Agende a sua avaliação
Ou agende pelo telefone 0800 601 1520

Agende a sua avaliação de forma rápida e fácil

Agende a sua avaliação

Aftas celíacas na boca: entenda as principais causas e saiba como tratá-las


Aftas celíacas na boca

Muitos acreditam que aftas celíacas são lesões comuns que podem ser parecidas com a estomatite aftosa ou úlceras orais, popularmente conhecidas como aftas. Entretanto, o caso é um pouco mais sério do que se imagina.

Neste artigo você vai descobrir e entender a principal causa de aftas celíacas na boca e descobrir como tratá-las corretamente. Acompanhe!

Doenças celíacas e sua causa principal

Antes de falarmos sobre as aftas é necessário entender o que é a doença celíaca: um distúrbio gastrointestinal. Os pacientes que sofrem deste mal têm intolerância ao glúten — proteína do trigo e também encontrada em outros tipos de grãos.

Essa ingestão de glúten faz com que o sistema imunológico ataque o intestino delgado, ocasionando diversos problemas no revestimento do intestino, incluindo o bloqueio de absorção dos nutrientes. Assim, o sistema passa a afetar outras áreas do corpo, principalmente a boca.

Aproximadamente 1% da população sofre com esse tipo de intolerância, sendo originária sobretudo de causas genéticas.

As aftas celíacas na boca

As aftas surgem nos tecidos moles da boca. As lesões acontecem de modo diferente das aftas comuns, e podem durar em torno de 10 dias a até vários meses. Elas provocam dores e algumas vezes podem interferir na fala e na alimentação. As pequenas feridas costumam ser brancas ou amareladas, em alguns casos provocam sangramento na lesão e até perda do paladar.

A doença celíaca também pode gerar defeitos nos dentes, desgaste do esmalte e ressecamento da boca e área interna. Pessoas que sofrem deste mal têm dores de cabeça, diarreia, erupções cutâneas e fadiga.

Tipos de lesões bucais

Para que não se confunda, existem alguns tipos mais comuns de lesões bucais. Podemos reconhecer de forma mais fácil por meio de suas características.

Aftas

Feridas internas recorrentes e agravadas em pessoas alérgicas ao glúten.

Herpes simples

Pequenas bolhas externas que surgem com o desequilíbrio emocional, alergias ou febres.

Leucoplasia

Causada pelo tabagismo, é uma doença que provoca o acúmulo de placas brancas e grossas no interior da boca (bochecha e língua).

Formas de tratamento

Quando o problema acontece devido à ingestão de glúten, retirá-lo do cardápio pode solucionar boa parte do problema. Reduzir o desconforto abdominal já é um grande passo no tratamento das aftas.

Para diminuir as dores causadas pelas lesões é possível aplicar pomadas anestésicas, receitadas por um profissional. Os medicamentos à base de anestésicos produzem alívio sintomático, já os que possuem ação anti-inflamatória aceleram a cicatrização.

Uma boa higiene bucal também é excelente para manter bactérias longe da boca e evitar que infecções atinjam os machucados. Lavagens com antissépticos ajudam a reduzir a irritação.

As aftas não são contagiosas, e você deve procurar um dentista quando levarem mais de 3 semanas para cicatrizar, apresentar febre, mal-estar, perda de peso e cansaço constante.

Também procure reparar o tempo de surgimento entre uma e outra lesão. Talvez você seja alérgico ao glúten e ainda não tenha consciência disso.

Quer saber mais sobre aftas celíacas na boca e outras doenças bucais? Assine nossa newsletter e fique pode dentro dos melhores cuidados para manter sua saúde sempre em dia!

Postado em 23/12/2016.


Compartilhe

Siga-nos no twitter

Siga-nos no twitter