z
Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Qual é a relação entre o estresse e a saúde bucal?


relação entre o estresse e a saúde bucal

O excesso de compromissos e, consequentemente, a falta de tempo da vida moderna são como uma porta de entrada para o estresse. Somados a outros motivos pessoais, o organismo entra em exaustão, gerando consequências problemáticas, como alteração do humor, falta de disposição, hipertensão, queda da imunidade e depressão, por exemplo.

No entanto, embora esses sejam os efeitos mais conhecidos, a saúde bucal também pode ser gravemente afetada. Cuidar do seu bem-estar pode ter influência direta na conquista e na manutenção de um sorriso bonito e saudável. Confira a seguir como cuidar melhor dessa relação e evitar maiores danos.

Como o estresse pode interferir?

O estresse pode afetar a saúde bucal por duas vias: por meio do comportamento do paciente ou biologicamente, sendo também bastante comum que uma coisa leve à outra.

Quanto ao comportamento, o desânimo e a tensão emocional podem fazer com que a pessoa mude os seus hábitos de forma negativa, neglicenciando a higiene bucal, aumentando o consumo de álcool, adquirindo outros vícios como o tabagismo etc.

Já o fator biológico acontece pelo aumento da liberação de hormônios, a exemplo do cortisol, que é responsável por regular funções corporais e o sistema imunológico. O organismo, então, estará mais vulnerável a inflamações, infecções e doenças periodontais em geral.

Quais males podem ser desenvolvidos nessa relação?

Com a vulnerabilidade do organismo, a probabilidade do desenvolvimento de doenças e problemas que prejudiquem a saúde bucal é muito maior. Por isso, é extremamente importante ficar atento à higiene bucal, prevenindo males como:

DTM


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


A disfunção na articulação temporomandibular (DTM) é uma consequência da alta tensão e do nervosismo que podem causar desconfortos e dores na musculatura facial, limitando os movimentos e a rotina da pessoa.

Cárie

A higienização bucal faz toda a diferença para a prevenção do acúmulo de bactérias e, consequentemente, das cáries e doenças periodontais que comprometem a mastigação e podem desenvolver infecções graves.

Bruxismo

O bruxismo ou ranger dos dentes é um tipo de DTM conhecido que origina dores de ouvido e de cabeça intensas, além de problemas musculares na face, no pescoço, no ombro e em toda região cervical.

Como evitá-los?

O primeiro passo deve ser não negligenciar a higiene bucal, mantendo uma rotina cautelosa de cuidados. Um bom dentista pode passar as melhores orientações para cada caso, além de fazer a manutenção da limpeza e os tratamentos necessários.

Contudo, tratar o estresse será tão importante quanto a saúde bucal, pois os tratamentos odontológicos não serão suficientes enquanto a origem não for solucionada. Portanto, o acompanhamento deve ser realizado com profissionais especializados em saúde bucal e mental, como psicólogos ou psiquiatras.

Além disso, para afastar o estresse da rotina, é bom estimular pequenos hábitos no dia a dia que podem ser fundamentais para uma melhor qualidade de vida:

  • Ter uma alimentação saudável e nutritiva;
  • Praticar exercícios físicos;
  • Evitar estimulantes à noite para ter mais qualidade no sono;
  • Dedicar um tempo a você e realizar atividades que proporcionam prazer;
  • Conviver com outras pessoas e afastar a solidão.

Dessa maneira, a sua saúde será privilegiada e você poderá aproveitar a vida sem maiores preocupações! Entendeu melhor a relação entre o estresse e a saúde bucal? Não deixe de conferir também 5 dicas de saúde bucal imperdíveis!

Postado em 07/11/2016.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter