Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia

Confira o guia completo para a gestão de pessoas na franquia



Ao longo de nossa história, a relação entre empregadores e funcionários passou por alterações significativas. Após a Revolução Industrial, por exemplo, os padrões de gestão de pessoas mudaram consideravelmente com a aquisição de novos direitos por parte dos trabalhadores.

No entanto, hoje em dia ainda existe muita dúvida sobre como fazer uma boa gestão da equipe. Para isso, é necessário deixar os colaboradores sempre satisfeitos. Com isso, a produção cresce de forma benéfica sem lesar nenhuma das partes envolvidas no processo.

Mas você sabe, realmente, o que é gestão de pessoas? Qual é a importância dela para as empresas e para os funcionários e como pode ser aplicada no dia a dia corporativo de forma simples e eficaz para todos? A seguir, responderemos a essas e muitas outras perguntas sobre o tema. Boa leitura!

O que é gestão de pessoas?

Como vimos brevemente no início de nossa conversa, o zelo com o maior bem de uma empresa — os colaboradores — é algo relativamente recente na história. Essa preocupação passou a ser relevante com as discussões sobre direitos humanos e a conquista de maiores direitos por parte dos trabalhadores.

Apesar de beneficiá-los de forma direta, a gestão de pessoas não proporciona vantagens apenas para eles. Os empregadores e gestores também saem ganhando com a implantação de políticas justas para seus funcionários, já que eles passam a produzir muito mais e melhor.

A gestão de pessoas é um conceito que tem o objetivo de elaborar medidas e estratégias específicas para garantir o bem-estar de toda a equipe, lidando com aspectos como a organização de tarefas, a motivação dos empregados, a comunicação entre as partes dentro da empresa e, por vezes, o treinamento dos colaboradores.

O objetivo é parar de observar os funcionários como uma mera força de trabalho e passar a vê-los por meio de uma ótica humanizada. Esse foco em suas necessidades fará com que todos os envolvidos nos negócios sejam altamente beneficiados.

A aplicação de uma boa gestão de pessoas abrange diversos conhecimentos adquiridos ao longo dos anos. Um deles, bastante utilizado em sua composição, é a Teoria da Pirâmide de Maslow, também chamada de Teoria das Necessidades Humanas.

Esse gráfico, desenvolvido pelo psicólogo estadunidense Abraham Maslow, representa as principais demandas dos seres humanos. Entre elas, podemos citar as de cunho fisiológico (base da pirâmide), como comida e água, e as sociais, como o amor e a amizade.

Essa pirâmide é largamente utilizada por demonstrar de modo prático e intuitivo os principais pontos aos quais os gestores devem se atentar na gestão das pessoas. Mais à frente, falaremos melhor sobre esse assunto ao discutirmos os pilares dessa estratégia.

Quais são os pilares da gestão de pessoas?

Como vimos anteriormente, a Pirâmide de Maslow foi um importante acontecimento na construção da estratégia de gestão de pessoas. Afinal de contas, a partir dele fica muito mais fácil visualizar quais são as necessidades dos seres humanos e entender melhor como podemos inseri-las no dia a dia corporativo.

Com isso, foram elaborados alguns pilares da gestão de pessoas que têm como objetivo oferecer um norte para que os gestores consigam aplicá-la da melhor maneira possível. A seguir, abordaremos cada um deles a fim de elucidar esses pontos de forma objetiva e prática. Vamos lá?

Motivação

De certa forma, a motivação pode ser vista como a base de toda a estrutura da gestão de pessoas. Afinal, pessoas motivadas sentem mais vontade de trabalhar e o fazem com muito mais qualidade. No entanto, o que é motivação?

É a atitude de impulsionar a ação. Em outras palavras, ela pode ser caracterizada como aquele empurrãozinho necessário para que nós possamos realizar alguma tarefa específica. No mundo empresarial, esse impulso significa o gás que temos para trabalhar e executar nossas funções dentro da empresa.

O trabalho de um bom líder é deixar toda a equipe motivada, ressaltando os benefícios do ofício e do ambiente em que todos estão inseridos. Para isso, a gestão de pessoas se preocupa bastante com a manutenção desse espaço e do clima organizacional, de modo a deixar todos satisfeitos, tranquilos e confortáveis.

Comunicação

Outro pilar muito importante é a comunicação entre as partes atuantes em uma empresa. Por muitos anos, a informação era concentrada em poucos indivíduos (os líderes e gestores) e negada às outras camadas do empreendimento, ou seja, aos funcionários.

Hoje em dia, isso mudou. Todos precisam estar cientes dos processos que ocorrem na empresa a fim de compreender a cultura organizacional. Esse tipo de conhecimento é fundamental para auxiliar na execução de serviços padronizados e também para otimizar o trabalho que é realizado.

Além disso, uma comunicação bem-feita contribui para a melhora do ambiente de trabalho, sendo fundamental para estreitar os laços entre os membros da equipe e para tornar o trabalho muito mais agradável, o que proporciona que todos atuem em sintonia.

Trabalho em equipe

Já que estamos falando sobre a sintonia da equipe, que tal discutirmos um pouco sobre a importância desse fator para o ambiente de trabalho? De certo modo, podemos fazer uma analogia entre o funcionamento de nosso organismo e uma empresa. Os trabalhadores, nesse contexto, seriam os órgãos que trabalham juntos para manter todo o corpo funcionamento.

Afinal, nenhuma empresa sobrevive apenas com o trabalho de um setor. Todos precisam atuar em conjunto para que os processos sejam realmente otimizados e o serviço oferecido ao cliente seja o melhor possível. Por isso, desenvolver o trabalho em equipe é algo imprescindível na gestão de pessoas.

Para isso, devemos desenvolver o ambiente a fim de deixá-lo agradável e livre de problemas organizacionais. Assim, os funcionários poderão desenvolver suas relações de modo saudável, evitando intrigas e fazendo com que todos trabalhem em busca de um bem comum: oferecer o melhor serviço possível ao público-alvo.

Conhecimento e competência

Como mencionado anteriormente, conhecer bem os processos internos da empresa e saber exatamente como executá-los é fundamental. Ainda que cada funcionário tenha uma tarefa específica a cumprir, é importante que todos estejam alinhados e saibam como lidar com eventuais problemas de forma eficaz.

Por isso, a gestão de pessoas também é uma importante ferramenta para montar uma equipe altamente capacitada e pronta para atender às diversas demandas da empresa. Assim, um dos pilares dessa estratégia é a execução de um processo seletivo altamente específico e bem-planejado.

Vale a pena, por fim, salientar que as habilidades necessárias para um funcionário vão muito além da qualificação profissional propriamente dita. Características como a inteligência emocional, a empatia e a criatividade são fortes pontos a serem levados em consideração na hora de fazer uma adição ao seu time.

Treinamento

Por fim, outro pilar essencial para uma gestão de pessoas realmente eficaz é a promoção de um bom treinamento. Além dele, o desenvolvimento particular de cada funcionário deve ser sempre levado em consideração a fim de melhorar a atuação da equipe como um todo.

Com isso, é possível fazer com que todos os colaboradores conheçam efetivamente os padrões de serviço daquela corporação e tenham um desempenho muito melhor em seus afazeres. Isso garante a qualidade da prestação de serviços e uma satisfação proporcional dos clientes (além de sua fidelização).

Também é importante ressaltar que os treinamentos devem ser contínuos. A atualização e a inovação das empresas é algo que deve ser constante, de modo a evitar que o negócio fique estagnado e seja passado para trás pela concorrência. Devemos sempre nos lembrar de que o mercado é altamente competitivo e que, portanto, atualizar a equipe é algo indispensável.

Qual a diferença entre gestão de pessoas e RH?

Ainda que tenham muitos pontos de convergência, os conceitos de gestão de pessoas e de Recursos Humanos têm fatores que os diferem. Apesar disso, muitas pessoas veem esses termos como sinônimos, o que é um equívoco que deve ser evitado. A seguir, discutiremos as principais diferenças entre as funções.

Começaremos falando sobre as particularidades dos Recursos Humanos. Esse setor, hoje indispensável dentro das empresas, está mais voltado, como o próprio nome já diz, para os cuidados com os recursos dos humanos que ali atuam. Isso envolve funções específicas como os processos de contratação e retenção de talentos de um negócio.

Outra característica importante do RH é a sua instituição como um departamento específico. Ele é um setor com funcionários graduados e qualificados nessa área, que são treinados especificamente para lidar com os problemas e desafios decorrentes dela.


Quero ser franqueado


Por sua vez, a gestão de pessoas é um conceito que é atribuído aos gestores de determinada empresa e que abrange todos os setores, incluindo o RH. O principal objetivo é lidar com a individualidade dos funcionários (até mesmo daqueles que estão no setor de Recursos Humanos) e trazer um clima mais agradável para o ambiente de trabalho.

Os dois termos são diferentes, mas estão extremamente interligados. O departamento de Recursos Humanos pode fazer um ótimo uso do conceito de gestão de pessoas para melhorar o seu dia a dia e otimizar os processos de trabalho, enquanto o líder pode (e deve) utilizar as ferramentas do RH para tornar a gestão mais eficiente.

Qual a importância de investir na gestão de pessoas?

A essa altura de nossa conversa, você provavelmente já percebeu alguns dos aspectos que tornam a gestão de pessoas tão importante para as empresas. No entanto, caso isso ainda não esteja tão claro, não se preocupe: é sobre isso que vamos falar neste momento!

Como você pôde ver, a gestão de pessoas é algo muito importante para garantir o bem-estar dos funcionários. Com ela, é possível fazer com que o ambiente de trabalho seja muito mais adequado, fazendo com que os afazeres sejam feitos com muito mais prazer e energia.

Além disso, a gestão adequada permite, ao mesmo tempo, o crescimento da empresa e o desenvolvimento dos funcionários. Assim, os colaboradores se sentem como verdadeiramente são: parte crucial do funcionamento do negócio, o que faz com que se tornem mais propensos a vestir a camisa da empresa e se dedicar ao trabalho.

A valorização dessa força de trabalho dos colaboradores não é algo benéfico exclusivamente para a equipe, mas também para a marca. Com mais produtividade e serviços melhores, os clientes se tornam mais fiéis e a captação de um novo público se torna muito mais simples. A seguir, veremos, de forma resumida, algumas das vantagens de investir na gestão de pessoas:

  • criação de uma equipe mais qualificada graças à melhoria dos processos seletivos;
  • maior produtividade entre os colaboradores;
  • serviços de maior qualidade para a clientela;
  • fidelização de clientes;
  • retenção e atração de talentos;
  • criação de um ambiente de trabalho mais amigável;
  • maior capacitação da equipe;
  • melhores colocações da empresa em meio à competitividade do mercado;
  • maior engajamento da equipe;
  • redução de problemas de saúde, especialmente os ligados ao estresse;
  • diminuição do absenteísmo;
  • otimização de processos;
  • rapidez na resolução de problemas.

Como podemos observar, investir na gestão de pessoas é algo que beneficia todos os envolvidos em uma empresa, independentemente do cargo que ocupam.

Como gerenciar melhor a equipe?

Em meio a tantos benefícios, fica fácil perceber que desenvolver a gestão de pessoas é uma atitude correta e fundamental dentro de uma empresa. No entanto, colocar isso em prática nem sempre é fácil e é muito comum não saber exatamente por onde começar.

Pensando nisso, preparamos uma lista com algumas dicas práticas para trazer o conceito de gestão de pessoas para o dia a dia de seu negócio. Desse modo, você e a sua equipe poderão usufruir de todas as vantagens mencionadas. Confira, a seguir, as principais maneiras de tornar isso possível.

Estabeleça uma boa comunicação

Como mencionado ao longo de nosso bate papo, a comunicação é um dos pilares de uma boa gestão de pessoas. Afinal, precisamos nos comunicar uns com os outros de modo a repassar informações importantes e compreendê-las a fim de realizar nossas tarefas adequadamente.

Entenda as necessidades de seus colaboradores

Outra maneira de fazer uma gestão realmente eficiente é prestando atenção às demandas e necessidades dos funcionários de sua empresa. Isso é fundamental para garantir que o ambiente organizacional esteja funcionando com um bom clima e fluxo adequado. Para isso, elabore formulários ou pesquisas e esteja sempre aberto a ouvir críticas construtivas.

Dê feedbacks

Além de saber ouvir as críticas e as opiniões de sua equipe, é importante aprender a dar bons feedbacks. Lembre-se de que eles devem apresentar o problema e, em seguida, uma orientação ou dica para que seja resolvido. Isso faz com que você não esteja apenas criticando um colaborador, mas sim estendendo a sua mão para ajudá-lo a melhorar.

Seja positivo

Uma das principais características de um bom líder é a positividade. Um clima mais positivo pode fazer maravilhas na hora de contagiar e motivar a sua equipe, que, por tabela, também se torna muito mais visionária e disposta. Ao colocar isso em prática, todos passam a trabalhar com mais intensidade em busca de um objetivo comum, algo que caracteriza o trabalho em equipe e a essência das empresas de renome.

Invista em momentos de descontração

Quem disse que trabalho e diversão não se misturam? Investir em momentos descontraídos na empresa, desde que com horários específicos, é uma excelente maneira de deixar toda a equipe satisfeita e trabalhar na integração dos colaboradores entre si e com o próprio trabalho.

Ofereça recompensas e benefícios

Além de possibilitar a distração e o descanso para a sua equipe, oferecer recompensas e benefícios é uma outra maneira de motivá-los a fazer um serviço a cada dia melhor. Bonificações como planos de saúde, por exemplo, são sempre uma ótima alternativa.

Adquira novas tecnologias

A inovação deve ser sempre uma das prioridades de qualquer gestão de pessoas. Além de ajudar diretamente em pontos como a comunicação entre a equipe, investir em novas tecnologias auxilia na qualificação dos funcionários e faz com que os processos da empresa se tornem mais seguros, ágeis e satisfatórios para os clientes e colaboradores.

Incentive pelo exemplo

Por fim, uma dica que jamais falha é: seja a mudança que você quer ver em sua empresa. Ser um bom exemplo aos funcionários mostrará a eles que você realmente está engajado como líder e fará com que eles se sintam mais próximos de você, respeitando-o e buscando sempre melhorar na prestação de serviços.

Quais os principais erros de gestão de pessoas que devem ser evitados?

Agora que você já conhece algumas boas dicas para trazer a gestão de pessoas para o dia a dia de sua empresa, que tal conhecer alguns erros que devem sempre ser deixados de fora?

Assim como existem boas práticas para esse tipo de gestão, há também erros que são comumente cometidos, mas que devem ser evitados em prol de uma estratégia eficaz. A seguir, você vai conhecer alguns dos mais comuns:

  • criar uma gestão que não tenha relação com os padrões da empresa;
  • não investir na capacitação da equipe;
  • falta de transparência com os funcionários;
  • não utilizar a tecnologia para otimizar os processos;
  • ausência de investimento na melhoria da comunicação interna;
  • não investir na cultura do feedback dentro da empresa;
  • manter a mente fechada para inovações;
  • fazer recrutamentos com pouco planejamento;
  • não ter bons padrões para a contratação de novos funcionários;
  • não pensar na saúde dos colaboradores;
  • evitar o fornecimento de benefícios e outros métodos de motivação;
  • não trabalhar as capacidades socioemocionais, como a empatia, por exemplo;
  • não trabalhar em conjunto com o setor de Recursos Humanos.

Ao evitar essas atitudes, você vai se manter longe de erros bastante comuns e que podem, de um modo ou de outro, dificultar a eficácia de sua gestão de pessoas. Desse modo, seu trabalho será muito mais eficaz e produtivo!

Como saber se sou um bom gestor de pessoas?

Estamos quase prontos para começar um bom projeto de gestão de pessoas! No entanto, ainda precisamos cobrir alguns aspectos importantes para evitar erros e garantir uma gestão nota dez. Agora, falaremos sobre as características que não podem faltar a um bom gestor.

Nem sempre é fácil fazer uma autocrítica e perceber se somos bons em algo, certo? Porém, é fundamental analisar o nosso perfil e verificar se as características inerentes a um bom gestor estão presentes.

Caso você sinta que não está pronto, não se preocupe: é perfeitamente possível desenvolver as habilidades que citaremos a seguir. Veja, então, quais são as características mais importantes para quem quer fazer uma boa gestão de pessoas na empresa:

  • empatia;
  • lógica desenvolvida;
  • visão estratégica;
  • proatividade;
  • boa habilidade para gerenciar conflitos e lidar com problemas;
  • capacidade observativa;
  • criatividade;
  • curiosidade;
  • sede por conhecimento;
  • organização;
  • boa capacidade de dar feedbacks;
  • habilidade de receber e absorver críticas;
  • maturidade;
  • segurança;
  • humildade.

Algumas atividades são excelentes para desenvolver boa parte dessas habilidades. A maioria delas, por incrível que pareça, está ligada com as artes. O teatro, por exemplo, é uma excelente opção para desenvolver a criatividade e muitas outras habilidades psicoemocionais, desenvolvendo a inteligência emocional dos gestores.

Como a franqueadora pode auxiliar na gestão de pessoas?

No caso de franquias, a gestão de pessoas também é muito importante. Um dos objetivos é garantir que os padrões da marca sejam mantidos em todos os seus endereços, garantindo a qualidade dos serviços e promovendo a retenção e confiança dos clientes.

Nesse contexto, a franqueadora tem um papel fundamental de fornecer o treinamento adequado para os colaboradores. Além disso, cabe a esse gestor o fornecimento de feedbacks específicos para o grupo, de modo a adequá-lo aos padrões estabelecidos.

Outros pontos fundamentais são o fornecimento periódico de treinamentos e atualizações e também a preocupação com a comunicação entra franqueador e franquia. Isso vai garantir o potencial competitivo da franquia, evitando que outras empresas a ultrapassem em qualquer aspecto.

Como podemos observar, a gestão de pessoas foi um importante passo após a conquista de novos direitos. Com esforços de toda a equipe, é possível tornar o dia a dia corporativo muito mais agradável e produtivo para todos!

Agora que você já sabe mais sobre a gestão de pessoas, que tal se aprofundar em outros temas tão importantes quanto? Curta a nossa página no Facebook para ficar sempre por dentro das novidades e receber as nossas publicações em primeira mão!

Postado em 20/05/2019.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin