Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia

Dentista: entenda a importância da humanização no atendimento



O conceito de humanização se encaixa perfeitamente em uma empresa de sucesso. De um lado, há um cenário de evolução tecnológica exponencial. De outro, existem as pessoas, que querem e precisam ser tratadas como seres humanos, e não como um número a mais na planilha eletrônica. Na área de odontologia, não é diferente. O paciente quer ser acolhido e viver uma experiência agradável no consultório.

A humanização no atendimento, portanto, é mais que importante. Ela é essencial para o trabalho de um dentista que busca criar vínculos, reter e conquistar clientes e ser reconhecido como um profissional de ponta. O bem-estar do paciente deve superar o notório medo de dentista. A experiência deve começar no primeiro contato e continuar mesmo com o fim do tratamento.

Valores como empatia, respeito e atenção precisam ser praticados entre um atendimento e outro. O dentista precisa compreender o paciente como coparticipante no processo de promoção da saúde bucal. 

O cliente, por sua vez, gosta de ser parte e de entender os procedimentos em detalhes, a partir de uma perspectiva que envolve lealdade e sinceridade. Isso gera benefícios para o paciente, para o dentista e influencia diretamente nos bons resultados do consultório.

Percebe-se, no entanto, que a área de odontologia precisa avançar nesse sentido. Uma coisa é a teoria e outra, a prática. Trata-se de um processo que abrange uma completa mudança de hábitos, de valores e de cultura. Neste post, vamos destacar algumas alternativas simples que asseguram uma maior humanização da área e promovem a melhoria da relação entre dentista e paciente. Confira!

Possibilitar um primeiro contato agradável

A sala de espera de um consultório de odontologia pode ser sinônimo de um momento de apreensão para o paciente, principalmente na primeira ida ao dentista. Para evitar isso, é muito importante criar um ambiente a fim de melhorar o atendimento na clínica odontológica. É essencial oferecer um espaço confortável e pensar de forma cuidadosa em todos os elementos que compõem o local, como cores, refrigeração, música, cartazes, revista, TVs, entre outros.

Mais importante que o ambiente, no entanto, é apostar em um tratamento totalmente personalizado, de maneira a engajar os pacientes. Antes de começar o atendimento em si, é essencial que toda equipe do consultório esteja alinhada para tirar dúvidas e explicar os prós e os contras de cada procedimento que está prestes a ser realizado. Esse tipo de ação contribui diretamente para o objetivo final, que é ser percebido pelo cliente como uma clínica de sucesso.

Criar empatia

Empatia é um conceito que significa se colocar no lugar da outra pessoa. Na área da odontologia, indica a necessidade de o dentista entender de maneira detalhada as necessidades e os medos dos pacientes.

É preciso ter em mente que o cliente não vai ao consultório por livre e espontânea vontade. Provavelmente, antes disso, sentiu algum incômodo (que pode ser uma dor ou problema de estética) que o levou à clínica.

Nesse sentido, é natural que tenha medo ou esteja sensibilizado. Por isso, o paciente quer que o procedimento seja realizado da forma mais rápida possível. Para que a experiência seja agradável, é imprescindível receber o paciente com um sorriso e ouvir suas reclamações atentamente. Também é essencial ser ágil no atendimento, mas atenção: agilidade é completamente diferente de pressa.


Quero ser franqueado


O importante é demonstrar que o dentista está ali para não desperdiçar o tempo do cliente. É preciso ter a habilidade, portanto, de solucionar os problemas relacionados à saúde bucal, ao mesmo tempo em que há a compreensão do estado emocional do paciente.

Isso, por sua vez, aumenta o vínculo afetivo e ajuda no andamento do tratamento. Uma atitude empática do dentista faz toda diferença porque traz ao cliente confiança, segurança e tranquilidade.

Compartilhamento de informações

No atendimento odontológico, muitas vezes os pacientes não têm a menor ideia dos procedimentos que estão sendo realizados em seu corpo. Isso pode gerar muita ansiedade e medo.

Para evitar esse cenário de tensão, é importante que o dentista reconheça que as pessoas têm o direito de participar efetivamente de todo processo. Dessa forma, o profissional deve compartilhar o máximo de informações sobre o tratamento.

Esse processo vai permitir que os pacientes sintam o profissional como um dentista de sucesso. Ou seja, um especialista que é preparado de forma técnica, ao mesmo tempo em que demonstra habilidades sociais no sentido de acolher o paciente e colocar a humanização no atendimento em prática.

Contato após o tratamento

Muitos profissionais da área de saúde se esquecem de que o atendimento continua depois que o tratamento acaba. O pós-atendimento tem uma influência muito grande na retenção e na atração de novos clientes. Ele reforça todo esse processo de humanização destacado no texto. Muitas vezes, é muito simples fazer uma ação dessas.

Esse cuidado está eminentemente ligado a um atendimento de qualidade e também é essencial para o sucesso do consultório odontológico. Além da atenção demonstrada, o pós-atendimento também serve como um ótimo momento para pedir feedback para os clientes. Assim, será possível melhorar os processos como um todo e identificar pontos que não estavam agradando aos pacientes.

É fácil, prático e eficiente, por exemplo, realizar uma pesquisa de satisfação por telefone, e-mail ou até mesmo por aplicativos como o whatsapp. O que vale mesmo é receber uma avaliação mais detalhada e precisa do atendimento prestado. Tal etapa também demonstra que a clínica tem uma grande preocupação com os seus pacientes.

De maneira geral, os pacientes vão entender que trata-se de uma metodologia aplicada pelo consultório e vão se sentir mais acolhidos e mais valorizados. Acima de tudo, trata-se de uma ação que visa encantar os clientes. A tendência é que voltem a procurar o atendimento e que ainda indiquem a clínica a novos clientes. Percebe como é importante realizar esse trabalho após o tratamento?

E então, o que você achou das nossas dicas de humanização no atendimento em consultórios odontológicos? Se você gostou, compartilhe agora o texto em suas redes sociais e mostre para colegas e pacientes que você está engajado nessa causa.

Postado em 17/10/2017.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin