Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia

Análise SWOT: entenda o que é e como usá-la no seu planejamento



A análise SWOT é uma ferramenta relativamente simples de ser utilizada, mas que pode trazer resultados incríveis para o seu negócio. Ela dá visão a pontos cruciais para a definição de estratégias que norteiem suas ações e de seus colaboradores no curto, médio e longo prazo.

Essa avaliação ajudar a priorizar investimentos e a visualizar o que está fora de foco e deve ser revisto, no intuito de alavancar suas operações. No artigo de hoje, você pode entender melhor como funciona a análise SWOT e como aplicá-la para melhorar seus resultados. Continue a leitura!

O que é a análise SWOT?

SWOT é o acrônimo de quatro palavras em língua inglesa — Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats. Em português, elas podem ser reorganizadas e lidas como Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças, dando origem a uma tradução que corresponde a “análise FOFA”.

De acordo com a metodologia proposta, os pontos fortes e fracos são internos e dizem respeito à sua empresa. São atributos e recursos sobre os quais você tem algum controle e que pode alterar diretamente a partir de uma decisão deliberada.

Os exemplos incluem:

  • as pessoas que fazem parte de suas equipes;
  • suas patentes e propriedade intelectual;
  • sua localização geográfica;
  • seus maquinários, tecnologias e conhecimentos adquiridos.

Já as oportunidades e ameaças são externas. Dizem respeito aos fatores que acontecem fora de seus limites corporativos — ou seja, no mercado em geral. Você pode aproveitar as oportunidades e se preparar para evitar as ameaças, mas não pode alterar ou eliminar nenhuma delas, já que ocorrem independentemente de sua vontade.

Assim, o que sua empresa precisa fazer é identificá-las para não ser surpreendida. Aqui, estão incluídas as ações dos concorrentes, os preços dos insumos e matérias-primas, o comportamento do consumidor e os aspectos da legislação que afetam o seu segmento.

Quem deve fazer uma análise SWOT?

Para que uma análise SWOT seja eficaz, os acionistas, proprietários e líderes da empresa precisam estar profundamente envolvidos. É uma tarefa que não deve delegada, mas também não pode ser feita isoladamente.

Para obter melhores resultados, vale a pena reunir um grupo de pessoas com diferentes perspectivas sobre o negócio e as operações. Selecione os colaboradores que podem contribuir identificando diferentes aspectos, desde vendas e atendimento ao cliente até marketing e desenvolvimento de produtos e a produção.

Se você está começando um negócio ou ainda administrando a sua empresa — sem outros funcionários que podem contribuir — também pode fazer uma análise SWOT. Realize pesquisas para obter informações de seus clientes ou mesmo de amigos que eventualmente conheçam seu negócio. O seu contador e os fornecedores podem ser boas fontes adicionais.

As empresas já consolidadas podem usar a análise SWOT para avaliar sua situação atual e determinar as estratégias de crescimento. Mas nunca se esqueça de que os contextos mudam constantemente. Assim, é preciso revisitar o trabalho, realizando um novo estudo a cada seis meses ou até menos, dependendo do setor de atuação.

Como fazer a análise SWOT?


Quero ser franqueado


Para realizar uma boa análise SWOT, primeiramente é preciso identificar todas essas questões e depois organizar uma a uma delas. Normalmente, a apresentação é feita por meio de uma matriz 2 por 2. Coloque em um quadro grande as informações, para facilitar a visualização de quem estiver participando do processo. 

Recolha as informações iniciais

Você pode fazer a análise da empresa como um todo ou de algum setor específico. Como dito, é preciso reunir aqueles que podem contribuir no levantamento de informações e utilizar um modelo de brainstorming para que as considerações sejam feitas sem negligenciar nenhum ponto. Quanto mais completa for essa etapa, melhores serão as informações que vão embasar a tomada de decisão.

Dedique tempo e recursos para que a análise seja realizada de forma excelente, ajudando a definir boas estratégias para colocar em prática e atingir os objetivos do negócio.

Muitas vezes, o empreendedor ou os diretores de uma empresa acreditam que sabem o caminho do sucesso. Mas, quando o levantamento é realizado — principalmente das fraquezas e ameaças — você se força a pensar fora da caixa, identificando novas maneiras de atuar e novas possibilidades para seu negócio. A partir dessa análise, você pode potencializar seus pontos fortes para aproveitar as oportunidades que o mercado oferece.

Permita que todos participem e contribuam

Dê aos participantes da reunião um pequeno bloco de papel para que escrevam tudo aquilo que for pertinente. Garanta que todos se sintam realmente à vontade para contribuir. Depois, agrupe os pontos de vista semelhantes em um quadro, de forma a organizar as ideias. Nesse momento, é interessante abrir espaço para que as pessoas elaborem raciocínios complementares que ajudem a fundamentar o que já foi dito.

Classifique as informações recebidas

Posteriormente, você deve classificar as sugestões. É possível que, nessa fase, existam muitas considerações sobre cada uma das dimensões, mas será praticamente impossível atuar sobre todas. Dessa forma, é interessante propor uma votação para identificar de três a cinco pontos prioritários que devem ser analisados inicialmente.

Apresentamos algumas perguntas que podem ajudar no levantamento. Veja a seguir

Forças

  • Quais processos são executados por sua empresa de maneira excelente e em nível superior aos dos concorrentes?
  • Quais os principais diferenciais de seus colaboradores, em termos de conhecimentos, habilidades, redes de contato e reputação no mercado?
  • Quais ativos físicos você tem — como carteira de clientes, equipamentos, tecnologia, dinheiro em caixa e patentes?
  • Quais são suas principais vantagens competitivas no segmento em que atua?

Fraquezas

  • Em que sua empresa precisa melhorar para ser mais competitiva?
  • Quais são os processos que recorrentemente apresentam problemas e que já foram sinalizados por seus operadores?
  • Existem melhorias em termos de ativos tangíveis que sua empresa precisa investir no curto prazo, como tecnologias ou equipamentos?
  • Existem gaps de competências nas suas equipes de trabalho?
  • A sua localização geográfica é ideal para atender o seu público-alvo?

Oportunidades

  • Seu mercado está crescendo e traz tendências que demonstrem interesse das pessoas em comprar mais do que você está vendendo?
  • Há eventos futuros que sua empresa possa aproveitar para expandir seus negócios?
  • Há mudanças previstas na legislação que tendem a impactar positivamente sua empresa?
  • Seus clientes se lembram de sua marca e sentem sua falta, caso não encontrem seus produtos disponíveis?

Ameaças

  • O mercado em que atua tem poucas barreiras de entrada, favorecendo o aparecimento de novos concorrentes?
  • Há fornecedores disponíveis para disponibilizar as matérias-primas necessárias com os preços que atendem às suas margens?
  • Eventuais evoluções na tecnologia podem transformar o modo como você faz negócios?
  • O comportamento do consumidor apresenta tendências de mudanças que podem trazer impactos negativos ao seu negócio?

Defina as estratégias para o que foi levantado

A partir do levantamento das principais forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, você pode fazer uma segunda rodada de brainstorming, para que as pessoas apresentem sugestões de iniciativas com base no que foi identificado até então. Naturalmente, a lista de estratégias sugeridas também pode ser colocada em votação ou ser processada, apenas para permitir a geração de insights entre aqueles que efetivamente vão tomar as decisões.

A análise SWOT traz inúmeros benefícios ao planejamento estratégico do seu negócio. Ela permite que as ações sejam mais bem direcionadas e as decisões, tomadas com base fundamentada (e não apenas a partir de seu feeling). Quando você realiza a análise com eficiência, sua empresa se torna mais capaz de aproveitar as situações e aumenta sua capacitação para lidar com as adversidades.

Gostou do artigo? Curta nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das novidades!

Postado em 28/08/2019.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin