Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia

Como contratar um funcionário? Veja nossas dicas e aprenda já!


Como contratar um funcionário

Você se prepara durante anos para se tornar um excelente profissional de odontologia, ama seu trabalho e atende cada pessoa com a atenção que gostaria de receber. Sua agenda vive cheia e seus clientes são muito fiéis e engajados, dando sempre bons feedbacks a respeito do seu trabalho. Você só não sabe ainda como contratar um funcionário eficiente para expandir o seu negócio.

Obviamente, quando for a hora de crescer e abrir sua própria clínica, você vai querer que o nível do atendimento se mantenha com a mesma qualidade.

Logo, o primeiro desafio para continuar com o sucesso é encontrar um funcionário que preencha os requisitos que você considera necessários para fazer parte do seu time.

O que envolve a escolha de um funcionário?

O funcionário que trabalhará com você será responsável por parte da imagem do seu negócio. Tudo o que ele fizer, enquanto representante de uma marca, refletirá diretamente na reputação dela. Portanto, há de se reconhecer a importância por trás dessa escolha, não é?

Formando a equipe ideal

A equipe ideal deve ser aquela que está pronta para enfrentar qualquer desafio, não desanimando no primeiro obstáculo e facilitando a gestão do seu negócio como um todo. Pessoas que vão lidar com o público, por exemplo, precisam estar cientes de que desafios no atendimento fazem parte da rotina.

Nem sempre o cliente será o mais educado, nem o mais paciente; no entanto, o profissionalismo e a qualidade no trato com as pessoas não devem ser deixados de lado. Um funcionário que trabalhe com atendimento ao público não pode, simplesmente, não gostar de se relacionar com pessoas.

Também, a preocupação com a aparência — principalmente a higiene bucal, se tratando de uma clínica odontológica — é um critério importante e completamente compatível com as exigências do negócio em si.

Como avaliar a capacidade técnica?

Além dos aspectos ligados à personalidade e à apresentação pessoal, é imprescindível avaliar a capacidade técnica do candidato que irá preencher a vaga. Através da análise do currículo e da entrevista, habilidades podem ser avaliadas em testes e dinâmicas de grupo.

Para medir conhecimentos relacionados à escrita e à organização de ideias, pode ser interessante pedir para o candidato escrever uma redação mais curta, escolhendo previamente o tema proposto.

Além disso, entrevistas em grupo — com dinâmicas relacionadas às funções que serão desempenhadas — podem revelar habilidades específicas como a capacidade de argumentação e a fluência verbal, além de comportamentos e valores do candidato.

Para explicar melhor como manejar um processo seletivo, separamos sete dicas infalíveis para escolher o melhor candidato.

Quais as melhores dicas de como contratar um funcionário?

1. Respeite cada etapa do processo

Ao divulgar a notícia de que está buscando um funcionário para contratar, é comum que surjam pessoas conhecidas interessadas, bem como indicações de familiares, amigos, etc. Porém, as etapas de um processo seletivo existem porque, quando respeitadas, aumentam as chances de sucesso na contratação.

Portanto, independentemente de ser uma indicação ou não, é essencial que todos participem das etapas do processo, permitindo embasar a decisão no desempenho individual de cada candidato e evitando surpresas no futuro.

2. Tenha uma boa referência de apoio

Ninguém nasce sabendo entrevistar e contratar funcionários. Uns possuem mais facilidade; outros, muita dificuldade. Contudo, uma dica que todos devem seguir é ter uma boa base teórica e prática em recrutamento e seleção,

Deve-se buscar, então, boas referências — seja um manual relevante, um livro ou vídeo — que forneçam mais segurança para o recrutador e sirvam como uma base para nortear o processo, nos momentos em que a experiência não for suficiente para chegar a uma conclusão.

3. Liste o que não pode faltar em seu funcionário

Se, antes mesmo de conhecer os candidatos, você já sabe quais características são imprescindíveis para trabalhar na sua equipe, liste-as em ordem de importância. Após conhecer as pessoas, ficará difícil ter uma visão objetiva, por isso é importante estar preparado antes de se envolver.

4. Prepare um roteiro de entrevista


Quero ser franqueado


Não é que a entrevista precise seguir um roteiro rígido; isso não é obrigatório. Todavia, uma base fixa — com informações e perguntas importantes — pode evitar esquecimentos e ajudar quando o assunto sair de foco.

O direcionamento do entrevistador é definido durante o percurso, sendo de sua escolha a forma que irá conduzi-lo, mas existem dados essenciais, que não podem ser deixados de lado e que dão o tom profissional à entrevista.

5. Não se detenha apenas a informações profissionais

Quando já se alcançou um número suficiente de informações acerca do histórico profissional, pode existir um segundo momento para falar sobre questões relacionadas à vida do candidato.

Afinal, um funcionário é uma pessoa como qualquer outra, que possui uma história e toda uma experiência que influenciam diretamente no que ele é.

Mas, esteja atento: Perguntas de foro íntimo sobre temas que podem dar margem ao constrangimento do candidato ou relativas a assuntos polêmicos nas relações humanas — como religião, orientação sexual etc. — obrigatoriamente devem ficar fora do rol de questionamentos da entrevista.

Para não incorrer nesse erro, pergunte-se, antes de qualquer coisa: “Isso tem impacto no desempenho profissional do candidato?”. Quanto mais a resposta se distanciar de “sim”, mais longe também você deve se manter do assunto em questão.

6. Pergunte sobre empregos anteriores

Uma maneira de entender como é a postura do candidato em relação ao ambiente de trabalho ou à figura do empregador é perguntando sobre seus empregos anteriores.

Interesse-se pelo que ele conta, pergunte sobre o que ele mais gostava em cada empresa e o que ele menos se identificava.

Além disso, procure saber o motivo de sua saída e aprenda mais sobre a sua conduta profissional e ética.

7. Faça perguntas fora do padrão conhecido

Essa dica diz respeito àqueles famosos clichês em recrutamento e seleção. Perguntas como “Cite um hobby”, ou “Enumere um defeito seu e uma qualidade” e, até mesmo, “Por que você quer trabalhar aqui?”.

Esse tipo de pergunta automatizada atrairá, logicamente, respostas automáticas e tão “clichês” quanto o seu conteúdo.

Substitua esses questionamentos por curiosidades reais, observando o que cada candidato desperta em você durante a entrevista. Veja esses exemplos:

  1. O que especialmente despertou seu interesse para trabalhar na área da Saúde?
  2. Quando perguntei sobre tal coisa (de acordo com o contexto), você ficou um pouco nervoso. Isso representou algum desafio grande na sua carreira?
  3. Você pensa em fazer outros cursos na área? O que tem feito em relação a isso?

A partir de perguntas mais elaboradas, a entrevista atinge níveis profundos, dando uma ideia mais completa sobre o entrevistado.

Com essas dicas, aplicadas cuidadosamente e em conjunto, você saberá exatamente como contratar um funcionário. Lembre-se que funcionários bem preparados e competentes produzem resultados positivos e contribuem, junto com outros fatores igualmente importantes, para a fidelização dos seus clientes.

Aliás, para saber mais sobre essa fidelização e enriquecer sua visão a respeito, sugerimos a leitura do artigo sobre como fidelizar pacientes. Confira!

Postado em 05/09/2016.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin