Conheça os 9 principais tipos de franquia e como funcionam | Sorridents - Clínicas Odontológicas

Conheça mais sobre os nossos modelos de franquia.

Conheça os 9 principais tipos de franquia e como funcionam



O modelo de franquias é um dos mais buscados por pessoas que desejam ter seu próprio empreendimento e iniciar um negócio já estruturado e reconhecido pelos clientes. Esse modelo baseia-se na licença de uso de uma determinada marca que, geralmente, já está consolidada no mercado, e conta com diferentes tipos de franquia.

Uma das maiores vantagens é se abster dos desafios que a administração de um empreendimento impõe e ainda poder utilizar a base de um modelo de negócio de sucesso.
Nesse sentido, é muito importante que o franqueado conheça as opções disponíveis para fazer uma escolha condizente com seus objetivos e capacidades. Do contrário, o risco de insucesso e frustração se torna alto.

Por isso, neste post abordaremos os principais tipos de franquia e traremos as vantagens e desvantagens de cada modelo. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

1. Microfranquia

São consideradas microfranquias as marcas que precisam de investimento inicial de até 90 mil reais, de baixo custo operacional e atividades que podem ser realizadas pelo próprio concedido e, muitas vezes, sem exigência de um ponto comercial. Dessa forma, são procuradas por pessoas que querem iniciar uma vida empreendedora, mas não possuem capital alto para o investimento.

O retorno do valor investido ocorre de forma mais rápida se comparado às franquias mais caras, embora o faturamento tenda a ser compatível com o investimento feito. Ademais, esse empreendimento pode ser gerido pelo franqueado a partir de sua própria residência ou com deslocamento até o endereço do cliente para atendê-lo. Nesses casos, chama-se de “home based”.

Nesse contexto, essa opção representa uma boa oportunidade para  iniciantes, sem experiência e com poucos fundos para investir. Contudo, antes de efetuar a compra é fundamental conferir se o seu perfil se enquadra nesse modelo.  

Esse tipo de operação requer a participação direta do franqueado no dia a dia da empresa, na inspeção do produto, seu conhecimento de comércio, suporte oferecido à rede, aprazimento dos franqueados e a irrefutabilidade do negócio.

2. Franquia Master

As Franquias Master costumam ser muito utilizadas nos planos de internacionalização de franquias e em países de grandes proporções territoriais como o Brasil. O modelo representa a possibilidade de terceirização ou implementação de outras unidades de franquia em determinado território a partir de um contrato que dá o direito de implantar ou terceirizar outras repartições franqueadas.

Para tanto, o franqueado receberá parte do valor da taxa de franquia e dos privilégios cobrados dos franqueados, responsabilizando-se pelo treinamento e suporte a eles, ou seja, ele atua na região como substituto do franqueador.

Esse tipo é usado em áreas que requerem altos investimentos e dificuldades de operação que, geralmente, surgem a partir da expansão internacional de uma marca.

3. Franquia individual

Esse é o modelo mais comum no mercado. Cada unidade é gerida por um contrato específico e não há divisão de espaço para outras franquias. Isso significa que outra modalidade de negócio não pode ser instalada ou operada no mesmo ponto.

Além disso, o empreendedor pode ter mais de uma loja, desde que cada uma tenha um contrato específico e individual. O franqueado deve ser exclusivo de apenas uma marca.

4. Franquia unitária

Nesse tipo de franquia o franqueador determina a abertura da repartição com exclusividade de atuação naquele local. Nesse sentido, de acordo com os recursos financeiros e desempenho, o franqueado pode adquirir outras franquias unitárias.

5. Franquia de desenvolvimento de área


Quero ser franqueado


Essa modalidade permite cessão de direito para explorar determinada região. Nessa perspectiva, o franqueado tem obrigação de instalar e operar um número mínimo de unidades em um período de tempo naquela localidade.

Além disso, o desenvolvedor de área poderá vender unidades da franquia sobre as quais terá ganho em regalias e taxas. Entretanto, a gestão dos contratos e formalização do negócio são sempre feitas com o franqueador.

As franquias de desenvolvimento são, geralmente, utilizadas em expansões internacionais, pois, na maioria das vezes, o franqueador não possui conhecimento total do mercado.

6. Franquia shop in shop

Modelo em que o franqueado divide o espaço com uma franquia de ramo diferente. O objetivo é comercializar produtos complementares aos já vendidos no estabelecimento e, dessa forma, alavancar um negócio já existente e possibilitar a ampliação de seus ganhos com uma segunda fonte de renda.

Vale ressaltar a importância de o franqueado apostar em um modelo de serviço ou produto que tenha associação com o seu negócio.

7. Franquia combinada

Consiste na abertura de vários tipos de franquia em um mesmo ponto comercial. Todavia, a exigência para esse processo é que seja autorizado pelos respectivos franqueadores. Ademais, as franquias devem pertencer ao mesmo franqueado e serem de produtos ou serviços similares.

Dessa maneira, ao combinar mais marcas em uma loja, há a possibilidade de atrair mais clientes e reduzir os custos de operação.

8. Franquia mista

É a franquia que comercializa produtos e serviços de forma simultânea. O franqueado é um fornecedor e o franqueador é responsável pela distribuição dos produtos e serviços.

9. Franquia de conversão

Esse modelo pode ser usado por investidores que já possuem um negócio, mas desejam transformá-lo em uma franquia. Nesse contexto, ele precisa adequar sua empresa às normas da franqueadora, como seus métodos de trabalho e adoção da identidade visual da franqueadora.

As vantagens estão na utilização dos padrões de desenvolvimento pelo franqueador, o potencial da marca e as pesquisas já desenvolvidas.

Perceba então existem diversos tipos de franquia que podem se adaptar da melhor forma às necessidades de cada empreendedor. Logo, o empresário deve fazer o planejamento básico e analisar o produto que vai ser oferecido, bem como qual o perfil de seu público-alvo, a localização geográfica da empresa e como são os seus processos. Dessa forma, é possível identificar qual o modelo mais adequado, garantir resultados favoráveis e obter o tão sonhado sucesso do seu negócio.

E aí, você gostou de conhecer os principais tipos de franquia? Quer ficar mais inteirado sobre esse e outros assuntos relevantes? Então, curta a nossa página no Facebook e seja o primeiro a ver nossos conteúdos!

Postado em 22/02/2019.


Compartilhe

Siga-nos no facebook

Siga-nos no Linkedin

Siga-nos no Linkedin