Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Periodontite: O que é?



 

 

O tratamento periodontal é o tratamento realizado para situações de problemas acometendo o sistema periodontal, ou seja, gengiva e osso, que mantêm os dentes na boca. Esses problemas podem envolver doenças ou situações estéticas. 

Quando o indivíduo tem doença na região periodontal, ele apresenta uma série de sinais e sintomas, que podem ir desde uma gengiva inflamada até a perda de dentes. Esses são os casos de doença periodontal

Muitas vezes, o indivíduo que tem doença periodontal não sente dor e só perceberá que tem um problema quando a doença periodontal estiver muito avançada, comprometendo seriamente as estruturas que mantém os seus dentes na boca. 

A doença periodontal começa com a gengiva sangrando. Em alguns casos, se não tratada, essa gengiva inchada e sangrando evolui para a periodontite, que é caracterizada pela perda de osso ao redor do dente. Como consequência, o dente perde o sistema de suporte, “fica mole” e o paciente pode perder os dentes. 

 

 

Sintomas da Doença Periodontal 

 

De maneira geral, alguns sintomas da doença periodontal são: 

  • Gengiva inchada e sangrando;
  • Mau hálito;
  • Gengiva afastada ou recuada do dente (expondo a raiz do dente);
  • Dentes ‘moles’ ou soltos;
  • Pus ao redor da gengiva.

 

O tratamento periodontal ajuda a evitar toda essa evolução da doença. É o tratamento proposto pelo cirurgião-dentista, mas que conta com muito apoio do paciente, que deve aderir ao tratamento, seguindo todas as orientações. 

Para melhor entender o que compõe o tratamento periodontal, leia as perguntas abaixo e suas respostas. Será possível ter uma visão mais aprofundada do assunto.

 

Causas da Periodontite

De maneira geral, a doença periodontal ou periodontite surge pela presença constante de placa bacteriana na cavidade bucal. Essa placa não é removida e acaba sendo calcificada, virando o tártaro. O tártaro não é removido pela escovação. Somente o cirurgião-dentista pode remover o tártaro com raspagem e aplainamento radicular. 

Com a presença do tártaro e da placa bacteriana, a região torna-se inflamada (iniciando com uma gengivite, ou seja, a inflamação da gengiva) e a presença dessa placa bacteriana na região leva à perda óssea, caracterizando a doença periodontal. 

Nem toda gengivite evolui para doença periodontal, mas toda doença periodontal inicia-se com gengivite. 

Portanto a má higiene bucal acaba sendo a principal causa do desenvolvimento da doença periodontal. 

Há algumas doenças sistêmicas e hábitos que são fatores predisponentes para o desenvolvimento de doença periodontal. São eles: 

  • Diabetes Mellitus; 
  • Fumo;
  • HIV;
  • Câncer;
  • Pessoas com alterações hormonais;
  • Adolescentes em situação de estresse ou desgaste emocional severo.  

Tipos de Periodontite

Existem diversos tipos de periodontite, sendo a mais comum a periodontite crônica, que geralmente afeta adultos, causada pela presença de placa bacteriana e tártaro na cavidade bucal. 

Há também a periodontite necrosante, que pode afetar adultos ou jovens. Nesse tipo, há necrose/ulceração dos tecidos periodontais e pode levar à febre e mal-estar generalizado.  

Há também a periodontite como manifestação de doenças sistêmicas, como no caso da presença de HIV, diabetes mellitus não tratado adequadamente, etc. 

No caso de pacientes jovens, com distúrbios hormonais e estresse ou desgaste emocional, pode aparecer a periodontite agressiva, que envolve muita dor e perda óssea acentuada, não condizente com a quantidade de placa bacteriana presente na cavidade bucal. 

 

 

Perguntas sobre tratamento periodontal

 

 O que inclui o tratamento periodontal?

 

O cirurgião-dentista fará uma análise completa da condição clínica do paciente, por meio do exame clínico, estabelecendo um diagnóstico do caso, com auxílio de radiografias também. 

Após isso, será explicado como será feito o tratamento (plano de tratamento), que de maneira geral inclui: 

  • Raspagem e aplainamento radicular para remoção do tártaro;
  • Profilaxia dos dentes (limpeza profissional);
  • Explicação de como a doença evolui;
  • Explicação sobre higiene bucal e maneira adequada de higienização;
  • Cirurgia periodontal, se necessário;
  • Prescrição de medicamentos ao paciente, se necessário;
  • Acompanhamento e revisão do caso, com novas sessões de raspagem e limpeza profissional.

 

– Por que necessito fazer a raspagem e a limpeza?

 

Porque não há outra maneira de se remover o tártaro dos dentes e da raiz. O tártaro é a calcificação da placa bacteriana no dente, ou seja, placa bacteriana que ficou muito tempo no dente, que não foi escovado adequadamente e calcificou. A escovação não consegue remover o tártaro, sendo somente com a raspagem, que é feita com ultrassom e também com instrumentais específicos, denominados curetas periodontais, possibilitando retirá-lo por completo. 

Com a remoção do tártaro, a gengiva melhora a inflamação e o paciente, mantendo a alta qualidade da higienização, a doença periodontal regride. Portanto, pacientes com doença periodontal necessitam fazer o tratamento e visitar seu dentista no mínimo uma vez a cada seis meses. 

 

– O tratamento periodontal dói?

 

  A raspagem não dói, mas caso for necessário remover tártaro de uma região muito inflamada ou se o tártaro estiver por baixo da gengiva, o cirurgião-dentista anestesiará a região, para que o paciente não sinta dor. 

Após a raspagem e aplainamento radicular, algumas vezes a região pode ficar sensível. Mas essa sensibilidade vai diminuindo com o passar dos dias e cessa após algum tempo. 

Se a cirurgia periodontal for necessária, é também normal sentir algum incômodo na região, sobretudo onde foram dado os pontos, necessitando de medicamentos, mas logo esse incômodo também cessa. 

Geralmente, a região que sofreu cirurgia está com pontos, além dos medicamentos, o cirurgião dentista indica o uso de enxaguantes bucais para que a região fique higienizada, uma vez que o paciente não conseguirá escovar a região ainda com pontos. 

Esses medicamentos e enxaguantes bucais só podem ser usados nesse pequeno período após a cirurgia, justamente quando o paciente não consegue escovar adequadamente a região. A manutenção do uso por um período prolongado causa manchamento dos dentes e alteração no paladar do paciente, além de outras consequências, não sendo, portanto, indicado. 

Uma vez que os pontos forem removidos e o paciente não tiver mais incômodo na região, a escovação adequada da região tem que ser restabelecida. 

 

 

– Quando o tratamento inclui cirurgia e por quê?


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


 

A cirurgia periodontal é, muitas vezes, indicada como parte do tratamento periodontal. Depende do caso clínico apresentado pelo paciente. 

Em alguns casos, uma pequena cirurgia para melhorar o aspecto estético da região (gengivoplastia ou plástica gengival ou cirurgia mucogengival) é indicada, nestas situações, por razões puramente estéticas. 

Nos casos de gengivoplastia, o paciente está insatisfeito com o aspecto estético da sua gengiva e o cirurgião-dentista pode melhorar muito o quesito estético da região, apenas com a cirurgia de remoção de gengiva, ou então recobrimento da raiz com enxerto na região. 

No caso de enxerto, as chamadas cirurgias mucogengivais, um pequeno pedaço de tecido, muitas vezes retirado do céu da boca, é usado para recobrir uma raiz exposta, melhorando consideravelmente o aspecto estético da região. 

Já em outros cenários, no caso em que há presença de doença periodontal, é necessário abrir a gengiva e cortar uma pequena porção para se ter acesso à região mais profunda, onde está o tártaro (região subgengival). 

Com esse acesso aberto (chamada de cirurgia de campo aberto), o cirurgião-dentista consegue fazer a raspagem da região de maneira adequada (chamada raspagem subgengival). 

 

 

– Fui diagnosticado com periodontite crônica. O que é isso e o que devo fazer?

 

Periodontite crônica é uma doença periodontal que acontece quando, em alguns pacientes, não se trata a gengiva inflamada (gengivite) e a doença evolui para o osso periodontal (o osso ao redor do dente), daí o nome periodontite. A periodontite pode ser aguda ou crônica. 

A periodontite aguda envolve prescrição de medicamentos e o diagnóstico de o que está causando seu aspecto agudo. Por exemplo, outros medicamentos, doenças preexistentes, descontrole hormonal, entre outros. Daí a grande importância do diagnóstico correto, dado pelo cirurgião-dentista. 

A periodontite crônica é uma doença que precisa ser tratada, devido à presença de tártaro e placa bacteriana, com o tratamento envolvendo raspagem, cirurgia em alguns casos e a aderência do paciente. Nos casos de periodontite crônica, pode ser necessário visitar seu cirurgião-dentista uma vez a cada três meses, para acompanhar a situação mais de perto. 

Assim, o paciente com o diagnóstico de periodontite crônica deve sempre ter aderência ao tratamento e ir em todas as sessões agendadas com o seu cirurgião-dentista. 

 

 

– Qual é o preço do tratamento periodontal?

 

Não é permitido, pelo Conselho Federal de Odontologia, que se divulgue preços de tratamentos. Além disso, o preço do tratamento em si dependerá muito da situação clínica que o paciente apresenta. 

O cirurgião-dentista especializado nessa área, chamado de periodontista, fará a avaliação do caso, com exames clínicos e radiográficos, onde julgar necessário e estabelecerá um plano de tratamento. 

Nele, que será devidamente explicado ao paciente, será possível estabelecer quantas sessões de raspagem serão necessárias, se o caso necessita de cirurgia e se o paciente aderir ao tratamento, quando serão os retornos. 

 

 

– Por que o paciente tem que ‘participar’ do tratamento periodontal?

 

A aderência do paciente ao tratamento periodontal é tão importante quanto o tratamento em si, feito pelo cirurgião-dentista no consultório. Isso porque quando o cirurgião-dentista remove todo o tártaro da região, por meio da raspagem, o paciente tem que manter a região limpa e sem a formação de novo tártaro. Isso só acontece se o paciente higienizar bem o local. 

Algumas vezes, o paciente acha que somente a limpeza profissional e a raspagem feita pelo cirurgião-dentista, irá ‘curá-lo’ da doença periodontal e ele não precisa fazer nada. Mas não é assim. É importantíssimo que o paciente comece a higienizar os dentes de maneira adequada, conforme explicado pelo cirurgião-dentista, para que o tártaro não volte. 

É importante também que o paciente venha em todas as sessões estipuladas pelo cirurgião-dentista, inclusive todos os retornos após alguns meses. Só assim a doença periodontal conseguirá ser estacionada e não evoluirá para a perda dos dentes. 

 

 

– Existe algum tratamento caseiro para doença periodontal?

 

Não, tratamento periodontal tem que ser feito pelo cirurgião-dentista. Só o profissional especializado conseguirá diagnosticar corretamente e estabelecer um bom plano de tratamento para cada caso. 

 

 

Quais são as consequências de não se realizar um tratamento periodontal? 

 

Ao não realizar um tratamento periodontal ou não ter aderência ao tratamento proposto, a doença periodontal tende a evoluir e o paciente, com isso, pode perder seus dentes. 

Infelizmente, pacientes com doença periodontal ativa não possuem condições clínicas para instalação de implantes na região afetada. Portanto, é sempre imprescindível o tratamento da doença periodontal e sua estabilização para que só depois, se pense em instalação de implantes onde os dentes foram perdidos. 

Caso isso não seja feito, os implantes instalados podem sofrer com os mesmos problemas, caracterizando peri-implantite ou doença peri-implantar, o que resulta na perda dos implantes. 

Assim, é muito importante que o paciente visite seu cirurgião-dentista com regularidade e tenha aderência ao tratamento proposto. 

A Sorridents conta com profissionais capacitados e atualizados, para estabelecer o melhor plano de tratamento para cada caso. 

Agende hoje mesmo sua consulta na Sorridents mais próxima para melhorar sua saúde bucal. 

Postado em 05/08/2019.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter