Agende a sua avaliação
Ou agende pelo telefone 0800 601 1520

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Trocar restauração de dente amálgama: quando vale a pena?



Muitas pessoas apresentam alguns pontos metálicos sobre os dentes, o que traz bastante incômodo ao falar ou sorrir, sendo o resultado de restauração de dente em amálgama, liga metálica utilizada no passado para realizar as obturações.

Mas será que vale a pena trocar esse tipo de restauração? Acompanhe este artigo e entenda por que é realizada a restauração, bem como as características dos materiais utilizados.

O que é uma restauração de dente?

Quando há cárie em um dente, é preciso que ele seja tratado logo para interromper a proliferação de bactérias, evitando danos maiores.

Para tratar, o dentista faz uma restauração ou obturação, que consiste em limpar toda a região do dente que foi afetada e colocar por cima dessa área uma massinha, que, antigamente, era de amálgama (composição metálica) e, hoje, pode ser de resina composta ou porcelana (cerâmica).

Qual a diferença entre as restaurações?

Amálgama

É um composto de mercúrio, prata e estanho. Apresenta uma cor prata (metálica) e bastante resistência e durabilidade, já que ela se prende ao dente por uma ação mecânica.

O inconveniente é a questão estética, pois o sorriso fica marcado por uma região prata, diferente da coloração natural dos dentes e, com o tempo, o amálgama tende a manchar os dentes, deixando-os com uma coloração mais cinza. Há ainda a questão da saúde, já que o corpo pode absorver esses componentes metálicos, que são tóxicos. Além disso, para colocar a restauração de amálgama, o desgaste no dente é maior.

Resina composta

A resina é uma composição fluida, como um plástico reforçado, e funciona como um adesivo. A grande vantagem é que ela apresenta a mesma coloração do dente, ou seja, é ideal para restaurações de dentes anteriores.

Outro ponto positivo é que com a restauração em resina composta não há necessidade do desgaste na estrutura sadia do dente, como é o caso do amálgama. Dessa forma, o tratamento é rápido.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Porém, apesar dos avanços em relação ao uso da resina, ela ainda apresenta menos resistência que o amálgama. Com o tempo, o material adesivo pode apresentar microfendas, facilitando o desenvolvimento de bactérias que causam as cáries, caso a higienização bucal não seja eficiente. A longo prazo, a resina pode, ainda, ficar manchada com pigmentos de alimentos ou bebidas, como café ou vinho.

Porcelana (cerâmica)

É uma restauração de material cerâmico, porém não é feita de modo direto. O dentista precisa preparar e moldar a cavidade dental e a composição em porcelana é preparada por um técnico. Depois, esse material é encaixado no dente pelo dentista.

A estética da porcelana é o que mais se aproxima da coloração do dente natural e o risco de infiltração por cárie é bem inferior à restauração em resina. Além disso, o material apresenta uma boa resistência e não fica manchado.

Quando devo trocar a restauração de amálgama?

O dentista deve analisar cada caso. A substituição da restauração de amálgama somente por questões estéticas também deve ser avaliada, pois como já foi colocado o amálgama possui alta durabilidade e resistência, se comparado à resina, que pode sofrer fendas, e, assim, ser acometida por cáries.

Outro ponto que deve ser observado é o tamanho da restauração por amálgama, já que a resina composta não é indicada para cavidades muito extensas. Assim, antes da troca, converse com o seu dentista sobre os prós e contras.

Que cuidados devo ter com uma restauração?

Para evitar a reincidência de cáries nos dentes restaurados, é preciso ser cuidadoso com a higienização bucal. É imprescindível escovar os dentes e utilizar o fio dental após as refeições e, principalmente, antes de dormir. Só assim você fica livre da placa bacteriana e cáries.

Antigamente, era muito comum o uso de restauração em amálgama e, por isso, o material metálico ainda faz parte do sorriso de muita gente. Porém, apresenta pontos negativos, como a estética e a possível toxicidade. Se você quer trocar a sua restauração, vá ao dentista, veja as opções disponíveis e avalie se vale a pena!

Gostou do nosso post? Ainda tem alguma dúvida sobre restauração de dente? Então entre em contato conosco!

Postado em 06/10/2017.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter