Agende a sua avaliação
Ou agende pelo telefone 0800 601 1520

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Está com mau hálito? Saiba como identificar as causas


mau hálito

É muito desagradável ter ou falar com alguém com mau hálito, não é mesmo? Cerca de 30 a 50% da população pode ser atingida pela halitose, mas você sabe como identificar sua origem?

A seguir, apresentaremos as seis principais causas do mau hálito e daremos dicas sobre qual o tratamento adequado.

1. Má higiene oral

Uma das principais e mais populares causas do mau hálito é higiene oral deficiente. O acúmulo de restos alimentares e microrganismos gera um cheiro desagradável e, se não houver uma boa escovação dos dentes e da língua, isso pode levar à halitose.

Não se deve esquecer de passar o fio dental, também. Ao menos uma vez por dia é importante limpar bem o espaço entre os dentes a fim de retirar todo resíduo que pode ter ficado nesses locais de difícil acesso.

Além de mau hálito, a má higienização pode acarretar problemas mais sérios como gengivite, cáries e periodontite. Portanto, é de extrema importância escovar os dentes ao menos 3 vezes ao dia, para garantir a limpeza da cavidade oral.

2. Uso de próteses e aparelhos removíveis

Aparelhos ortodônticos e próteses removíveis também podem ser motivo para um cheiro ruim na boca. Como os aparelhos ficam em constante contato com a saliva e, no caso das próteses, também com alimentos, resíduos podem ficar retidos neles.

A escovação e higienização desses dispositivos é primordial. Eles são cheios de reentrâncias e se tornam o lugar perfeito para o crescimento de microrganismos. Escová-los com a escova de dentes e um pouco de pasta pode ser eficiente.

Também é possível deixá-los de molho em uma solução de enxaguante bucal ou antissépticos. Lembre-se de enxaguar bem antes de colocar novamente na boca.

3. Xerostomia

A xerostomia consiste na diminuição do fluxo salivar na boca, deixando-a seca. Uma das funções da saliva é a limpeza superficial que proporciona. Quando acontece a diminuição do fluxo, a deposição de placa bacteriana nos dentes e na língua aumenta. Ou seja, mais microrganismos e restos alimentares se depositam nos cantos de nossa boca.


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


Isso aumenta as chances de surgirem cáries, doenças periodontais, além de piorar a halitose.

4. Doenças sistêmicas também são causas do mau hálito

Quando já temos alguma doença sistêmica, nossas defesas ficam mais fracas e apresentamos inflamações oportunas, por exemplo, a inflamação da gengiva. O tecido inflamado geralmente sangra e dói, por isso, podemos ser mais negligentes na escovação e gerar a halitose.

Além disso, algumas doenças como a diabetes, problemas no estômago, pulmão, fígado e rins podem ser agravadas por problemas na boca indicados pelo mau hálito. Isso porque infecções podem ir para outros lugares. Nesses casos, as bactérias entram na corrente sanguínea e passam para o coração e outros órgãos. Então, não descuide da sua saúde oral!

5. Jejum

Passar muitas horas sem ingerir alimentos é também uma das causas do mau hálito. Nessas situações, o estômago fica vazio por muito tempo e a quantidade de glicose no sangue diminui.

Com a hipoglicemia, o corpo começa a queimar a gordura para produzir energia e, com isso, gera um subproduto chamado cetona. Essa substância tem cheiro desagradável e pode passar para a boca através da respiração.

6. Medicamentos

Alguns medicamentos possuem como efeito colateral a diminuição do fluxo salivar ou a alteração de sua composição. Parecido com os efeitos da xerostomia, aqui ocorre o maior acúmulo de placa bacteriana e saburra lingual, podendo causar o mau cheiro.

Perceba que, muitas vezes, a halitose não é questão de negligência. Ainda mais quando é um problema constante, as células do olfato se acostumam com o cheiro e nem avisam para o nosso cérebro que algo está errado. Por isso é importante sempre estar atento ao que se passa no seu corpo.

Se você gostou do nosso conteúdo sobre pelas causas do mau hálito, veja também nossas 5 dicas para evitar o mau hálito seu e da sua família.

Postado em 16/06/2017.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter