ponto de vista, observa-se que quanto mais alto for o capital de giro, menos risco um empreendimento corre de fechar as portas. Em razão disso, uma empresa deveria ter seu capital de giro seis vezes maior do que o custo disposto para quitar as despesas de um mês.

Logo, manter um capital de giro é o ideal para não necessitar, por exemplo, fazer empréstimos em bancos, haja vista que os juros são muito altos, o que pode ser bastante prejudicial para a empresa.

Como calcular o capital de giro?


Quero ser franqueado


Dois conceitos básicos são fundamentais para o cálculo do capital de giro: ativos e passivos circulantes.

Os ativos circulantes são a forma de recursos disponíveis ou de fácil conversão em dinheiro líquido que correspondem às contas a receber, estoque e outros vencimentos que se alternam de acordo com a área de atuação da empresa.

Esses ativos são despesas que são consideradas investimentos. No entanto, à medida que esse dispêndio não retorna como dinheiro para a repartição, ela precisará de mais capital de giro para se manter.

Já os passivos circulantes são todas as despesas e custos fixos previsíveis e programados da empresa. Isso inclui pagamento de fornecedores, contas a pagar, aluguel, impostos, salários, entre outros. Assim, quanto mais elevados forem esses valores, maior será preciso investir no capital de giro.

Dessa maneira, para calcular o Capital de Giro Líquido (CGL), é necessário somar os Ativos Circulantes (AC) e subtrair os Passivos Circulantes (PC).

CGL = AC – PC

Vale ressaltar que o contador é o profissional mais indicado para poder realizar esse cálculo para o seu negócio.

Outro ponto que vale a pena destacar é o fato de que muitas instituições financeiras, quando avaliam uma possibilidade de empréstimo ou de financiamento para uma corporação, consideram os dados do cálculo do capital de giro como fator de risco.

Isso corrobora a ideia de que repartições que dispõem de capital de giro suficiente têm menor chance de ficarem inadimplentes se comparadas àquelas que estão enfrentando períodos complicados financeiramente.

O que avaliar para decidir qual o capital de giro ideal de uma empresa?

Apesar de terem um bom planejamento, algumas instituições não dispõem de um adequado capital de giro. Por esse motivo, é preciso avaliar e criar estratégias para ampliar essa quantia.

Mais do que qualquer outro, empresas iniciantes, pequenos e microempresários precisam desse recurso para ampliar o seu investimento. Isso se explica pelo fato de que, no início, os dispêndios são maiores do que os proveitos e, por isso, há a necessidade de uma renda extra. Sem contar que o capital de giro é essencial até mesmo para abrir o empreendimento.

O primeiro passo é investir e lucrar com a rentabilidade. Nada de deixar todo o dinheiro parado em conta-corrente, pois, se assim for, sua empresa acabará perdendo, uma vez que o dinheiro desvaloriza com a inflação.

Por fim, sabendo o que é capital de giro e qual a sua relevância para a saúde do seu negócio, é indispensável que se avalie qual é o conceito ideal para a manutenção saudável de sua empresa e como calculá-lo. Dessa forma, fica mais compreensível agir com planejamento eficiente e, consequentemente, obter uma melhor gestão dos negócios.

Gostou deste post sobre capital de giro e sua importância? Quer continuar aprendendo mais sobre esse assunto? Assine a nossa newsletter e receba nossos artigos na caixa de entrada do seu e-mail!

Postado em 10/07/2019.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin