Agende a sua avaliação
Ou agende pelos telefones (11) 2672-5700 - Estado de SP 0800 601 1520 - Demais estados

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

O que é tratamento do canal dentário?



Você foi ao dentista e ele lhe indicou um tratamento do canal dentário, mas você não sabe como funciona e, embora seu dentista tenha lhe explicado todos os detalhes, você começou a desesperar e mal ouviu o que ele falou? Saiba que o canal é indicado para tratar problemas ligados à parte mais interna dos dentes, conhecida como polpa dentária, e não é um procedimento agressivo. 

É uma maneira de salvar os dentes, evitando que eles sejam arrancados e que seja necessário um implante. Não se desespere: preparamos este post para explicar tudinho sobre o procedimento. Veja só:

O que é tratamento do canal dentário?

Como já citado anteriormente, esse tratamento visa manter o dente na cavidade bucal, mesmo que sua polpa seja removida. A polpa dentária é o tecido mole que contém vasos sanguíneos, nervos e tecido conjuntivo e se divide entre a polpa coronária (na coroa do dente) e a polpa radicular (na raiz do dente). 

Quando a polpa da coroa sofre lesões, ela não consegue se recuperar sozinha e, consequentemente, fica necrosada. Se esse problema não for tratado com antecedência, ele pode atingir a polpa radicular, sendo necessário realizar o tratamento do canal.

Quando o tratamento do canal é indicado?

Os dentistas costumam realizar o canal quando o paciente apresenta os seguintes sintomas:

  • dores contínuas nos dentes;
  • dor pulsátil;
  • sensibilidade dental ao mastigar ou comer alimentos frios e quentes;
  • dor que se irradia para os outros dentes;
  • aparecimento de “bolinha” na gengiva (fístula).

Vale lembrar que nem todas as dores de dente são indicações para o canal dentário. Elas podem ser causadas somente por uma cárie que ainda está na superfície do dente. Assim, quando ela é removida, a dor cessa. A visita ao profissional é muito importante, pois somente ele poderá lhe dizer se o tratamento do canal é indicado para o seu caso.

Como é feito o tratamento do canal?

O tratamento do canal atualmente envolve alguns procedimentos simples e, graças à tecnologia e às novas técnicas, é um processo rápido e confortável para o paciente. 

O número de sessões necessárias para o tratamento depende do estado do dente. Se ele não estiver infectado, somente uma sessão será suficiente. Porém, se houver infecção, serão necessárias mais idas ao dentista para que seja realizada uma boa descontaminação e limpeza.

Entenda melhor o procedimento:

Radiografia

O dentista pode solicitar que você faça uma radiografia, para que as imagens possam auxiliá-lo a identificar o dente inflamado e realizar o procedimento da melhor forma possível.

Remoção da Polpa

Antes de qualquer coisa, o profissional aplicará uma anestesia local para evitar que o paciente sinta dores. Depois disso, o procedimento se inicia com a remoção da polpa inflamada. É utilizada uma broca para abrir a coroa do dente. Dessa forma, o dentista consegue acessar o tecido pulpar para, então, removê-lo.

Limpeza

Após remover a polpa, é hora de limpar todo o canal e seus vasos sanguíneos, preparando-os para o preenchimento. Eles devem ser limpos, esvaziados e desinfetados, ficando prontos para a finalização do tratamento.

Obturador

Por fim, é inserido um material obturador para finalizar o procedimento. Isso pode ocorrer na mesma sessão ou após um intervalo de tempo definido pelo profissional. A última etapa é colocar uma coroa sobre o dente com o intuito de restaurar seu formato natural.

O que acontece se eu não realizar o canal?

Se a polpa dentária não for tratada, ela poderá necrosar e se estender para uma região além da raiz, podendo provocar outros tipos de lesões comprometendo a saúde geral e também as estruturas de suporte do dente.

Existe alguma alternativa ao procedimento?


Agende sua avaliação

Se preferir, agende por Telefone: 0800 601 1520


A única alternativa para o tratamento do canal dentário é a remoção total do dente. Embora pareça uma solução mais simples, o vazio causado pela falta do dente pode causar diversos problemas futuros na arcada dentária, como dificuldade na mastigação e fala, além da estética bucal. Logo, será necessário preencher esse espaço com próteses ou implantes, acarretando maiores gastos e incômodos.

Quais são os mitos e verdades sobre o tratamento do canal dentário?

Muita gente sente um pouco de medo quando ouve falar sobre o tratamento do canal dentário, e isso acontece porque muitos mitos acabaram surgindo ao longo do tempo, confundindo alguns pacientes. Vamos esclarecer alguns mitos e verdades sobre o assunto:

O tratamento do canal dentário dói

Mito. Primeiro, porque é aplicada uma anestesia local antes do procedimento, o que livra o paciente de qualquer possível dor ou incômodo. Segundo, porque atualmente existem técnicas e tecnologias que fazem com que todo o tratamento seja mais simples e confortável.

Tratamento do canal pode escurecer os dentes

Pode ser verdade, mas tudo vai depender da técnica e do material escolhidos. Mas graças aos avanços que vêm ocorrendo a cada dia, as chances dos dentes ficarem escuros ou manchados são muito pequenas, então não há com o que se preocupar.

Perde-se a sensibilidade dos dentes depois do tratamento

Verdade. É na polpa dos dentes onde estão os vasos e os nervos, então quando ela é retirada o dente tratado perde a sensibilidade.

O tratamento demora muito para ser finalizado

Mito. Também graças à tecnologia, a maioria dos casos consegue ser tratada em uma ou duas sessões — mas é claro que tudo vai depender da complexidade da situação. 

O dente tratado pode voltar a ter problemas

Verdade. O tratamento, apesar de bastante eficiente, não faz nenhum milagre. Se o paciente não cuidar de sua saúde bucal após tratar o canal, diversos problemas podem surgir. Por isso, os cuidados pós-tratamento devem ser redobrados!

Mulheres grávidas não podem fazer tratamento do canal

Mito. Grávidas podem e devem realizar tratamentos do canal se houver necessidade, pois os cuidados com os dentes são essenciais em qualquer época da vida. Porém, alguns dentistas preferem não tratar gestantes.

É verdade que é preciso ter alguns cuidados extras e o ideal é evitar fazê-lo no primeiro trimestre de gestação. Quanto à radiografia, fique tranquila, pois ela é feita em uma área bem pequena e é possível “isolar” a barriga para não haver nenhuma chance de expor o feto a riscos. 

Mas as grávidas precisam consultar o médico que está acompanhando sua gestação para garantir que pode fazer o procedimento, pois cada caso pode ser diferente. 

Agora que você já sabe o que é tratamento do canal dentário e seus benefícios, pode realizar o procedimento sem receios e deixar o seu sorriso mais saudável! Fique tranquilo, respire fundo, abra a boca e feche os olhos!

Está com mais alguma dúvida sobre o tratamento do canal dentário? Então compartilhe com a gente nos comentários!

 

Postado em 12/04/2018.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter