Agende a sua avaliação
Ou agende pelo telefone 0800 601 1520

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Excesso de flúor: entenda os riscos e consequências para o organismo



Você é uma daquelas pessoas que acredita que, quando se trata da higiene bucal, quanto mais flúor na pasta de dentes, melhor é a limpeza? Se a sua resposta for positiva, você precisa conferir este artigo!

Hoje em dia, muitos pacientes chegam ao consultório do dentista com essa dúvida, sem saber que o excesso de flúor é, na verdade, um fator de risco para a saúde bucal.

Entenda melhor essa questão e saiba quais são os cuidados necessários para garantir dentes limpos e protegidos contra as cáries todos os dias!

O que é o flúor e qual o seu papel na saúde bucal?

O flúor é um mineral bastante reativo, encontrado em diversas formas na natureza. As pesquisas na área da saúde descobriram que, quando combinado com determinadas substâncias, o flúor torna-se benéfico para o organismo.

Assim, na odontologia, o fluoreto de sódio é encontrado na pasta de dentes e na fórmula do gel utilizado pelos dentistas para fazer a limpeza dentária no consultório. A concentração dessa substância nos produtos de higiene bucal não pode ultrapassar 1,5 mil ppm (parte por milhão).

Ao entrar em contato com a superfície dos dentes, o fluoreto de sódio (ou simplesmente o flúor) é incorporado pelo esmalte, atuando na proteção contra a formação da placa bacteriana e das cáries. Portanto, trata-se de uma substância com um papel muito importante na saúde bucal, por auxiliar no fortalecimento dos dentes.

O que o excesso de flúor pode causar?

O excesso de flúor pode levar a um quadro de intoxicação crônica chamado pelos dentistas de fluorose. Essa condição clínica é um problema de saúde bucal que pode afetar o esmalte e levar à perda do cálcio, pois afeta a estrutura dos dentes de forma definitiva.

Ela é causada pelo uso inadequado da pasta de dentes contendo flúor, sobretudo em crianças que estão na fase de troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes, quando o processo de calcificação dentária está em andamento.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Mas, os adultos também estarão sujeitos aos problemas causados pelo excesso de flúor, se insistirem em usar grande quantidade de pasta de dentes para fazer a higiene bucal diária.

Quais são as consequências da fluorose?

Os primeiros sinais do problema são pequenas manchas brancas nos dentes, que aparecem como linhas ao longo da sua superfície. Se o excesso de flúor permanece, as manchas tornam-se cada vez mais escuras, passando do amarelo ao marrom.

Nos casos mais graves, a fluorose causa a perda do esmalte e do cálcio presentes nos dentes, ocasionando fraturas e, até mesmo, a queda por completo.

Infelizmente, uma vez ocorridas as manchas devido ao excesso de flúor, é impossível eliminá-las por completo. Por isso, em todas as consultas odontológicas, os dentistas ensinam alguns cuidados básicos para evitar esse quadro, sobre os quais falaremos agora.

Que cuidados tomar durante a limpeza dentária?

Para evitar os males causados pelo excesso de flúor, basta usar a pasta de dentes corretamente. Até os seis meses de idade, o ideal é usar apenas água filtrada ou soro fisiológico para limpar as gengivas do bebê.

Nas crianças menores de seis anos, deve-se usar pasta sem flúor ou, quando necessário, produtos com baixa concentração da substância. Depois dos seis anos, é possível utilizar a pasta fluoretada, sempre com a supervisão adequada para evitar que as crianças engulam o produto.

Os adultos, por sua vez, devem prestar atenção na quantidade de pasta utilizada na escovação. Basta uma pequena quantidade para ter uma limpeza bucal perfeita, pois o que remove os restos de comida e as bactérias são os movimentos da escova, e não a pasta de dentes em excesso.

Agora que você já sabe quais são os cuidados necessários para evitar o excesso de flúor, descubra como é feita a limpeza dentária pelo dentista e saiba por que ela é fundamental para a sua saúde bucal.

Postado em 16/10/2017.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter