Aparelho ortodôntico

Clínico Geral para atendimento de procedimentos odontológicos

Aparelho ortodôntico | Dentes alinhados, sorriso saudável e harmonioso.

A evolução da odontologia trouxe consigo a incorporação da especialidade de ortodontia. Na ortodontia foram desenvolvidas técnicas para a correção da má oclusão, com tratamento para adultos e crianças. Então, se tornou necessário desenhar aparelhos ortodônticos com técnicas mais discretas para atender às demandas específicas de cada paciente. De fato, existem diversos tipos de aparelhos ortodônticos, cada qual com suas próprias técnicas, características e valores podendo atender as necessidades de todas as pessoas.

Isso significa que, se você estiver bem informado sobre o assunto, terá condições de entender quando receber uma indicação do uso de um aparelho pelo seu dentista. E nesse momento iremos te ajudar com esta leitura.

aparelho ortodôntico

Em que consiste um aparelho ortodôntico?

 

O aparelho ortodôntico, ou aparelho dentário, é um dispositivo utilizado por ortodontistas em seus pacientes para fazer o alinhamento dos dentes quando eles se desenvolvem com uma má formação. Serve para corrigir a posição dos dentes para fins estéticos e funcionais (https://pt.wikipedia.org/wiki/Aparelho Ortodôntico).

 

Tipos de aparelho ortodôntico

 

Por muito tempo, as pessoas deixavam de usar aparelho ortodôntico devido aos aspectos deste na boca. Apesar da necessidade de correção da oclusão, o aspecto estético não favorecia.

 

Com o passar do tempo, as técnicas foram sendo aprimoradas e com ela a estética também foi desenvolvida para atender a todas as más oclusões e a todos os pacientes.

 

Os especialistas em Ortodontia são os responsáveis por realizar o planejamento e a análise da situação de cada paciente, indicando assim qual a melhor técnica e dispositivo a ser usado para a má oclusão apresentada em cada caso.

 

Aparelho ortodôntico autoligado

 

Os aparelhos autoligados referem-se a uma técnica ortodôntica que utiliza dispositivos que possuem uma presilha bastante flexível, capaz de prender um fio de aço de alta qualidade à canaleta do bráquete (peça colada ao dente para promover a movimentação dentária, visando à sua correção da má oclusão no arco dentário).

 

Sendo assim, não há necessidade de ligaduras (borrachinhas), pois ao fechar a canaleta, o fio que envolve o arco dentário é preso pelo bráquete e este já está preso ao dente.

 

Ao contrário de outros tratamentos, os bráquetes autoligados não possuem ligaduras elásticas externas, para os unir ao arco e a canaleta do braquete, sendo encarregados de exercer pressão sobre os dentes para trazê-los à sua posição correta.

 

A presilha flexível é a responsável por travar o fio dentro da canaleta e, assim, o conjunto exerce a força para movimentação do elemento dentário.

 

No mercado existem diferentes marcas nacionais e importadas de aparelho ortodôntico autoligado, os quais atendem as técnicas necessárias e com valores variados.

 

Entretanto, a ideia básica é sempre a mesma: eliminar a necessidade de elásticos e borrachinhas, conferindo ao paciente a possibilidade de evitar os desconfortos dos métodos tradicionais.

 

Realizar um tratamento ortodôntico corretivo com aparelho ortodôntico autoligado permite aos pacientes:

  • Obter tratamentos de menor duração, uma vez que o sistema de ancoragem proporciona movimentos mais rápidos dos dentes;
  • Reter quantidades menores de resíduos alimentares evitando o surgimento da placa bacteriana (incluir o link da matéria sobre placa bacteriana revisado na semana passada), à medida que não é necessário utilizar ligaduras, como na ortodontia convencional;
  • Evitar, a depender do caso, a realização de extrações dentárias, já que os bráquetes realizam movimento para criar mais espaço no arco dentário e alinhar os dentes;
  • Redução de feridas e irritação nas gengivas; e
  • Alinhar e nivelar os dentes no arco, atendendo ao melhor resultado oclusal em cada caso, obtendo-se assim um sorriso mais funcional e estético.

 

Entre as vantagens do aparelho ortodôntico autoligado, destacam-se:

  • Com a eliminação da necessidade de ligaduras elásticas, é possível evitar desgastes e desajustes no aparelho, de modo que as visitas de emergência ao dentista se tornam menos frequentes;
  • Os aparelhos autoligados têm uma limpeza mais simples e geram menos resíduos do que os aparelhos tradicionais, favorecendo uma melhor higiene bucal durante o tratamento; e
  • A duração será estabelecida pelo ortodontista ao fazer o planejamento de cada caso particular, variando geralmente de 12 a 24 meses e dependerá, sobretudo, da má oclusão do paciente em questão.

 

Aparelho ortodôntico estético

 

Os recentes avanços na ortodontia permitem a projeção de tratamentos dentários personalizados e muito mais estéticos, aprimorando o alinhamento dos dentes junto com  a funcionalidade da oclusão. Com efeito, a ortodontia estética consiste na maneira de modificar a estrutura dentária com o menor impacto possível.

 

Nos dias atuais, há diferentes tipos de procedimentos relacionados à ortodontia estética, cada qual com suas próprias peculiaridades. Sem dúvida, o tratamento ortodôntico mais estético do momento é a ortodontia invisível, mas não é a única alternativa para se melhorar o sorriso.

 

Até bem pouco tempo atrás, os tratamentos ortodônticos eram realizados a partir de bráquetes metálicos, plásticos e de resinas. Dispositivos com suportes de metal ainda existem – devido ao seu baixo custo e os resultados que oferecem, o porém é a estética deles.

 

Os bráquetes de plástico, por outro lado, geram os mesmos resultados que os metálicos, proporcionando uma maior estética – o problema, aqui, é que estes aparelhos tendem a amarelar, comprometendo a estética do paciente.

 

Felizmente, é possível utilizar alternativas muito mais atuais em termos de ortodontia estética com aparelhos, como:

 

Aparelho ortodôntico de safira

 

A safira é um material biocompatível que entrou fortemente no campo da ortodontia. Ela já vem sendo usada em uma vasta gama de tratamentos, como a implantodontia. Sua translucidez e alta resistência transformaram-na em uma solução altamente estética para realização de quase todos os tipos de tratamentos.

 

Os bráquetes de safira são da mesma cor dos dentes e bastante translúcidos, fazendo com que o aparelho seja praticamente imperceptível. Além disso, os arcos usados são muito mais finos e discretos.

 

Ortodontia lingual

 

Uma técnica que vem sendo desenvolvida e aprimorada e que, devido à sua importância, não pode deixar de ser mencionada, é a ortodontia lingual. A peculiaridade desse tipo de aparelho ortodôntico reside em seu local de colocação. Estes aparelhos são posicionados em sua face interna. Portanto, o sorriso do paciente se torna livre de bráquetes.

 

Aspectos a serem avaliados em relação à ortodontia fixa

 

Aparelho ortodôntico transparente

 

O desejo de ter dentes alinhados, ou seja, o sonho de se ter um sorriso perfeito, é uma tarefa que já podemos concretizar. Quando os aparelhos ortodônticos foram desenvolvidos, muitas crianças e jovens podem ter sofrido com os famosos aparelhos ortodônticos que, além de serem profundamente desconfortáveis, não eram estéticos.

 

Por essa razão, os estudos foram aprimorando cada vez mais um novo método ortodôntico que não requer a colocação de bráquetes e é praticamente invisível. Como essa técnica funciona?

 

O aparelho consiste em uma técnica inovadora, sendo a opção preferida de muitos pacientes que, por um motivo ou outro, priorizam o fator estético. Os alinhadores usados são transparentes, o que faz com que outras pessoas não percebam quando você estiver usando um aparelho.

 

Embora tal componente estético seja um de seus principais valores, o aparelho possui outras características técnicas que o tornam uma opção, a partir da qual é possível atingir os melhores resultados sem, para isso, trazer desconforto aos pacientes.

 

O profissional certificado pode utilizar um software que irá planejar todas as etapas do tratamento.

 

Em primeiro lugar, o ortodontista digitaliza com scanners a boca do paciente, obtendo-se uma imagem tridimensional (3D) e em tempo real de toda a arcada dentária. A partir dessa imagem, o dentista  será capaz de identificar todas as má oclusões presentes no arco do paciente e decidir como o tratamento será desenvolvido, ou seja, desde o primeiro momento se saberá quanto tempo durará o tratamento e qual será o resultado final.

 

As vantagens desse planejamento não se limitam a saber como será o tratamento completo. Um ortodontista que domina as técnicas deste aparelho, é capaz de saber quanta pressão é necessária aplicar em cada dente, de modo que ele mude sua posição, pois o programa simula digital e dinamicamente os movimentos dos dentes antes e depois da intervenção do dentista.

 

A força é exercida em toda a superfície do dente e não apenas em um ponto específico, o que elimina os maiores problemas da ortodontia metálica tradicional, garantindo, dessa forma, que todos os dentes sejam adequadamente alinhados.

 

O paciente não correrá o risco de que, pelo movimento de um dente, outro se mova para uma má posição. Isso torna a prática mais rápida e, acima de tudo, mais confortável para o paciente.

 

Além de praticamente invisíveis, os alinhadores dificilmente causam desconforto e podem ser removidos para a alimentação, o que facilita muito a higiene subsequente. Isso significa que os alinhadores diminuem e quase anulam a presença de feridas no interior da boca, podendo ser usados, inclusive, durante a prática de esportes, já que eles atuam como protetores bucais.

 

A duração do tratamento varia de 6 a 18 meses, dependendo do posicionamento original dos dentes do paciente.

 

Essa técnica pode ser utilizada em vários casos, assim como os aparelhos metálicos tradicionais, tornando-se mais uma opção de tratamento adequado para um mau posicionamento dentário, sempre e quando o profissional avaliar, estudar e indicar a técnica.

 

Valor médio de aparelho ortodôntico

 

Antes de se decidir por um aparelho ortodôntico, é essencial a avaliação de um profissional cirurgião dentista, especialista em ortodontia, para avaliar e indicar a técnica indicada para o problema apresentado. Sendo assim, os preços podem variar de cidade para cidade, e a depender da técnica selecionada. Em primeiro lugar, é necessário consultar um dentista especialista em ortodontia para realizar exames específicos, visando obter-se a documentação ortodôntica, que tendem a custar por volta de R$ 300.

 

A definição do aparelho ideal levará em conta a sua faixa etária, podendo ser tanto móvel quanto fixo, dependendo do caso. Na hipótese de ser um aparelho ortodôntico fixo, o preço varia de R$ 500 a R$ 1.000. No caso de aparelhos fixos estéticos, esse valor tende a ser mais elevado, podendo chegar a R$ 2.500. Após a remoção dos aparelhos fixos, deverá ser usado um dispositivo de contenção, o que, incluindo a consulta, custará perto de R$ 750. Além disso, é importante considerar que para o sucesso do procedimento, serão necessárias consultas periódicas ao dentista especialista, visando acompanhar a movimentação dos dentes, para correções que se façam necessárias.

 

Embora os preços de aparelhos móveis sejam significativamente menores (de R$ 500 a R$ 800), todos os valores mencionados têm por base uma variação média de preços. Sendo assim, os preços praticados em sua região ou cidade podem se mostrar absolutamente diferentes. É muito importante fazer uma avaliação para que seja feita uma análise do melhor tipo de aparelho para cada caso, bem como seus valores.

 

Aparelho ortodôntico: antes e depois

 

Os benefícios que você pode obter com a colocação e uso de um aparelho ortodôntico superam, consideravelmente, as questões de autoestima ou aparência.

 

Além de solucionar os amplos espaços presentes entre os dentes (fenômeno conhecido por “diastema”) e contribuir para a correção do mau posicionamento dos dentes, o aparelho ortodôntico promove alterações positivas na forma pela qual o indivíduo respira.

 

Essa vantagem se deve ao correto alinhamento da arcada dentária, que apresenta uma influência relevante ao fluxo de ar entre o nariz e a boca. Sem impedimento, ao melhorar a qualidade da respiração e fazer com que a tarefa de mastigação se dê de forma mais eficiente, os benefícios podem, inclusive, ajudar na dicção de palavras, tornando-as mais audíveis e foneticamente corretas.

 

A higienização bucal é outro aspecto que pode ser facilitado ao paciente que corrigiu o posicionamento de seus dentes por meio do aparelho ortodôntico.

 

A articulação entre o crânio e o maxilar inferior – chamada de “articulação temporomandibular” (ATM) – sofrerá menos desgaste com o posicionamento correto dos dentes em sua arcada dentária.

 

Se, por acaso, você sofre com dentes apinhados (ou “encavalados”) e tortos, é natural que tenha dor de cabeça provocada pela saturação dessa articulação devido a falta de encaixe e funcionamento correto dos dentes no arco.

 

Não perca a oportunidade de conferir, por si mesmo, todos os benefícios que um aparelho ortodôntico pode proporcionar.

 

Acompanhe o antes e depois de sua colocação e entenda por que estes dispositivos mudam significativamente a qualidade de vida das pessoas.

 

Aparelho ortodôntico móvel

 

A presença do adjetivo “móvel” indica que se trata de um tipo de aparelho ortodôntico que confere ao paciente, a liberdade de tirá-lo e colocá-lo sempre que quiser.

 

O aparelho móvel também é usado no tratamento de crianças, recomendado quando há um desenvolvimento errado das bases ósseas, re-alinhamento dentário ou manutenção de espaço, quando por exemplo, um dente decíduo cai antes do momento correto.

 

No caso de crianças com dentição definitiva parcial, até uns 12 anos de idade, é aconselhável, na maioria dos casos, o uso desse tipo de aparelho.

 

Uma outra vantagem do uso deste tipo de aparelho, ainda na infância, é que os ossos da maxila e mandíbula ainda estão em formação, assim, a movimentação e alinhamento dos dentes pode ocorrer com menos esforço e menor tempo de tratamento.

 

O uso deste aparelho deve ser constante, mesmo que seja móvel. Sendo retirado apenas para alimentação e higienização. É muito importante que o paciente seja responsável e utilize o aparelho pelo maior tempo possível, pois, somente assim o tratamento trará resultados satisfatórios.

 

Em alguns casos, dispositivos externos podem ser acoplados ao aparelho móvel para complementar o tratamento (http://meudentistaindicou.com.br/aparelho-ortodontico-movel).

 

O aparelho ortodôntico móvel reorganiza as funções como a deglutição, mastigação, respiração e a fala, além de influenciar diretamente no desenvolvimento ósseo da arcada.

 

Quando usado desde criança, o aparelho móvel irá prevenir problemas e guiar os dentes para posição ideal. Por isso, é considerado um tratamento preventivo.

 

Os principais motivos que levam a escolha deste tipo de aparelho são:

  • Podem ser removidos para escovar os dentes, o que torna a rotina de higiene bucal muito mais fácil, profunda e completa;
  • Podem ser removidos de forma pontual para praticar esportes, atender a uma ocasião especial, participar de uma sessão de fotos, entre outras ocasiões; e
  • Permitem comer sem aparelho. Muitos aparelhos fixos indicam a adaptação a uma dieta composta por alimentos facilmente mastigáveis e, às vezes, é difícil se acostumar com isso. Com um aparelho ortodôntico móvel, tudo o que você terá de fazer é retirá-lo no momento da refeição.

Confecção dos aparelhos móveis

 

O aparelho ortodôntico móvel é feito de resina acrílica e fios de aço inoxidável. A parte de resina acrílica é apoiada na gengiva bucal, enquanto que a parte metálica encosta nos dentes para fazer uma leve pressão e corrigir seu posicionamento.  

 

Cada aparelho é único e confeccionado para cada paciente, e assim como o aparelho fixo tradicional, requer manutenção e ativações realizadas pelo ortodontista a cada consulta

Vantagens X Desvantagens

 

Os pacientes, na complementação de tratamento com aparelhos fixos, utilizam o aparelho ortodôntico móvel (contenção ortodôntica móvel) para estabilizar e manter os resultados atingido, por um tempo determinado, após o tratamento com o aparelho fixo, aguardando-se o período correto para alta indicado pelo dentista.

 

Inicialmente, é usado durante todo o dia e noite. Quando o tratamento avança, o uso pode passar a ser apenas noturno até que o tratamento seja concluído e terá a alta dada pelo dentista especialista.

 

Conforme mencionado, os aparelhos móveis apresentam muitas vantagens se comparados aos dispositivos fixos. Afinal, ser capaz de retirá-los livremente é muito conveniente e prático em determinadas situações.

 

Porém, ao mesmo tempo, pode fazer com que os tratamentos se prolonguem, caso o paciente não tenha disciplina suficiente para cumprir rigorosamente os horários estabelecidos pelo especialista. Esse é um ponto importante, especialmente no caso das crianças, uma vez que os aparelhos móveis exigem uma maior responsabilidade e comprometimento por parte do paciente.

 

O aparelho ortodôntico móvel é usado para fazer pequenas movimentações dentárias, promover alterações ósseas e como complementação após a remoção do aparelho fixo.

Agende a sua avaliação
Ou agende pelo telefone 0800 601 1520

A Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Assine nossa newsletter

e receba conteúdos exclusivos.

Blog Saúde Bucal